Alocação de biomassa e ajuste de equações para estimativa de biomassa em compartimentos aéreos de Eucalyptus benthamii

Helton Damin da Silva, Carlos Alberto Ferreira, Robson Schaff Corrêa, Antonio Francisco Jurado Bellote, Elson Luiz Tussolini

Resumo


Este trabalho tem por objetivo apresentar os resultados do ajuste de modelos para determinação da biomassa seca de compartimentos aéreos e a alocação percentual de biomassa nos compartimentos madeira, casca, folhas e galhos em árvores de Eucalyptus benthamii de 12, 24, 36 e 48 meses de idade e plantios com espaçamento 3 m x 2 m, no município de Guarapuava-PR. Para os compartimentos considerados, o modelo logarítmico generalizado foi de melhor índice de ajuste para a variável galho e, juntamente com o modelo variável, combinada logarítmica, o de menor erro para casca. Com relação aos compartimentos folha e madeira, foi mais adequado o uso do modelo lnY=b 0 +b 1 *lnDAP e variável combinada logarítmica, respectivamente. A alocação de biomassa foi diferenciada para cada idade. Na idade de 12 meses, o compartimento folhas acumulou maior percentual de biomassa, já na idade de 48 meses, o compartimento madeira ficou com grande percentual da biomassa. A alocação proporcional de biomassa obtida, respectivamente, para madeira, casca, galhos e folhas, foi de 33, 3, 29 e 35% para a idade de 24 meses, 51, 5, 25 e 19% para a idade de 24 meses, 63, 5, 18 e 14% para a idade de 36 meses e de 71, 7, 15 e 7% para a idade de 48 meses.


Palavras-chave


Idade; Modelos; Variável

Texto completo:

PDF

Referências


CLUTTER, J. L.; FORTSON, J. C.; PIENAAR, L. V.; BRISTER, G. H.; BAILEY, R. L. Timber management: a quantitative approach. New York: J. Wiley, 1983. 333 p.

FERREIRA, C. A.; MARTINS, E. G. Equações para cálculo do volume e peso de compartimentos aéreos de árvores de Grevillea robusta (Cunn.) aos sete anos de idade. Boletim de Pesquisa Florestal, Colombo, n. 49, jul./dez. 2004. No prelo.

FINGER, C. A. G. Fundamentos de biometria florestal. Santa Maria: Universidade Federal de Santa Maria, 1992. 269 p.

GARDINER, C. Genetic research for conservation of camden white gum. Australian Tree Resources News, n. 7, Jun. 2002. Disponível em: . Acesso em: 13 set. 2004.

GRAÇA, M. E.; SHIMIZU, J. Y.; TAVARES, F. R. Capacidade de rebrota e de enraizamento de Eucalyptus benthamii. Boletim de Pesquisa Florestal, Colombo, n. 39, p. 135-138, jul./dez. 1999.

HESHENG, L.; JINGQING, Q.; GUOYANG, X.; DELONG, H.; SHIRONG, Z.; WENGE, L. Review of cold-tolerant Eucalyptus improvement in Fujian Province. In: TURNBULL, J. W. (Ed.). Eucalypts in Asia: proceedings of a international conference held in Zhanjiang, Guangdong, peoples ́s Republicc of china, 7-11april 2003. Canberra: ACIAR, 2003. p. 117-122. (ACIAR. Proceedings, 111).

HIGA, R. C. V.; MORA, A. L.; HIGA, A. R. Plantio de eucalipto na pequena propriedade rural. Colombo: Embrapa Florestas, 2000. 31 p. (Embrapa Florestas. Documentos, 54).

LADEIRA, B. C.; REIS, G. G. dos; REIS, M. das G. F.; BARROS, N. F de. Produção de biomassa de eucalipto sob três espaçamentos, em uma seqüência de idade. Revista Árvore, Viçosa, v. 25, n.1, p. 69-78, 2001.

LELES, P. S. dos S.; REIS, G. G. dos; REIS, M. das G. F.; MORAIS, E. J. Crescimento, produção e alocação de matéria seca de Eucalyptus camaldulensis e E. pellita sob diferentes espaçamentos na região de cerrado, MG. Scientia Forestalis, n. 59, p. 77-87, jun. 2001.

MEDRADO, M. J. S. Importância socioeconômica e ambiental. In: SILVA, H. D. da (Org.). Cultivo do eucalipto. 2002. (Embrapa Florestas. Sistemas de produção, 4). Disponível em: . Acesso em: 10 set. 2004.

MUJIU, L.; ARNOLD, R.; BOHAI, L.; MINSHENG, Y. Selection of cold-tolerant eucalypts for Hunan province. In: TURNBULL, J. W. (Ed.). Eucalypts in Asia: proceedings of a international conference held in Zhanjiang, Guangdong, peoples ́s Republicc of china, 7-11 april 2003. Canberra: ACIAR, 2003. p. 107-116. (ACIAR. Proceedings, 111).

SCHUMACHER, M. V.; POGGIANI, F. Produção de biomassa e remoção de nutrientes em povoamentos de Eucalyptus camaldulensis Dehnh, Eucalyptus grandis Hill ex Maiden e Eucalyptus torelliana F. Muell, plantados em Anhembi-SP. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 3, n. 1, p. 21-34, 1993.

SCHUMACHER, M. V. Estudo da biomassa e dos nutrientes de um povoamento de Eucalyptus globulus (Labillardière) subespécie bicostata. Revista Árvore, Viçosa, v. 22, n. 2, p. 281-286, 1998.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE SILVICULTURA. Área plantada com pinus e eucaliptos no Brasil (ha) – 2000. Disponível em: . Acesso em: 15 set. 2004.






Direitos autorais 2004

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

INDEXADORES:

ASP / Ebsco, AGRIS, Agrobase / Binagre , BDPA, CABI Direct, CCN, CIRS, Diadorim , DOAJ, e.journals, Forestry Compendium, Genamics JournalSeek, Google Acadêmico, Journals for free, Latindex, Livre, Miar, OasisbrPortal da Capes, RCAAP, Road, Sabiia, Scilit, Redib

.

Pesquisa Florestal Brasileira
Brazilian Journal of Forestry Research

 

Este periódico é afiliado à Associação Brasileira de Editores Científicos.


Os originais publicados na Pesquisa Florestal Brasileira estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional