Prognose da estrutura diamétrica de uma Floresta Ombrófila Mista com os métodos razão de movimentos e matriz de transição

Autores

  • Thiago Floriani Stepka Universidade Estadual do Centro-Oeste
  • Andrea Nogueira Dias Universidade Estadual do Centro-Oeste
  • Afonso Figueiredo Filho Unicentro/UFPR
  • Sebastião do Amaral Machado Universidade Federal do Paraná
  • Alex Roberto Sawczuk Universidade Estadual do Centro-Oeste

Palavras-chave:

Distribuição de diâmetros, Cadeia de Markov, Floresta de Araucária

Resumo

projeção da estrutura diamétrica de uma Floresta Ombrófila Mista (FOM) foi realizada pelos métodos razão de movimentos e matriz de transição. Os dados foram coletados em 25 parcelas permanentes com área de um hectare cada, instaladas e medidas em 2002, remedidas em 2005 e 2008 em um fragmento de FOM com 1.273 ha existente na Floresta Nacional de Irati, Paraná. Todas as árvores com diâmetro a 1,30 m do solo (DAP) maior ou igual a 10 cm foram medidas e identificadas. Com base nos dados das medições de 2002 e 2005, efetuouse a projeção da estrutura diamétrica para 2008, empregando-se os métodos razão de movimentos e matriz de transição, visando comparar as projeções com os dados reais da remedição de 2008. Em relação à mortalidade e ingresso, a floresta apresentou em média, para o período entre remedições, 30,3 árvores ha-1 (1,78% ano-1) e 23,64 árvores/ha (1,39% ano-1), respectivamente. Os métodos de projeção apresentaram valores estimados bastante próximos aos valores reais, sendo que em ambos ocorreu uma ligeira subestimativa no número total de árvores, com uma pequena vantagem para o método razão de movimento, que apresentou valores mais próximos dos reais. Os dois métodos testados apresentaram resultados satisfatórios na projeção da estrutura diamétrica.doi: 10.4336/2010.pfb.30.64.327

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Afonso Figueiredo Filho, Unicentro/UFPR

Professor Associado do Departarmento de Engenharia Florestal da UNICENTRO. Professor Sênior do curso de Pós-Graduação em Engenharia Florestal da UFPR. Atua nas áreas de mensuração florestal (biometria), inventário florestal, manejo florestal, modelagem do crescimento e produção.

Downloads

Publicado

2010-08-06

Como Citar

STEPKA, T. F.; DIAS, A. N.; FIGUEIREDO FILHO, A.; MACHADO, S. do A.; SAWCZUK, A. R. Prognose da estrutura diamétrica de uma Floresta Ombrófila Mista com os métodos razão de movimentos e matriz de transição. Pesquisa Florestal Brasileira, [S. l.], v. 30, n. 64, p. 327, 2010. Disponível em: https://pfb.cnpf.embrapa.br/pfb/index.php/pfb/article/view/103. Acesso em: 28 fev. 2021.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>