Propagação vegetativa de Bambusa vulgaris

Rafael Malfitano Braga, Karina Rodrigues Santos, Raul Alberto Rico Molina, Erick Martins Nieri, Lucas Amaral de Melo

Resumo


O bambu é fonte importante de matéria prima para o uso de múltiplos usos. O desenvolvimento de técnicas simples para sua propagação é uma forma prática de possibilitar sua própria implementação em propriedade de pequena tecnologia. O presente trabalho teve por objetivo avaliar métodos de propagação artesanais para Bambusa vulgaris . Foram testados dois tipos de propágulos, com gemas brotadas ou não, e três áreas relacionadas com a retirada de material vegetativo no colmo. O melhor propágulo foi com apenas um nó, retirado dos terços inferiores do colmo, apresentando 72% de enraizamento. Este resultado demonstra seu potencial para uma produção de mudas desta espécie sob baixa tecnologia.

Palavras-chave


Colmo; Enraizamento; Mudas de bambu

Texto completo:

PDF

Referências


Almeida, F. D. et al. Propagação vegetativa de árvores selecionadas de Eucalyptus cloeziana F. Muell. por estaquia. Revista Árvore, v. 31, n. 3, p. 445-453, 2007. DOI: 10.1590/S0100-67622007000300010.

Azzini, A. & Salgado, A. L. B. Enraizamento de propágulos de bambu em diferentes substratos. Bragantia, v. 52, n. 2, p. 113-118, 1993. DOI: 10.1590/S0006-87051993000200003.

Brasil. Lei nº 12.484, de 8 de setembro de 2011. Dispõe sobre a Política Nacional de Incentivo ao Manejo Sustentado e ao Cultivo do Bambu e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 9 set. 2011. Disponível em: . Acesso em: 15 dez. 2015.

Brondani, G. E. et al. Ambiente de enraizamento e substratos na miniestaquia de erva-mate. Scientia Agraria, v. 8, n. 3, p. 257-267, 2007. DOI: 10.5380/rsa.v8i3.9540.

Chaowana, P. Bamboo: an alternative raw material for wood and wood-based composites. Journal of Materials Science Research, v. 2, n. 2, p. 90, 2013. DOI: 10.5539/jmsr.v2n2p90.

Civiero, J. C. et al. Aplicação de substância húmica e do aminoácido L-glutâmico em diferentes comprimentos da reserva nutricional de tolete de uma gema de cana-de-açúcar. Revista de Ciências Agrárias, v. 37, n. 3, p. 340-347, 2014.

Dantas, A. A. A. et al. Classificação e tendências climáticas em Lavras, MG. Lavras: Ciência e Agrotecnologia, v. 35, n. 1, p. 2163-2171, 2007. DOI: 10.1590/S1413-70542007000600039.

Dias, P. C. et al. Estaquia e miniestaquia de espécies florestais lenhosas do Brasil. Pesquisa Florestal Brasileira, v. 32, n. 72, p. 453-462, 2012. DOI: 10.4336/2012.pfb.32.72.453.

FAO. World bamboo resources: a thematic study prepared in framework of the Global Forest Resource. Rome, 2007. (Non-Wood Forest Products, 18). Disponível em: http://www.fao.org/publications/en/>. Acesso em: 17 out. 2015.

Fonseca, F. K. P. Produção de mudas de bambu Guadua angustifolia Kunth (Poaceae) por propagação vegetativa. 2007. 71 f. Dissertação (Mestrado em Agronomia) - Universidade Federal de Alagoas, Rio Largo.

Frassetto, E. G. et al. Enraizamento de estacas de Sebastiania schottiana Müll. Arg. Ciência Rural, v. 40, n. 12, p. 2505-2509, 2010. DOI: 10.1590/S0103-84782010005000199.

Gasparetto, G. A. et al. Diminuição do tempo de produção e de aclimatação de duas espécies de bambu em casa de vegetação. Biotemas, v. 26, n. 1, p. 17-23, 2013. DOI: 10.5007/2175-7925.2013v26n1p17.

Hisamoto, Y. & Kobayashi, M. Flowering habit of two bamboo species, Phyllostachys meyeri and Shibataea chinensis, analyzed with flowering gene expression. Plant Species Biology, v. 28, n. 2, p. 109–117, 2013. DOI: 10.1111/j.1442-1984.2012.00369.x.

Lobovikov, M. et al. Bamboo in climate change and rural livelihoods. Mitigation and Adaptation Strategies for Global Change, v. 17, n. 3, p. 261–276, 2012. DOI:10.1007/s11027-011-9324-8.

Pereira, R. & Beraldo, A. L. Bambu de corpo e alma. Bauru: Canal 6, 2007. 231 p.

Rickli, H. et al. Origem de brotações epicórmicas e aplicação de ácido indolilbutírico no enraizamento de estacas de Vochysia bifalcata Warm. Ciência Florestal, v. 25, n. 2, p. 385-393, 2015. DOI: 10.5902/1980509818457.

Salgado, A. L. B. Instruções técnicas sobre o bambu. Campinas: Instituto Agronômico, 1992. 43 p.

Silva, J. C. B. V. et al. Estufa ecológica: uso do bambu em bioconstruções. Curitiba: CPRA, 2011. 32 p.

Singh, S. et al. A simple method for large-scale propagation of Dendrocalamus asper. Scientia horticulturae, v. 100, n. 1, p. 251-255, 2004. DOI: 10.10l6lj.scienta.2003.08.006.

Young, C. E. F. Potencial de crescimento da economia verde no Brasil. Política Ambiental. Economia verde: desafios e oportunidades, n. 8, p. 88-97, 2011.




DOI: http://dx.doi.org/10.4336/2017.pfb.37.90.1352

Direitos autorais 2017 Pesquisa Florestal Brasileira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

INDEXADORES:

ASP / Ebsco, AGRIS, Agrobase / Binagre , BDPA, CABI Direct, CCN, CIRS, Diadorim , DOAJ, e.journals, Forestry Compendium, Genamics JournalSeek, Google Acadêmico, Journals for free, Latindex, Livre, Miar, OasisbrPortal da Capes, RCAAP, Road, Sabiia, Scilit, Redib

.

Pesquisa Florestal Brasileira
Brazilian Journal of Forestry Research

 

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional