Modelagem do crescimento de Cryptomeria japonica por análise de tronco parcial

Vinícius Morais Coutinho, Ana Paula Dalla Corte, Carlos Roberto Sanquetta, Aurélio Lourenço Rodrigues, Mateus Niroh Inoue Sanquetta

Resumo


Este trabalho objetivou avaliar o padrão de crescimento bem com descrever a distribuição probabilística do incremento corrente anual em diâmetro de Cryptomeria japonica (L.F.) D. Don. em povoamento instalado no município de Rio Negro, PR. Foram amostradas 20 árvores em um plantio com 34 anos de idade e espaçamento 3 m x 2 m. Foram coletados discos a 1,3 m do solo (DAP) para a realização da análise de tronco parcial de cada árvore. A série de crescimento em diâmetro sem casca obtida foi utilizada para gerar as curvas de crescimento acumulado médio para a variável DAP (cm), de incremento médio anual (IMA) e incremento corrente anual (ICA). A partir dos dados de ICA, avaliou-se a distribuição de frequência desses por meio de funções de densidade de probabilidade (fdp’s). O ICA do DAP foi de 0,78 cm ano-1 e a idade de encontro das curvas de ICA e IMA ocorreu entre o 7° e o 8° ano. Identificou-se que cerca de 43% dos incrementos da espécie concentram-se até 0,5 cm. Os resultados obtidos são úteis para a definição de estratégias para o manejo da espécie em regiões semelhantes ao local de estudo, definindo-se, por exemplo, idades de intervenção silvicultural, como o desbaste.

Palavras-chave


Análise de probabilidades; Incremento; Manejo florestal

Texto completo:

PDF

Referências


Assmann, E. The principles of forest yield study. New York: Pergamon Press, 1970. 506 p.

Barusso, A. P. Determinação de funções de crescimento mediante análise de tronco. 1977. 133 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) - Universidade Federal do Paraná, Curitiba. Não defendida.

Carpanezzi, A. A. et al. Zoneamento ecológico para plantios florestais no Estado de Santa Catarina. Curitiba: EMBRAPACNPF, 1988, 113 p. (EMBRAPA-CNPF. Documentos, 21).

Carvalho, P. E. R. Novas alternativas para reflorestamento. Revista da Madeira, v. 11, n. 60, p. 66-67, 2001.

Dobner Junior, M. et al. Aproveitamento do germoplasma de Cryptomeria japonica da estação experimental de Rio Negro, PR, visando a produção de sementes. Floresta, v. 43, n. 3, p. 363–372, 2013a. DOI: 10.5380/rf.v43i3.25050.

Dobner Junior, M. et al. Crescimento de um povoamento de Cryptomeria japonica no Sul do Brasil. Scientia Forestalis, v. 41, n. 97, p. 39-46, 2013b.

Genet, M. et al. Root reinforcement in plantations of Cryptmeria japonica D. Don: effect of tree age and stand structure on slope stability. Forest Ecology and Management, v. 256, p. 1517-1526, 2008.

Hosokawa, R. T. et al. Introdução ao manejo e economia de florestas. Curitiba: Ed. da UFPR, 1998. 162 p.

Husch, B. et al. Forest mensuration. 3rd ed. New York: J. Willey & Sons, 1982. 397 p.

Imaña-Encinas, J. et al. Idade e crescimento das árvores. Brasília, DF: UnB, 2005. 40 p. (UNB. Comunicações técnicas florestais, v. 7, n. 1).

Indústria Brasileira da Árvore. IBÁ: Indústria Brasileira da Árvore. Brasília, DF, 2016. 100 p. Relatório Ibá 2016.

Kumagai, T. et al. Sources of error in estimating stand transpiration using allometric relationships between stem diameter and sapwood área for Cyrptomeria japonica and Chamaecyparis obtusa. Forest Ecology and Management, v. 206, p. 191-195, 2005.

Pretzsch, H. et al. Ernest Assmann: a german pioneer in forest production ecology and quantitative silviculture. European Journal of Forest Research, v. 134, p. 391-402, 2015. DOI: 10.1007/s10342-015-0872-4.

Santos, C. B. et al. Efeito do volume de tubetes e tipos de substratos na qualidade de mudas de Cryptomeria japonica (L. F.) D. Don. Ciência Florestal, v. 10, n. 2, p. 1-15, 2000. DOI: 10.5902/19805098.

Schneider, P. S. P. et al. Avaliação da relação densidade e diâmetro em povoamento de Pinus taeda. Ciência Florestal, v. 18, n. 4, p. 481-491, 2008a. DOI: 10.5902/19805098432.

Schneider, P. R. et al. Autodesbaste e diagrama de manejo da densidade em Povoamentos de Pinus taeda L. 2008b. 95 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS.

Schneider, P. R. et al. Análise de regressão aplicada à engenharia florestal. Santa Maria, RS: UFSM, 2009. 294 p.

Shimizu, J. Y. & Maiochi, R. A. Criptoméria como espécie alternativa para produção de madeira do Paraná. Pesquisa Florestal Brasileira, n. 54, p. 63-70, 2007.

Schumacher, F. X. A new growth curve and its application to timber yield studies. Journal Forestry, v. 37, p. 819–820, 1939.

Vanclay, J. K. Modelling forest growth and yield applications to mixed tropical forests. Walling Ford: CAB International, 1994. 312 p.




DOI: http://dx.doi.org/10.4336/2017.pfb.37.90.1371

Direitos autorais 2017

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

INDEXADORES:

ASP / Ebsco, AGRIS, Agrobase / Binagre , BDPA, CABI Direct, CCN, CIRS, Diadorim , DOAJ, e.journals, Forestry Compendium, Genamics JournalSeek, Google Acadêmico, Journals for free, Latindex, Livre, Miar, OasisbrPortal da Capes, RCAAP, Road, Sabiia, Scilit, Redib

.

Pesquisa Florestal Brasileira
Brazilian Journal of Forestry Research

 

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional