Manejo florestal de uso múltiplo: uma alternativa contra a extinção com Floresta com Araucária?

Maria Augusta Doetzer Rosot

Resumo


O artigo defende a adoção do manejo florestal de uso múltiplo como forma eficaz de reverter a
tendência de fragmentação e degradação da Floresta Ombrófila Mista (FOM) ou Floresta de Araucária, considerada em perigo de extinção pela gradual conversão de uso do solo na sua região de ocorrência natural. Apresenta-se a evolução do conceito de manejo florestal com as mudanças de paradigma observadas na sociedade, como a sustentabilidade e o enfoque sobre múltiplos bens e serviços produzidos pela floresta, além dos madeireiros. São discutidas as tendências da sociedade no sentido de privilegiar políticas preservacionistas e os entraves à adoção de práticas de manejo florestal na FOM. Na análise das causas da baixa expressão do componente florestal nos ingressos da pequena e média propriedade rural, conclui-se que a pobreza é um fator determinante.
Propõe-se o manejo da Floresta de Araucária, apoiado em métodos de ordenação florestal, como forma de
garantir a melhoria da floresta em termos de estrutura, composição florística, manutenção da capacidade de
reprodução e perpetuação das espécies, além de ordenar os recursos florestais (madeireiros e não-madeireiros) de forma a atingir uma produção com rendimento sustentado. Também são descritas as principais características do método de ordenação por talhões e o sistema silvicultural de seleção.

Palavras-chave


Floresta Ombrófila Mista, ordenação florestal, pequena propriedade rural, sistema silvicultural de seleção.

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2010

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

INDEXADORES:

ASP / Ebsco, AGRIS, Agrobase / Binagre , BDPA, CABI Direct, CCN, CIRS, Diadorim , DOAJ, e.journals, Forestry Compendium, Genamics JournalSeek, Google Acadêmico, Journals for free, Latindex, Livre, Miar, OasisbrPortal da Capes, RCAAP, Road, Sabiia, Scilit, Redib

.

Pesquisa Florestal Brasileira
Brazilian Journal of Forestry Research

 

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional