Propagação vegetativa de Bambusa vulgaris

Autores

  • Rafael Malfitano Braga Universidade Federal de Lavras
  • Karina Rodrigues Santos Universidade Federal de Lavras
  • Raul Alberto Rico Molina Universidade Federal de Lavras
  • Erick Martins Nieri Universidade Federal de Lavras
  • Lucas Amaral de Melo Universidade Federal de Lavras

DOI:

https://doi.org/10.4336/2017.pfb.37.90.1352

Palavras-chave:

Colmo, Enraizamento, Mudas de bambu

Resumo

O bambu é fonte importante de matéria prima para o uso de múltiplos usos. O desenvolvimento de técnicas simples para sua propagação é uma forma prática de possibilitar sua própria implementação em propriedade de pequena tecnologia. O presente trabalho teve por objetivo avaliar métodos de propagação artesanais para Bambusa vulgaris . Foram testados dois tipos de propágulos, com gemas brotadas ou não, e três áreas relacionadas com a retirada de material vegetativo no colmo. O melhor propágulo foi com apenas um nó, retirado dos terços inferiores do colmo, apresentando 72% de enraizamento. Este resultado demonstra seu potencial para uma produção de mudas desta espécie sob baixa tecnologia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Almeida, F. D. et al. Propagação vegetativa de árvores selecionadas de Eucalyptus cloeziana F. Muell. por estaquia. Revista Árvore, v. 31, n. 3, p. 445-453, 2007. DOI: 10.1590/S0100-67622007000300010.

Azzini, A. & Salgado, A. L. B. Enraizamento de propágulos de bambu em diferentes substratos. Bragantia, v. 52, n. 2, p. 113-118, 1993. DOI: 10.1590/S0006-87051993000200003.

Brasil. Lei nº 12.484, de 8 de setembro de 2011. Dispõe sobre a Política Nacional de Incentivo ao Manejo Sustentado e ao Cultivo do Bambu e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 9 set. 2011. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2011/lei/l12484.htm>. Acesso em: 15 dez. 2015.

Brondani, G. E. et al. Ambiente de enraizamento e substratos na miniestaquia de erva-mate. Scientia Agraria, v. 8, n. 3, p. 257-267, 2007. DOI: 10.5380/rsa.v8i3.9540.

Chaowana, P. Bamboo: an alternative raw material for wood and wood-based composites. Journal of Materials Science Research, v. 2, n. 2, p. 90, 2013. DOI: 10.5539/jmsr.v2n2p90.

Civiero, J. C. et al. Aplicação de substância húmica e do aminoácido L-glutâmico em diferentes comprimentos da reserva nutricional de tolete de uma gema de cana-de-açúcar. Revista de Ciências Agrárias, v. 37, n. 3, p. 340-347, 2014.

Dantas, A. A. A. et al. Classificação e tendências climáticas em Lavras, MG. Lavras: Ciência e Agrotecnologia, v. 35, n. 1, p. 2163-2171, 2007. DOI: 10.1590/S1413-70542007000600039.

Dias, P. C. et al. Estaquia e miniestaquia de espécies florestais lenhosas do Brasil. Pesquisa Florestal Brasileira, v. 32, n. 72, p. 453-462, 2012. DOI: 10.4336/2012.pfb.32.72.453.

FAO. World bamboo resources: a thematic study prepared in framework of the Global Forest Resource. Rome, 2007. (Non-Wood Forest Products, 18). Disponível em: http://www.fao.org/publications/en/>. Acesso em: 17 out. 2015.

Fonseca, F. K. P. Produção de mudas de bambu Guadua angustifolia Kunth (Poaceae) por propagação vegetativa. 2007. 71 f. Dissertação (Mestrado em Agronomia) - Universidade Federal de Alagoas, Rio Largo.

Frassetto, E. G. et al. Enraizamento de estacas de Sebastiania schottiana Müll. Arg. Ciência Rural, v. 40, n. 12, p. 2505-2509, 2010. DOI: 10.1590/S0103-84782010005000199.

Gasparetto, G. A. et al. Diminuição do tempo de produção e de aclimatação de duas espécies de bambu em casa de vegetação. Biotemas, v. 26, n. 1, p. 17-23, 2013. DOI: 10.5007/2175-7925.2013v26n1p17.

Hisamoto, Y. & Kobayashi, M. Flowering habit of two bamboo species, Phyllostachys meyeri and Shibataea chinensis, analyzed with flowering gene expression. Plant Species Biology, v. 28, n. 2, p. 109–117, 2013. DOI: 10.1111/j.1442-1984.2012.00369.x.

Lobovikov, M. et al. Bamboo in climate change and rural livelihoods. Mitigation and Adaptation Strategies for Global Change, v. 17, n. 3, p. 261–276, 2012. DOI:10.1007/s11027-011-9324-8.

Pereira, R. & Beraldo, A. L. Bambu de corpo e alma. Bauru: Canal 6, 2007. 231 p.

Rickli, H. et al. Origem de brotações epicórmicas e aplicação de ácido indolilbutírico no enraizamento de estacas de Vochysia bifalcata Warm. Ciência Florestal, v. 25, n. 2, p. 385-393, 2015. DOI: 10.5902/1980509818457.

Salgado, A. L. B. Instruções técnicas sobre o bambu. Campinas: Instituto Agronômico, 1992. 43 p.

Silva, J. C. B. V. et al. Estufa ecológica: uso do bambu em bioconstruções. Curitiba: CPRA, 2011. 32 p.

Singh, S. et al. A simple method for large-scale propagation of Dendrocalamus asper. Scientia horticulturae, v. 100, n. 1, p. 251-255, 2004. DOI: 10.10l6lj.scienta.2003.08.006.

Young, C. E. F. Potencial de crescimento da economia verde no Brasil. Política Ambiental. Economia verde: desafios e oportunidades, n. 8, p. 88-97, 2011.

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

2017-06-30

Como Citar

BRAGA, R. M.; SANTOS, K. R.; MOLINA, R. A. R.; NIERI, E. M.; MELO, L. A. de. Propagação vegetativa de Bambusa vulgaris. Pesquisa Florestal Brasileira, [S. l.], v. 37, n. 90, p. 229–234, 2017. DOI: 10.4336/2017.pfb.37.90.1352. Disponível em: https://pfb.cnpf.embrapa.br/pfb/index.php/pfb/article/view/1352. Acesso em: 18 abr. 2021.

Edição

Seção

Notas Científicas

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)