Efeito da salinidade em características biométricas e na nutrição de Pinus taeda em Neossolo Litótico húmico

Shizuo Maeda, Helton Damin da Silva, Antonio Francisco Jurado Bellote

Resumo


A aplicação de resíduos celulósicos em plantios florestais resolve o problema de descarte, porém são necessários estudos que comprovem a segurança dessa forma de disposição. Avaliou-se a resposta de Pinus taeda L. à salinidade, em NEOSSOLO LITÓLICO Húmico. No plantio, avaliaram-se a altura e diâmetro do caule (DC) das mudas e, aos 120 dias de cultivo, avaliaram-se a altura, o DC, a biomassa seca das raízes (MSR), parte aérea (MSPA) e total (MST). Baseados nos teores de P, K, Ca, Mg e Na, estimaram-se as suas quantidades acumuladas e suas eficiências de utilização nas acículas e raízes e a translocação para a parte aérea. Exceto a razão da relação MSPA/MSR, as demais variáveis foram influenciadas pelo aumento da salinidade, com efeitos diferenciados entre as mesmas. Enquanto o DC e o seu incremento e a MSPA foram reduzidas apenas no tratamento com a maior condutividade elétrica (CE), a altura e o seu incremento apresentaram tendência de redução a partir da CE 3,28 dS m-1 e a MSR e a MST a partir da CE 0,55 dS m-1. A eficiência de utilização do P e do Mg diminuíram, enquanto a do K e do Ca não foram alteradas. A translocação dos nutrientes não foi alterada.

 

doi: 10.4336/2010.pfb.30.61.51


Palavras-chave


Condutividade elétrica, crescimento vegetal, eficiência de utilização.

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2010

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

INDEXADORES:

ASP / EbscoAGRISAgrobase / Binagre , BDPACABI DirectCCNDiadorim , DOAJe.journalsForestry CompendiumGenamics JournalSeekGoogle AcadêmicoJournals for freeLatindexLivreMiarOasisbrPeriodicaPortal da CapesRCAAPRoadSabiiaScilitRedib.

 

Pesquisa Florestal Brasileira
Brazilian Journal of Forestry Research

 

Este periódico é afiliado à Associação Brasileira de Editores Científicos.


Os originais publicados na Pesquisa Florestal Brasileira estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional