Uso de substratos orgânico-minerais na produção de mudas de Erythrina velutina

Mychelle Karla Teixeira de Oliveira, Jeferson Luiz Dallabona Dombroski, Rita de Cássia Araújo de Medeiros, Raul Martins de Farias, Valmor Elias Tomczak

Resumo


O objetivo desse trabalho foi avaliar substratos orgânico-minerais na produção de mudas de Erythrina velutina Willd. Foi utilizado o delineamento inteiramente casualizado, com parcelas subdivididas no tempo, com 10 repetições. Utilizaram-se cinco substratos (S), sendo S1 = solo; S2 = solo + esterco bovino curtido (20%); S3 = solo + superfosfato simples (300 g m-3); S4 = solo + superfosfato simples + micronutrientes (300 g m-3, 50 g m-3); S5 = solo + superfosfato simples + micronutrientes (300 g m-3, 50 g m-3) + esterco bovino curtido. O substrato foi composto de solo e esterco bovino curtido na proporção 4: 1, de acordo com cada tratamento. As coletas de mudas foram realizadas em intervalos de 14, 28, 42, 56 e 70 dias após semeadura. As variáveis analisadas foram: comprimento da parte aérea, número de folhas, diâmetro de coleto, área foliar, massa seca de caule, de folhas, da parte aérea, das raízes, total e relação massa seca da parte aérea e das raízes. Houve efeito significativo dos substratos orgânicos-minerais para as variáveis analisadas. O substrato composto por solo com adição de superfosfato simples (300 gm -3 ), micronutrientes (50 gm -3 ) e 20% de esterco bovino curtido e indicado para produção de mudas de Erythrina velutina .


Palavras-chave


Biomassa; Ecofisiologia; Revegetação

Texto completo:

pdf

Referências


sementes de Erythrina velutina Willd., Fabaceae. Semina: Ciências Agrárias, v. 29, n. 1, p. 69-82, 2008. DOI: 10.5433/1679-0359.2008v29n1p69.

Araújo, A. P. & Paiva Sobrinho, S. Germinação e produção de mudas de tamboril (Enterolobium contortisiliquum (vell.) Morong) em diferentes substratos. Revista Árvore, v. 35, n. 3, supl. 1, p. 581-588, 2011. DOI: 10.1590/S0100-67622011000400001.

Barbieri Júnior, D. et al. Análise de crescimento de Hymenaea courbaril sob efeito da inoculação micorrizica e adubação fosfatada. Revista de Ciências Agro-Ambientais, n. 1, p. 1-15, 2007.

Caldeira, M. V. W. et al. Composto orgânico na produção de mudas de aroeira-vermelha. Scientia Agraria, v. 9, n. 1, p. 27-33, 2008. DOI: 10.5380/rsa.v9i1.9898.

Campos, M. A. A. & Uchida, T. Influência do sombreamento no crescimento de mudas de três espécies amazônicas. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 37, n. 3, p. 281-288, 2002. DOI: 10.1590/S0100-204X2002000300008.

Carmo Filho, F. et al. Dados climatológicos de Mossoró: um município Semi-Árido Nordestino. Mossoró: Escola Superior de Agricultura de Mossoró, 1991. 121 p.

Correia, D. et al. Alternativas de substratos para a formação de porta enxertos de gravioleira (Annona muricata) em tubetes. Fortaleza: Embrapa Agroindústria Tropical, 2001. (Embrapa Agroindústria Tropical. Comunicado técnico, 67).

Cunha, A. M. et al. Efeito de diferentes substratos sobre o desenvolvimento de mudas de Acacia sp. Revista Árvore, v. 30, n. 2, p. 207-214, 2006. DOI: 10.1590/S0100-67622006000200007.

Dias, M. A. et al. Germinação de sementes e desenvolvimento de plantas de pimenta malagueta em função do substrato e da lâmina de água. Revista Brasileira de Sementes, v. 30, n. 3, p. 115-121, 2008. DOI: 10.1590/S0101-31222008000300015.

Dutra, T. R. et al. Desenvolvimento inicial de mudas de copaíba sob diferentes níveis de sombreamento e substratos. Revista Ciência Agronômica, v. 43, n. 2, p. 321-329, 2012. DOI: 10.1590/S1806-66902012000200015.

Fernandes, P. D. Análise de crescimento e desenvolvimento vegetal. Campina Grande: UFPB, Departamento de Engenharia Agrícola, 2000. 22 p.

Ferreira, D. F. Sisvar: um sistema computacional de análise estatística. Ciência e Agrotecnologia, v. 35, n. 6, p. 1039-1042, 2011. DOI: 10.1590/S1413-70542011000600001.

Gomes, J. M. et al. Parâmetros morfológicos na avaliação da qualidade de mudas de Eucaliptus grandis. Revista Árvore, v. 26, n. 6, p. 655-664, 2002. DOI: 10.1590/S0100-67622002000600002.

Gonçalves, J. L. M. et al. Produção de mudas de espécies nativas: substrato, nutrição, sombreamento e fertilização; In: Gonçalves, J. L. M. & Benedetti, V. (Org.). Nutrição mineral de plantas. Piracicaba: IPEF, 2005. 427 p.

Guimarães, I. P. et al. Efeito de diferentes substratos na emergência e vigor de plântulas de mulungú. Bioscience Journal, v. 27, n. 6, p. 932-938, 2011.

Hartmann, H. T. et al. Plant propagation: principles and practices. 6th ed. New Jersey: Prentice Hall, 1997.

Holanda, F. S. R. et al. Crescimento inicial de espécies florestais na recomposição da mata ciliar em taludes submetidos à técnica da bioengenharia de solos. Ciência Florestal, v. 20, n. 1, p. 157-166, 2010. DOI: 10.5902/198050981770.

Leite, T. S. et al. Crescimento e partição da biomassa de mudas de mulungu sob adubação fosfatada e inoculação micorrízica. Pesquisa Florestal Brasileira, v. 34, n. 80, p. 407-415, 2014. DOI: 10.4336/2014.pfb.34.80.642.

Matheus, M. T. et al. Superação da dormência em sementes de duas espécies de Erythrina. Revista Caatinga, v. 23, n. 3, p. 48-53, 2010.

Pinto, S. I. C. et al. Eficiência nutricional de clones de eucalipto na fase de mudas cultivados em solução nutritiva. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v. 35, n. 2, p. 523-533, 2011.

Roweder, C. et al. Uso de diferentes substratos e ambiência na germinação e desenvolvimento inicial de plântulas de cedro. Revista Brasileira de Tecnologia Aplicada nas Ciências Agrárias, v. 5, n. 1, p. 27-46, 2012. DOI: 10.5777/paet.v5i1.1603.

Santos, P. L. et al. Estabelecimento de espécies florestais nativas por meio de semeadura direta para recuperação de áreas degradadas. Revista Árvore, v. 36, n. 2, p. 237-245, 2012. DOI: 10.1590/S0100-67622012000200005.

Scalon, S. P. Q. et al. Germinação e crescimento de Caesalpinia férrea MART. EX TUL. em diferentes substratos. Revista Árvore, n. 3, supl. 1, p. 633-639, 2011. DOI: 10.1590/S0100-67622011000400007.

Souza, C. A. M. et al. Crescimento em campo de espécies florestais em diferentes condições de adubação. Ciência Florestal, v. 16, n. 3, p. 243-249, 2006. DOI: 10.5902/198050981905.

Wendling, I. et al. Características físicas e químicas de substratos para produção de mudas de Ilex paraguariensis St. Hil. Revista Árvore, v. 31, n. 2, p. 209-220, 2007. DOI: 10.1590/S0100-67622007000200003.

Van Volkenburgh, E. Leaf expansion: an integrating plant behavior. Plant, Cell and Environment, v. 22, p. 1463-1473, 1999. DOI: 10.1046/j.1365-3040.1999.00514.x.




DOI: http://dx.doi.org/10.4336/2017.pfb.37.91.1029

Direitos autorais 2017

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

INDEXADORES:

ASP / Ebsco, AGRIS, Agrobase / Binagre , BDPA, CABI Direct, CCN, CIRS, Diadorim , DOAJ, e.journals, Forestry Compendium, Genamics JournalSeek, Google Acadêmico, Journals for free, Latindex, Livre, Miar, OasisbrPortal da Capes, RCAAP, Road, Sabiia, Scilit, Redib

.

Pesquisa Florestal Brasileira
Brazilian Journal of Forestry Research

 

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional