Crescimento inicial de plantas de pequi após aplicação de 2,4-D

Cássio Jardim Tavares, Leandro Spíndola Pereira, Alana Cristina Ferreira Araújo, Deborah Amorim Martins, Adriano Jakelaitis

Resumo


O ácido 2,4-diclorafenóxacético (2,4-D) tem causado efeitos tóxicos em várias culturas cultivadas vizinhas ao local na qual foi destinado, devido à deriva durante sua aplicação. Objetivou-se, nesta pesquisa, avaliar o efeito da deriva simulada por meio de subdoses do herbicida 2,4-D em plantas de pequi (Caryocar brasiliense, Camb.). Testaram-se em blocos completos casualizados com seis repetições as doses de 0; 1,67; 3,35; 6,70; 16,75; 33,50; 67,00 e 134,00 g ha-1 de equivalente ácido do herbicida. A unidade experimental foi de um vaso contendo uma planta de pequi. A aplicação de 2,4-D causou sintomas leves de epinastia nas folhas, com valores entre 6,25 e 13,33% de fitointoxicação nas plantas de pequi; contudo, ocorreu a recuperação das plantas a partir dos 15 dias após a aplicação. Foi observado efeito hormético para as variáveis área foliar, área foliar específica e razão de área foliar. Porém, com o aumento das doses, verificou-se redução no crescimento das mudas, caracterizada pela diminuição nas variáveis foliares e massa seca total das plantas. Comparado ao controle (dose zero) foram observados maiores valores da partição de fotoassimilados para a parte aérea das plantas.


Palavras-chave


Fitotoxicidadel; Herbicidas; Hormese

Texto completo:

PDF

Referências


Alves Júnior, J. et al. Respostas do pequizeiro à irrigação e adubação orgânica. Global Science Technology, v. 8, n. 1, p. 47-60, 2015.

Boutin, C. et al. Herbicide impact on non-target plant reproduction: What are the toxicological and ecological implications? Environmental Pollution, v. 185, p. 295-306, 2014. DOI: 10.1016/j.envpol.2013.10.009.

Calabrese, E. J. & Baldwin, L. A. Applications of hormesis in toxicology, risk assessment and chemotherapeutics. Trends in Pharmacological Sciences, v. 23, n. 7, p. 331-337, 2002.

Castro, E. M. et al. Crescimento e anatomia foliar de plantas jovens de Mikania glomerata Sprengel (guaco) submetidas a diferentes fotoperíodos. Revista Ciência e Agrotecnologia, v. 27, n. 6, p. 1293-1300, 2003. DOI: 10.1590/S1413-70542003000600013.

Cedergreen, N. et al. Chemical stress can increase crop yield. Field Crops Research, v. 114, n. 1, p. 54-57, 2009. DOI: 10.1016/j.fcr.2009.07.003.

Cedergreen, N. et al. Improved empirical models describing hormesis. Environmental Toxicology and Chemistry, v. 24, n. 12, p. 3166- 3172, 2005. DOI: 10.1897/05-014R.1.

Constantin, J. et al. Efeito de subdoses de 2,4-D na produtividade de fumo e suscetibilidade da cultura em função de seu estádio de desenvolvimento. Revista Engenharia Agrícola, v. 27, nesp., p. 30-34, 2007. DOI: 10.1590/S0100-69162007000200005.

Costa, A. G. F. et al. Efeitos de ponta de pulverização na deriva de glyphosate + 2,4-D em condições de campo. Revista Brasileira de Herbicidas, v. 11, n. 1, p. 62-70, 2012. DOI: 10.7824/rbh.v11i1.143.

Egan, J. F. et al. Herbicides drift can affect plant and arthropod communities. Agriculture, Ecosystems and Environment, v. 185, p. 77-87, 2014. DOI: 10.1016/j.agee.2013.12.017.

Fagliari, J. R. et al. Impact of sublethal doses of 2,4-D simulating drift, on tomato yield. Journal of Environmental Science and Health, v. 40, n. 1, p. 201-206, 2005. DOI: 10.1081/PFC-20003432.

Gitti, D. C. et al. Glyphosate como regulador de crescimento em arroz de terras altas. Pesquisa Agropecuária Tropical, v. 41, n. 4, p. 500-507, 2011. DOI: 10.5216/pat.v41i4.10160.

Gusmão, G. A. et al. Deriva simulada de glyphosate em plantas jovens de jenipapo (Genipa americana L.). Revista Brasileira de Herbicidas, v. 10, n. 1, p. 13-19, 2011. DOI: 10.7824/rbh.v10i1.91.

Mousdale, D. M. & Coggins, J. R. Amino acid synthesis. In: Kirkwood, R. C. (Ed.). Target sites for herbicide action. New York: Premium Press, 1991. p. 29-56.

Oliveira Junior, R. S. et al. Efeito de subdoses de 2,4-D na produtividade de uva Itália e suscetibilidade da cultura em função de seu estádio de desenvolvimento. Revista Engenharia Agrícola, v. 27, nesp., p. 35-40, 2007. DOI: 10.1590/S0100-69162007000200006.

Oliveira, M. N. S. et al. Medição da área foliar do pequizeiro utilizando a soma da nervura principal dos folíolos. Unimontes Científica, v. 3, n. 3, p. 1-7, 2002.

Pereira, M. R. R. et al. Subdoses de glyphosate no desenvolvimento de espécies arbóreas nativas. Bioscience Journal, v. 31, n. 2, p. 326-332, 2015. DOI: 10.14393/bj-v31n2a2015-21924.

Reis, T. C. et al. Efeitos de fitotoxidade do herbicida 2,4-D no milho em aplicações pré e pós-Emergência. Revista de Biologia e Ciências da Terra, v. 10, n. 1, p. 25-33, 2010.

Rodrigues, R. C. et al. Produção de massa seca, relação folha/colmo e alguns índices de crescimento de Brachiaria brizantha cv. Xaraés cultivado com a combinação de doses de nitrogênio e potássio. Revista Brasileira de Zootecnia, v. 37, n. 3, p. 394-400, 2008. DOI: 10.1590/S1516-35982008000300003.

Ronchi, C. P. et al. Effect of 2,4-dichlorophenoxyacetic acid applied as a herbicide on fruit shedding and coffee yield. Weed Research, v. 45, n. 1, p. 41-47, 2005. DOI: 10.1111/j.1365-3180.2004.00427.x.

Sá, F. V. S. et al. Produção de mudas de mamoeiro irrigadas com água salina. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 17, n. 10, p. 1047–1054, 2013. DOI: 10.1590/S1415-43662013001000004.

Santos, F. S. et al. A cultura do Pequi (Caryocar brasiliense Camb.). Acta Iguazu, v. 2, n. 3, p. 46-57, 2013.

Sigmaplot. Scientific graphing software: version 12.0. São Jose: Systat Corporation, 2012.

Silva, F. B. Biomarcadores e potencial fitoindicador de Dipteryx alata Vogel da ação dos herbicidas 2,4-D e nicosulfuron. 2015. 56 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Agrárias) Instituto Federal Goiano, Rio Verde.

Silva, J. C. et al. Efeito hormese de glyphosate em feijoeiro. Pesquisa Agropecuária Tropical, v. 42, n. 3, p. 295-302, 2012. DOI: 10.1590/S1983-40632012000300008.

Soares, W. L. & Porto, M. F. Atividade agrícola e externalidade ambiental: uma análise a partir do uso de agrotóxicos no cerrado brasileiro. Ciência & Saúde Coletiva, v. 12, n. 1, p. 131-143, 2007. DOI: 10.1590/S1413-81232007000100016.

Yamashita, O. M. et al. Deriva simulada de herbicidas em mudas de Coffea canephora. Scientia Agraria Paranaensis, v. 12, n. 2, p. 148-156, 2013.




DOI: http://dx.doi.org/10.4336/2017.pfb.37.89.1280

Direitos autorais 2017 Pesquisa Florestal Brasileira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

INDEXADORES:

ASP / Ebsco, AGRIS, Agrobase / Binagre , BDPA, CABI Direct, CCN, CIRS, Diadorim , DOAJ, e.journals, Forestry Compendium, Genamics JournalSeek, Google Acadêmico, Journals for free, Latindex, Livre, Miar, OasisbrPortal da Capes, RCAAP, Sabiia, Scilit, Redib

.

Pesquisa Florestal Brasileira
Brazilian Journal of Forestry Research

 

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional