Desinfestação e introdução in vitro de segmentos nodais de Acacia mearnsii

Ecléia Alexandra Poltronieri Buda Salles, Giovana Bomfim Alcantara, Marguerite Germaine Ghislaine Quoirin, Antonio Natal Gonçalves, Antonio Rioyei Higa

Resumo


A dificuldade em produzir clones de Acacia mearnsii por estaquia, em função das baixas taxas de enraizamento, constitui um empecilho para o uso desta técnica. O objetivo deste estudo foi o desenvolvimento de um protocolo de desinfestação para introdução in vitro de segmentos nodais de clones selecionados de A. mearnsii, visando aprimorar o melhoramento genético da espécie para plantios florestais. A desinfestação de propágulos, provenientes de jardim clonal, foi realizada combinando diferentes produtos e concentrações (álcool etílico 70%, hipoclorito de sódio, plant preservative mixture e cloreto de mercúrio), tempo de imersão e tamanho dos segmentos nodais (4 mm e 10 mm). Segmentos nodais de 10 mm responderam melhor ao tratamento de desinfestação, com 80% de sobrevivência, combinando álcool etílico 70%, cloreto de mercúrio a 0,4% e hipoclorito de sódio a 2%.

Palavras-chave


Acacia negra; Clones; Estaquia

Texto completo:

PDF

Referências


Anuário estatístico da ABRAF 2013: ano base 2012. Brasília, DF: ABRAF, 2013.149 p.

Bolle-Jones, E. W. Nutrition of Hevea Brasiliensis. II. Effect of nutrient deficiencies on growth, chlorophyll, rubber and mineral contents of Tjirandji seedlings. Journal of the Rubber Research Institute of Malaya, v. 14, p. 209-230, 1954.

Correia, D. & Graça, M. E. C. In vitro propagation of Black wattle (Acacia mearnsii De Wild.). IPEF, n. 48/49, p. 117-125, 1995.

Davey, M. R. & Anthony, P. Plant cell culture: essential methods. Chichester, UK: Willey-Blackwell, 2010. 359 p.

Dutra, L. F. et al. A micropropagação de Eucalipto. Pesquisa Florestal Brasileira, n. 58, p. 49-59, 2009. DOI: 10.4336/2009.pfb.58.49.

Dutra, L. F. et al. Introdução ao cultivo in vitro de Erva-mate (Ilex paraguariensis). Colombo: Embrapa Florestas, 2008. (Embrapa Florestas. Boletim de pesquisa e desenvolvimento, 38).

Fermino Júnior, P. C. P. et al. Estabelecimento, germinação e multiplicação in vitro de teca (Tectona grandis L.f.) a partir de genótipos da Amazônia Sul-Ocidental. Scientia Forestalis, v. 37, n. 84, p. 427-435, 2009.

Flores, R. et al. Otimização da micropropagação de Pfaffia tuberosa (Spreng.) Hicken. Revista Ciência Rural, v. 36, n. 3, p. 845-851, 2006.

Golle, D. P. et al. Desinfestação superfici.al de explantes isolados de ramos semilenhosos e herbáceos de Eugenia involucrata DC. (Myrtaceae). Revista Cerne, v. 19, n. 1, p. 77-82, 2013.

Grattapaglia, D. & Machado, M, A. Micropropagação. In: Torres, A. C. et al. Cultura de tecidos e transformação genética de plantas. Brasília, DF: Embrapa, 1998. p. 183-260.

Ling, W. & Yan, X. Research on tissue culture and propagation of Populus deltoids cl.”725”. Journal of Anhui Agricultural University, v. 40, p. 612-617, 2013.

Murashige, T. & Skoog, F. A revised medium for rapid growth and bioassays with tobacco tissue cultures. Physiologia Plantarum, v. 15, p. 473-497, 1962.

Oliveira, L. S. de et al. Micropropagação de espécies florestais brasileiras. Pesquisa Florestal Brasileira, v. 33, n. 76, p. 439-453, 2013. DOI: 10.4336/2013.pfb.33.76.481.

Ribas, L. L. F. et al. Estabelecimento de culturas assépticas de Aspidosperma polyneuron. Revista Ciência Florestal, v. 13, n. 1, p. 115-122, 2003.

Taiz, L. & Zeiger, E. Fisiologia vegetal. 5. ed. Porto Alegre: Artmed, 2013. 918 p.

Xavier, A. & Otoni, W. C. Aplicações da micropropagação na clonagem de Eucalyptus no Brasil. Agronomía Costarricense, v. 33, n. 2, p. 303-307, 2009.




DOI: https://doi.org/10.4336/2017.pfb.37.92.1392



Direitos autorais 2017

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

INDEXADORES:

ASP / Ebsco, AGRIS, Agrobase / Binagre , BDPA, CABI Direct, CCN, CIRS, Diadorim , DOAJ, e.journals, Forestry Compendium, Genamics JournalSeek, Google Acadêmico, Journals for free, Latindex, Livre, Miar, OasisbrPortal da Capes, RCAAP, Road, Sabiia, Scilit, Redib

.

Pesquisa Florestal Brasileira
Brazilian Journal of Forestry Research

 

Este periódico é afiliado à Associação Brasileira de Editores Científicos.


Os originais publicados na Pesquisa Florestal Brasileira estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional