Aspectos fitossociológicos e de crescimento de Commiphora leptophloeos no semiárido brasileiro

Renata Christina Souza Silva, Rinaldo Luiz Caraciolo Ferreira, José Antônio Aleixo da Silva, Isabelle Maria Jacqueline Meunier, Rute Berger

Resumo


Objetivou-se analisar aspectos fitossociológicos e de crescimento de Commiphora leptophloeos (Mart.) J. B. Gillett. no semiárido brasileiro. A espécie foi estudada por meio de pesquisa bibliográfica e dados de 40 parcelas permanentes em área de caatinga, instaladas em 2008 e remensuradas em 2013, estimando-se densidade relativa (DR), frequência relativa (FR), dominância relativa (DoR), valor de importância (VI), regeneração natural (RN), crescimento em área basal (CB) e incremento periódico anual (IPA). A espécie apresentou DR de 0,04 a 12,82%, FR de 0,10 a 9,53 %, DoR de 0,01 a 19,58 %, VI de 0,14 a 10,87% e RN de 0,83 a 2,34 %. O CB foi negativo, quando considerada a mortalidade. O IPA foi de 0,00 a 0,25 cm ano-1. A espécie se destaca por sua DoR, no entanto, apresenta baixas DR, FR e RN. Apresenta crescimento lento, que aliado a problemas de RN e sua extração sem manejo pode restringir a sua continuidade na vegetação.


Palavras-chave


Dominância; Incremento periódico; Regeneração natural

Texto completo:

PDF

Referências


Alcoforado Filho, F. G. et al. Florística e fitossociologia de um remanescente de vegetação caducifólia espinhosa arbórea em Caruaru, Pernambuco. Acta Botanica Brasilica, v. 17, n. 2, p. 287-303, 2003. DOI: 10.1590/S0102-33062003000200011.

Alves Júnior, F. T. Estrutura, biomassa e volumetria de uma área de caatinga, Floresta-PE. 2010. 123 f. Tese (Doutorado em Ciências Florestais) – Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife.

Alves Júnior, F. T. et al. Regeneração natural de uma área de caatinga no Sertão Pernambucano, Nordeste do Brasil. Cerne, v. 19, n. 2, p. 229-235, 2013. DOI: 10.1590/S0104-77602013000200006.

Alves, L. S. et al. Regeneração natural em uma área de caatinga situada no município de Pombal-PB. Revista Verde, v. 5, n. 2, p. 152-168, 2010.

Amorim, I. L. et al. Flora e estrutura da vegetação arbustivo-arbórea de uma área de caatinga do Seridó, RN, Brasil. Acta Botânica Brasilica, v. 19, n. 3, p. 615-623, 2005. DOI: 10.1590/S0102-33062005000300023.

Andrade, L. A. et al. Análise da cobertura de duas fitofisionomias de caatinga, com diferentes históricos de uso, no Município de São João do Cariri, Estado da Paraíba. Cerne, v. 11, n. 3, p. 253-263, 2005.

Andrade, L. A. et al. Invasão biológica por Prosopis juliflora (Sw.) DC.: impactos sobre a diversidade e a estrutura do componente arbustivo-arbóreo da caatinga no Estado do Rio Grande do Norte, Brasil. Acta Botanica Brasilica, v. 23, n. 4, p. 935-943, 2009. DOI: 10.1590/S0102-33062009000400004.

Araújo, B. A. et al. Estrutura fitossociológica em uma área de caatinga no seridó paraibano. Revista Educação Agrícola Superior, v. 27, n. 1, p. 25-29, 2012a. DOI: 10.12722/0101-756X.v27n01a04.

Araújo, F. S. et al. Composição florística da vegetação de carrasco, Novo Oriente, CE. Revista Brasileira de Botânica, v. 21, n. 2, p. 1-19, 1998. DOI: 10.1590/S0100-84041998000200001.

Araújo, K. D. et al. Estrutura fitossociológica do estrato arbustivo-arbóreo em áreas contíguas de Caatinga no Cariri Paraibano. Brazilian Geographical Journal: Geosciences and Humanities Research Medium, v. 3, n. 1, p. 155-169, 2012b.

Barbosa, M. D. et al. Florística e fitossociologia de espécies arbóreas e arbustivas em uma área de caatinga em Arcoverde, PE, Brasil. Revista Árvore, v. 36, n. 5, p. 851-858, 2012. DOI: 10.1590/S0100-67622012000500007.

Barbosa, M. R. V. et al. Vegetação e flora no Cariri Paraibano. Oecologia Brasiliensis, v. 11, n. 3, p. 313-322, 2007.

Barreto, T. N. A. Dinâmica de espécies lenhosas em área de caatinga, Floresta-PE. 2013. 55 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) - Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife.

Beers, T. W. Components of forest growth. Journal of Forestry, v. 60, n. 4, p. 245-248, 1962.

Bessa, M. A. P. & Medeiros, J. F. Levantamento florístico e fitossociológico em fragmentos de caatinga no município de Taboleiro Grande-RN. Revista Geotemas, v. 1, n. 2, p. 69-83, 2011.

Carvalho, E. C. D. et al. Ecological succession in two remnants of the Caatinga in the semi-arid tropics of Brazil. Revista Brasileira de Biociências, v. 10, n. 1, p. 13-19, 2012.

Carvalho, P. E. R. Espécies arbóreas brasileiras. Brasília, DF: Embrapa Informação Tecnológica; Colombo: Embrapa Florestas, 2008. 644 p.

Castro Marín, G. C. et al. Stand dynamics and basal area change in a tropical dry forest reserve in Nicaragua. Forest Ecology and Management, v. 208, n. 1, p. 63–75, 2005. DOI: 10.1016/j.foreco.2004.10.072.

Cestaro, L. A. & Soares, J. J. Variações florística e estrutural e relações fitogeográficas de um fragmento de floresta decídua no Rio Grande do Norte, Brasil. Acta Botânica Brasilica, v. 18, n. 2, p. 203-218, 2004. DOI: 10.1590/S0102-33062004000200001.

Cunha, M. C. L. et al. Fitossociologia do estrato lenhoso de uma floresta estacional semidecidual montana na Paraíba, Brasil. Cerne, v. 19, n. 2, p. 271-280, 2013. DOI: 10.1590/S0104-77602013000200011.

Dantas, J. G. et al. Estrutura do componente arbustivo/arbóreo de uma área de caatinga situada no município de Pombal-PB. Revista Verde, v. 5, n. 1, p. 134-142, 2010.

Fabricante, J. R. & Andrade, L. A. Análise estrutural de um remanescente de caatinga no Seridó Paraibano. Oecologia Brasiliensis, v. 11, n. 3, p. 341-349, 2007.

Ferraz, J. S. F. et al. Estrutura do componente arbustivo-arbóreo da vegetação em duas áreas de caatinga, no município de Floresta, Pernambuco. Revista Árvore, v. 38, n. 6, p. 1055-1064, 2014. DOI: 10.1590/S0100-67622014000600010.

Ferraz, J. S. F. et al. Usos de especies leñosas de la caatinga del municipio de Floresta en Pernambuco, Brasil: conocimiento de los indios de la aldea Travessão do Ouro. Bosque, v. 33, n. 2, p. 183-190, 2012. DOI: 10.4067/S0717-92002012000200008.

Ferraz, J. S. F. et al. Valor de uso e estrutura da vegetação lenhosa às margens do riacho do Navio, Floresta, PE, Brasil. Acta Botanica Brasilica, v. 20, n. 1, p. 125-134, 2006. DOI: 10.1590/S0102-33062006000100012.

Ferraz, R. C. et al. Levantamento fitossociológico em área de caatinga no monumento natural Grota do Angico, Sergipe, Brasil. Revista Caatinga, v. 26, n. 3, p. 89-98, 2013.

Ferreira, R. L. C. et al. Components of growth for tropical dry deciduous forest, Brazil. In: ASA, CSSA & SSSA INTERNATIONAL ANNUAL MEETING, 2014, Long Beach. Proceedings… Long Beach: ASA; CSSA; SSSA, 2014.

Figueirôa, J. M. et al. (Org.). Espécies da flora nordestina de importância econômica potencial. Recife: Editora Universitária; 2005. p. 101-133.

Gillett, J. B. Commiphora (Burseraceae) in South America and its relationship to Bursera. Kew Bulletin, v. 34, n. 3, p. 569-587, 1980. DOI: 10.2307/4109836.

Giulietti, A. M. et al. Espécies endêmicas da caatinga. In: Sampaio, E. V. S. B. et al. (Ed.). Vegetação e flora das caatingas. Recife: APNE; CNIP, 2002. p. 103-108.

Gomes, A. P. S. et al. Florística e fitogeografia da vegetação arbustiva subcaducifólia da Chapada de São José, Buíque, PE, Brasil. Acta Botanica Brasilica, v. 20, n. 1, p. 37-48, 2006. DOI: 10.1590/S0102-33062006000100005.

Guedes, R. S. et al. Caracterização florístico-fitossociológica do componente lenhoso de um trecho de caatinga no Semiárido Paraibano. Revista Caatinga, v. 25, n. 2, p. 99-108, 2012.

Guerra, A. M. N. et al. Estudo fitossociológico em dois ambientes da caatinga localizada no assentamento Moacir Lucena, Apodi-RN-Brasil. Revista Verde, v. 9, n. 1, p. 141-150, 2014.

IBGE. Manual técnico da vegetação brasileira. 2. ed. Rio de Janeiro, 2012. 274 p.

Lacerda, A.V. et al. Levantamento florístico do componente arbustivo-arbóreo da vegetação ciliar na bacia do rio Taperoá, PB, Brasil. Acta Botanica Brasilica, v. 19, n. 3, p. 647-656, 2005. DOI: 10.1590/S0102-33062005000300027.

Lima, A. L. A. & Rodal, M. J. N. Phenology and wood density of plants growing in the semi-arid region of northeastern Brazil. Journal of Arid Environments, v. 74, n. 11, p. 1363–1373, 2010. DOI: 10.1016/j.jaridenv.2010.05.009.

Lima, J. R. et al. Composição florística da floresta estacional decídua montana de Serra das Almas, CE, Brasil. Acta Botanica Brasilica, v. 23, n. 3, p. 756-763, 2009. DOI: 10.1590/S0102-33062009000300015.

Lima, J. R. Florística e estrutura da floresta estacional decídua montana da RPPN Serra das Almas, Crateús, Ceará. 2006. 70 f. Dissertação (Mestrado em Botânica) - Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife.

Lima, P. C. F. & Lima, J. L. S. Composição florística e fitossociologia de uma área de Caatinga em contendas do Sincorá, Bahia, Microrregião homogênea da chapada Diamantina. Acta Botanica Brasilica, v. 12, n. 3, supl. 1, p. 441-450, 1998. DOI: 10.1590/S0102-33061998000400013.

Lira, R. B. et al. Estudo da composição florística arbóreo-arbustivo na Floresta Nacional de Açu no Semiárido do RN Brasil. Agropecuária Científica no Semi-Árido, v. 3, n. 1, p. 23-30, 2007.

Lucena, R. F. P. et al. Uso de recursos vegetais da caatinga em uma comunidade rural no Curimataú Paraibano (Nordeste do Brasil). Polibotánica, n. 34, p. 217-238, 2012.

Maia, G. N. Caatinga: árvores e arbustos e suas utilidades. 2. ed. Fortaleza: Printcolor, 2012. 413 p.

Maracajá, P. B. et al. Levantamento florístico e fitosociológico do extrato arbustivo-arbóreo de dois ambientes na Vila Santa Catarina, Serra do Mel, RN. Revista de Biologia e Ciências da Terra, v. 3, n. 2, 2003.

Marangon, G. P. et al. Estrutura e padrão espacial da vegetação em uma área de caatinga. Floresta, v. 43, n. 1, p. 83-92, 2013. DOI: 10.5380/rf.v43i1.27807.

Mendes, M. R. A. & Castro, A. A. J. F. Vascular flora of semi-arid region, São José do Piaui, state of Piaui, Brazil. Check List, v. 6, n. 1, p. 39-44, 2010.

Mendes, M. R. A. Florística e fitossociologia de um fragmento de caatinga arbórea, São José do Piauí, Piauí. 2003. 110 f. Dissertação (Mestrado em Biologia Vegetal) - Universidade Federal de Pernambuco, Recife.

Moreira, A. R. P. et al. Composição florística e análise fitossociológica arbustivo arbóreo no município de Caraúbas-RN. Revista Verde, v. 2, n. 1, p. 113-126, 2007.

Moreira, H. L. (Coord.). Zoneamento geoambiental e agroecológico do Estado de Goiás: região nordeste. Rio de Janeiro: IBGE, 1995. 178 p. (Estudos e pesquisas em geociências, 3).

Murphy, P. G. & Lugo, A. E. Ecology of tropical dry forest. Annual Review of Ecology and Systematics, v. 17, p. 67-88, 1986. DOI: 10.1146/annurev.es.17.110186.000435.

Nascimento, C. E. S. et al. Phytosociology of the remaining xerophytic woodland associated to an environmental gradient at the banks of the São Francisco river - Petrolina, Pernambuco, Brazil. Revista Brasileira de Botânica, v. 26, n. 3, p. 271-287, 2003. DOI: 10.1590/S0100-84042003000300001.

Oliveira, P. T. B. et al. Florística e fitossociologia de quatro remanescentes vegetacionais em áreas de serra no Cariri Paraibano. Revista Caatinga, v. 22, n. 4, p. 169-178, 2009.

Parente, H. N. et al. Parâmetros fitossociológicos do estrato arbóreo-arbustivo em áreas contíguas de caatinga no cariri paraibano. Revista Científica de Produção Animal, v. 12, n. 2, p. 138-141, 2010. DOI: 10.15528/2176-4158/rcpa.v12n2p138-141.

Pereira, I. M. et al. Composição florística e análise fitossociológica do componente arbustivo-arbóreo de um remanescente florestal no agreste paraibano. Acta Botanica Brasilica, v. 16, n. 3, p. 357-369, 2002. DOI: 10.1590/S0102-33062002000300009.

Pereira, I. M. et al. Regeneração natural em um remanescente de Caatinga sob diferentes níveis de perturbação, no agreste paraibano. Acta Botanica Brasilica, v. 15, n. 3, p. 413-426, 2001. DOI: 10.1590/S0102-33062001000300010.

Pereira Júnior, L. R. et al. Composição florística e fitossociológica de um fragmento de caatinga em Monteiro, PB. Holos, v. 28, n. 6, p. 73-86, 2012. DOI: 10.15628/holos.2012.1188.

Pimentel, D. J. O. Dinâmica da vegetação lenhosa em área de caatinga, Floresta-PE. 2011. 62 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) - Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife.

Pinheiro, K. et al. Floristic composition of different soil types in a semi-arid region of Brazil. Revista Caatinga, v. 23, n. 2, p. 68-77, 2010.

Queiroz, J. A. et al. Análise da estrutura fitossociológica da Serra do Monte, Boqueirão, Paraíba. Revista de Biologia e Ciências da Terra, v. 6, n. 1, p. 251-256, 2006.

Ramos, M. A. Plantas usadas como combustível em uma área de caatinga (Nordeste do Brasil): seleção de espécies, padrões de coleta e qualidade do recurso. 2007. 86 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) - Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife.

Rodal, M. J. N. et al. Composição florística de um trecho de vegetação arbustiva caducifólia, no município de Ibimirim, PE, Brasil. Acta Botanica Brasilica, v. 13, n. 1, p. 15-28, 1999. DOI: 10.1590/S0102-33061999000100003.

Rodal, M. J. N. et al. Estrutura da vegetação caducifólia espinhosa (Caatinga) de uma área do sertão central de Pernambuco. Hoehnea, v. 35, n. 2, p. 209-217, 2008a. DOI: 10.1590/S2236-89062008000200004.

Rodal, M. J. N. et al. Levantamento quantitativo das plantas lenhosas em trechos de vegetação de caatinga em Pernambuco. Revista Caatinga, v. 21, n. 3, p. 192-206, 2008b.

Sampaio, E. V. S. B. & Gamarra-Rojas, C. F. L. Uso das plantas em Pernambuco. In: Tabarelli M. & Silva, J. M. C. (Org.). Diagnóstico da biodiversidade de Pernambuco. Recife: Massangana, 2002. p. 633-645.

Santana, J. A. S. & Souto, J. S. Diversidade e estrutura fitossociológica da caatinga na Estação Ecológica do Seridó-RN. Revista de Biologia e Ciências da Terra, v. 6, n. 2, p. 232-242, 2006.

Santos, R. M. et al. Estrutura e florística de um remanescente florestal na fazenda ribeirão, município de Juvenília, MG, Brasil. Revista Caatinga, v. 21, n. 4, p. 154-162, 2008.

Silva, L. A. & Scariot, A. Comunidade arbórea de uma floresta estacional decídua sobre afloramento calcário na Bacia do rio Paraná. Revista Árvore, v. 28, n. 1, p. 61-67, 2004. DOI: 10.1590/S0100-67622004000100008.

Souza, P. F. Estudos fitossociológicos e dendrométricos em um fragmento de caatinga, São José de Espinharas – PB, Patos. 2012. 97 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) - Universidade Federal de Campina Grande, Patos.

Swaine, M. D. et al. Structure and dynamic of a tropical dry forest in Ghana. Vegetatio, v. 88, n. 1, p. 31-51, 1990. DOI: 10.1007/BF00032601.

Vieira Júnior, R. L. Caracterização do componente arbustivo-arbóreo em um fragmento de Caatinga no Município de Caicó – RN. 2014. 68 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) – Universidade Federal de Campina Grande, Campina Grande.




DOI: http://dx.doi.org/10.4336/2017.pfb.37.89.1224

Direitos autorais 2017 Pesquisa Florestal Brasileira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

INDEXADORES:

ASP / Ebsco, AGRIS, Agrobase / Binagre , BDPA, CABI Direct, CCN, CIRS, Diadorim , DOAJ, e.journals, Forestry Compendium, Genamics JournalSeek, Google Acadêmico, Journals for free, Latindex, Livre, Miar, OasisbrPortal da Capes, RCAAP, Sabiia, Scilit, Redib

.

Pesquisa Florestal Brasileira
Brazilian Journal of Forestry Research

 

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional