Deposição de folhedo e retorno de nutrientes ao solo em quatro procedências de (Grevillea robusta Cunn.) no Sudoeste do Paraná

Emerson Gonçalves Martins, Carlos Alberto Ferreira, Edinelson Jsosé Maciel Neves, Mario Takao Inoue

Resumo


Foram avaliadas a deposição de serapilheira e de nutrientes em quatro procedências de grevilea (Grevillea robusta Cunn), de quatro anos de idade, plantadas na Região de Quedas do Iguaçu, em solo classificado como LATOSSOLO VERMELHO Distroférrico (Haplustox). Os resultados possibilitaram as seguintes conclusões: 1) A grevilea produz em média 10267 kg de serapilheira por hectare/ano, superando as produções observadas em povoamentos de Pinus e Eucalyptus. 2) A concentração dos macronutrientes na serapilheira não tem relação com o crescimento volumétrico, exceto de P, que se apresenta em maior concentração em povoamentos com a menor produção volumétrica de média. 3) As procedências mais produtivas em madeira tenderam a depositar, pela serapilheira, as maiores quantidades de macro e micronutrientes no solo. A procedência Fine Flower foi a que apresentou a maior deposição de serapilheira, enquanto que a menor foi observada na procedência Albert River. As maiores concentrações de N, K e Zn foram registradas na testemunha; as de Ca na procedência Porter’s Gap ; as de P, Mg e Cu na Albert River e as de Fe e Mn pela Fine Flower. Os maiores conteúdos de N, P, Ca, Mg, Cu, Fe e Mn foram obesrvados na procedência Fine Flower, e os de K e Zn na testemunha. Apenas Mg e Mn em nível de concentração e Cu e Mn em nível de conteúdo mostraram diferenças significativas.


Palavras-chave


Ciclagem de nutrientes; Elementos minerais; Volume de madeira

Texto completo:

PDF

Referências


CARPANEZZI, A. A. Deposição de material orgânico e nutrientes em uma floresta natural e em uma plantação de eucalipto no interior do Estado de São Paulo. 1980. 107 f. Tese (Mestrado) – ESALQ, Piracicaba.

CARPANEZZI, A. A. Banco de sementes e deposição de folhedo e seus nutrientes em povoamentos de bracatinga (Mimosa scabrella Bentham) na Região Metropolitana de Curitiba – PR. 1997. 154 f. Tese (Doutorado) – Universidade Estadual Paulista, Rio Claro.

DUVIGNEAUD, P.; DENAYER DE SMET, S. Biological cycling of minerais in temperature deciduous forests. In: REICHLE. D. E. (Ed.). Analysis of temperature forest ecosystems. Berlin: Springer-Verlag, 1973. p. 199-225.

EMBRAPA. Centro Nacional de Pesquisa de Solos. Sistema brasileiro de classificação de solos. Brasília: Embrapa Produção de Informação; Rio de Janeiro: Embrapa Solos, 1999. 412 p.

FASSBENDER, H. W.; BORNEMISZA, E. Química de suelos: con énfasis en suelos de América Latina. 2. ed. San Jose: IICA, 1994. 420 p.

GARRIDO, M. A. O. Caractéres siviculturais e conteúdo de nutrientes no folhedo de alguns povoamentos puros e mistos de espécies nativas. 1981. 105 f. Tese (Mestrado) – ESALQ, Piracicaba.

HAAG, H. P. Ciclagem de nutrientes em florestas tropicais. Campinas: Fundação Cargill. 1985. 144 p.

HARWOOD, C. E. Natural distribution and ecology of (Grevillea robusta) Cunn. In: HARWOOD, C. E. Grevillea robusta in agroforetry and foretry: proceedings of an international workshop. Nairobi: ICRAF, 1992. p. 10.

HARWOOD, C. E.; GETAHUN, A. Australian tree finds success in Africa. Agroforestry Today, v. 2, n. 1: p. 8-10 , Jan./Mar. 1990.

INSTITUTO BRASILEIRO DO CAFÉ. Cultura do café no Brasil: manual de recomendações. 4. ed. Rio de Janeiro, 1981. 23 p.

JACKSON, M. L. Analisis quimico de suelos. Barcelona: Omega, 1964. 662 p.

JOHNSON, C. M.; ULRICH, A. Analitycal methods: for use in plant analysis. Berkeley: University of California, Agricultural Experiment Station, 1959. p. 26-78. (University of California - AES. Bulletin, 766).

KLINGE, H.; RODRIGUES, W. A. Litter production in an area of Amazonian lowlands forest: I. - litter fall, organic carbon and total nitrogen content of litter. Amazoniana, Manaus, v. 1, n. 4, p. 287-302, Dec. 1968.

KOEHLER, C. W.; REISMANN, C. B.; KOEHLER, H. S. Deposição de resíduos orgânicos (serrapilheira) e nutrientes em plantio de Araucaria angustifolia em função do sítio. Revista do Setor de Ciências Agrárias, Curitiba, v. 9, n. 1/2, p. 89-96, 1987.

KOEHLER, C. W. Variação estacional da deposição da serrapilheiraa e de nutrientes em povoamentos de Pinus taeda na região de Ponta Grossa. 1989. 149 f. Tese (Doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Curitiba.

KOEHLER, C. W.; REISMANN, C. B. Macronutrientes retornados com a serrapilheira de Araucaria angustifolia em função do sítio. Revista do Instituto Florestal, São Paulo, v. 4, pt. 2, p. 645-648, mar. 1992. Edição dos Anais do 2º Congresso Nacional sobre Essências Nativas, 1992, São Paulo.

LIMA, W. de P. O reflorestamento com eucalipto e seus impactos ambientais. São Paulo: ARTPRESS, 1987. 114 p.

MARSCHNER, H.. Mineral nutrition of higher plants. 2nd. ed. London: Academic Press, 1995. 889 p.

MARTINS, E. G.; NEVES, E. J. M.; FERREIRA, C. A.; SHIMIZU, J. Y. Desempenho de procedências de grevílea nos Estados do Paraná e São Paulo. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE SISTEMAS AGROFLORESTAIS, 4., 2002, Ilhéus. Anais. Ilhéus: CEPLAC, 2002. 1 CD ROM.

MASON, C. F. Decomposição. São Paulo: EPU, 1980. 63 p. (Temas de biologia, 18).

MELO, J. T. de.; MOURA, V. P. G.; RESCK, D. V. S. Acúmulo de serapilheira e de nutrientes por Eucalyptus grandis Hill Ex Maiden e Eucalyptus camaldulensis Dehnh em área de cerrado. In: CONGRESSO FLORESTAL PANAMERICANO, 1.; CONGRESSO FLORESTAL BRASILEIRO, 7., 1993, Curitiba. Floresta para o desenvolvimento: política, ambiente, tecnologia e mercado: anais. São Paulo: SBS; [S.l.]: SBEF, 1993. v. 1, p. 217-220.

NAIR, P. K. R. An introduction to agroforestry. Dordrecht: Kluwer Academic Publ., 1993. 499 p.

NOVAIS, R. F. F.; POGGIANI, F. Efeito da consorciação Pinnus caribaea hondurensis e Liquidambar stiraciflua L., sobre a ciclagem de nutrientes em florestas implantadas. Boletim Informativo PPT, Piracicaba, v. 12, n. 7, p. 5-17, 1983.

PEREIRA, J. C. D.; ANDRADE, D. C.; LEAL, P. G. L.; TEIXEIRA, N. C. S. Produção de biomassa e remoção de nutrientes em povoamentos de Eucalyptus citriodora e Eucalyptus saligna cultivados na região de cerrado de Minas Gerais. Floresta, Curitiba, v. 15, n. 1/2, p. 8-16, 1984.

POGGIANI, F. Ciclo de nutrientes e produtividade de florestas implantadas. Silvicultura, São Paulo, v. 1, n. 3, p. 45-48, 1976.

POGGIANI, F. Ciclagem de nutrientes em ecossistemas de plantações florestais de eucalyptus e Pinus, Implicações silviculturais. 1985. 211 f. Tese (Livre Docência) - ESALQ, Piracicaba. POGGIANI, F.; MONTEIRO JUNIOR, E. dos. Deposição de folhedo e retorno de nutrientes ao solo numa floresta estacional semidecídua em Piracicaba (Estado de São Paulo). Silvicultura, São Paulo, n. 42, t. 3, p. 596-602, 1990. Edição dos Anais do 6 º Congresso Florestal Brasileiro, 1990, Campos do Jordão.

ROGERS, R. W.; WESTMAN, W. E. Seasonal nutrient dynamics of litter in a subtropical Eucalyptus forest, North Stradbroke Island. Australian Journal of Botany, v. 1,n. 25, p. 47-58, 1977.

TUNER, J.; LAMBERT, M. J. Nutrient cycling within a 27 years old Eucalyptus grandis plantations in New South Wales. Forest Ecology and Management, v. 6, n. 2, p. 155-168, 1983.

VETTORAZZO, S. C.; POGGIANI, F.; SCHUMACHER, M. V. Concentração e redistribuição de nutrientes nas folhas e no folhedo de três espécies de Eucalyptus. In: CONGRESSO FLORESTAL PANAMERICANO, 1.; CONGRESSO FLORESTAL BRASILEIRO, 7., 1993, Curitiba. Floresta para o desenvolvimento: política, ambiente, tecnologia e mercado: anais. São Paulo: SBS; [S.l.]: SBEF, 1993. v. 1, p. 231-234.






Direitos autorais 2004

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

INDEXADORES:

ASP / EbscoAGRISAgrobase / Binagre , BDPACABI DirectCCNDiadorim , DOAJe.journalsForestry CompendiumGenamics JournalSeekGoogle AcadêmicoJournals for freeLatindexLivreMiarOasisbrPeriodicaPortal da CapesRCAAPRoadSabiiaScilitRedib.

 

Pesquisa Florestal Brasileira
Brazilian Journal of Forestry Research

 

Este periódico é afiliado à Associação Brasileira de Editores Científicos.


Os originais publicados na Pesquisa Florestal Brasileira estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional