Desempenho de espécies de Eucalyptus para uso em sistemas de integração floresta-pecuária no bioma Pampa

Jorge Ribaski

Resumo


Objetivou-se avaliar o desempenho de Eucalyptus grandis, E. dunnii, E. benthamii, E. badjensis e do híbrido E. urograndis, em relação à sobrevivência e produtividade florestal em uma área experimental implantada no município de Alegrete, RS. Os sistemas de integração Floresta-Pecuária foram compostos por linhas triplas de árvores, plantadas no espaçamento 3 m x 2 m e distanciadas entre si em 30 m, resultando numa densidade inicial de 417 árvores ha-1, o que corresponde a 22,2% de área ocupada pelas faixas dos renques das árvores, ficando o restante da área destinada à atividade pecuária (77,8%). As medições de diâmetro a 1,3 m acima do nível do solo (DAP) e das alturas das árvores foram feitas anualmente, até os sete anos de idade. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, com seis repetições por tratamento, e o software Assistat foi utilizado nas análises estatísticas. O desempenho de Eucalyptus grandis e E. urograndis tiveram destaque, em relação à sobrevivência, crescimento e produtividade, diferente de E. dunnii e E. benthamii que não apresentaram bom desempenho. E. badjensis não deve ser recomendado para plantios em condições ambientes análogas à dessa pesquisa.


Palavras-chave


Adaptabilidade; Análise de crescimento; Produção de madeira

Texto completo:

PDF

Referências


Alvares, C. A. et al. Köppen’s climate classification map for Brazil. Meteorologische Zeitschrift, v. 22, n. 6, p. 711-728, 2013. DOI:10.1127/0941-2948/2013/0507.

Associação Gaúcha de Empresas Florestais. Anuário AGEFLOR 2015. Disponível em: . Acesso em: 16 jun. 2017

Associação Gaúcha de Empresas Florestais. Anuário AGEFLOR 2016: ano base 2015. Disponível em: . Acesso em: 16 jun. 2017.

Andrade, R. N. de & Angelo, A. C. Crescimento inicial de Eucalyptus benthamii Maiden et Cambage Eucalyptus dunnii Maiden., em General Carneiro, PR. 2016. Monografia (Graduação) - Universidade Federal do Paraná. Disponível em: . Acesso em: 16 jun. 2017.

Arnold, R. et al. Selection of cold-tolerant Eucalyptus species and provenances for inland frost-susceptible, humid subtropical regions of southern China. Australian Forestry, v. 78, 2015. DOI: 10.1080/00049158.2015.1063471.

Barreiros, R. M. et al. Modificações na produtividade e nas características físicas e químicas da madeira de Eucalyptus grandis causadas pela adubação com lodo de esgoto tratado. Revista Árvore, v. 31, n. 1, p. 103-111, 2007. DOI: 10.1590/S0100-67622007000100012.

Ben, L. H. B. et al. Influence of irrigation levels and plant density on “second-season” maize. Revista Caatinga, v. 29, n. 3, p. 665-676, 2016. DOI: 10.1590/1983-21252016v29n317rc.

Brixner, G. F. et al. Risco de geada e duração dos subperíodos fenológicos da ‘Cabernet Sauvignon’ na região da Campanha. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 18, n. 2, p. 217-224, 2014.

Caron, B. O. et al. Resistência inicial de quatro espécies arbóreas em diferentes espaçamentos após ocorrência de geada. Ciência Rural, v. 41, n. 5, p. 817-822, 2011. DOI: 10.1590/S0103-84782011000500013.

Carvalho, P. C. F. et al. Produção animal no bioma campos sulinos. Brazilian Journal of Animal Science, v. 35, n. supl. esp., p. 156-202, 2006.

Costa, L. B. et al. Viabilidade econômica: análise da bovinocultura de corte. Informações Econômicas, v. 36, n. 8, 2006.

Ferrari, M. P. et al. Propagação vegetativa de espécies florestais. Colombo: Embrapa Florestas, 2004. 22 p. (Embrapa Florestas. Documentos, 94).

Ferreira, D. H. A. A. et al. Crescimento e produção de eucalipto na região do médio Paraíba do Sul, RJ. Floresta e Ambiente, v. 24, e00131315, 2017. DOI: 10.1590/2179-8087.131315.

Flores, C. A. et al. Sistema agrossilvipastoril na região sudoeste do estado do Rio Grande do Sul. 2010. Disponível em: . Acesso em: 20 maio 2016.

Gonzalez, R. et al. Exploring the potential of Eucalyptus for energy production in the Southern United States: Financial analysis of delivered biomass. Part I. Biomass and Bioenergy, v. 35, p. 755-766, 2011. DOI: 10.1016/j.biombioe.2010.10.011.

Harrand, L. et al. Evaluación de comportamiento de especies de eucaliptos en ambientes de Entre Ríos. In: REUNIÓN GEMFO, 7., 2016, San Miguel de Tucumán, Tucumán. [Actas...]. San Miguel de Tucumán, 2016. . Acesso em: 20 maio 2016.

Higa, R. C. V. et al. Características de algumas espécies de eucaliptos. In: Flores, C. A. et al. (Org.). Zoneamento agroclimático do eucalipto para o estado do Rio Grande do Sul e edafoclimático na região do Corede Sul - RS. Pelotas: Embrapa Clima Temperado, 2009. v. 1. p. 41-44.

Ilha, A. S. et al. Desigualdades regionais no Rio Grande do Sul: o caso da metade sul. In: PRIMEIRO ENCONTRO DE ECONOMIA GAÚCHA, 1., 2006, Porto Alegre. Anais... Porto Alegre: PUCRS/FEE, 2006. 21 p.

Inácio, R. P. & Senna, A. J. T. Caracterização da cadeia produtiva da madeira no município de Rosário do Sul-RS. Organizações Rurais & Agroindustriais, v. 16, n. 3, p. 291-305, 2014.

Johnson, I. G. & Stanton, R. R. Thirty years of eucalypt species and provenance trials in New South Wales: survival and growth in trials established from 1961 to 1990. Sydney: Forestry Commission of New South Wales, 1993. (Research paper, 20).

Köppen, W. Das geographische system der klimate. In: Köppen, W.; Geiger, R. (Ed.). Handbuch der klimatologie. Berlin: Gebrüder Bornträger, 1936. p. 1-44.

Maluf, J. R. T. Nova classificação climática do Estado do Rio Grande do Sul. Revista Brasileira de Agrometeorologia, v. 8, n. 1, p. 141-150, 2000.

Matzenauer, R. et al. (Ed.). Atlas climático: Porto Alegre: FEPAGRO, 2011.

Moraes, C. B. et al. Variabilidade genética em progênies de meios-irmãos de eucaliptos para tolerância ao frio. Revista Árvore, v. 39, p. 1047-1054, 2015. DOI:10.1590/0100-67622015000600007.

Moraes, C. B. et al. Controle genético para a tolerância a geada em progênies de Eucalyptus urophylla. Scientia Forestalis, v. 44, p. 373-381, 2016. DOI: 10.18671/scifor.v44.n110.10.

Mori, E. S. et al. Variação genética e interações progênies x locais em Eucalyptus urophylla. IPEF, v. 39, p. 53-63, 1988.

Nabinger, C. et al. Produção animal em campo nativo: aplicações de resultados de pesquisa. In: Pillar, V. P. et al (Ed.). Campos sulinos: conservação e uso sustentável da biodiversidade. Brasília, DF, 2009. p. 175-198.

Oliveira, E. B. et al. Determinação da quantidade de madeira, carbono e renda da plantação florestal. Colombo: Embrapa Florestas, 2011. 37 p. (Embrapa Florestas. Documentos, 220).

Paludzyszyn Filho, E. et al. Eucaliptos indicados para plantio no Estado do Paraná. Colombo: Embrapa Florestas, 2006 (Embrapa Florestas. Documentos, 129).

Paludzyszyn Filho, E. & Santos, P. E. T. dos. Programa de melhoramento genético de eucalipto da Embrapa Florestas: resultados e perspectivas. Colombo: Embrapa Florestas, 2011. 64 p. (Embrapa Florestas. Documentos, 214).

Paludzyszyn Filho, E. & Santos, P. E. T. dos. Escolha de cultivares de eucaliptos em função do ambiente e do uso. Colombo: Embrapa Florestas, 2013. 11 p. (Embrapa Florestas. Comunicado técnico, 316).

Peel, M. C. et al. Updated world map of the Köppen-Geiger climate classification. Hydrology and Earth System Sciences Discussions, v. 11, n. 5, p. 1633-1644, 2007.

Pinto, S. I. C. et al. Eficiência nutricional de clones de eucalipto na fase de mudas cultivados em solução nutritiva. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v. 35, p. 523-533, 2011. DOI: 10.1590/S0100-06832011000200021.

Ribaski, S.A.G. et al. Sistemas silvipastoris com apoio ao desenvolvimento rural para a Região Sudoeste do Rio Grande do Sul. Pesquisa Florestal Brasileira, v. 60, p. 27-37, 2009. DOI: 10.4336/2009.pfb.69.27.

Ryan, M. G. et al. Factors controlling Eucalyptus productivity: how water availability and stand structure alter production and carbon allocation. Forest Ecology and Management, v. 259, n. 9, p. 1695-1703, 2010. DOI: 10.1016/j.foreco.2009.01.013.

Ruviaro, C. F. et al. Economic and environmental feasibility of beef production in different feed management systems in the Pampa biome, southern Brazil. Ecological Indicators, v. 60, p. 930-939, 2016. DOI: 10.1016/j.ecolind.2015.08.042.

Santos, H. G. dos et al. Sistema brasileiro de classificação de solos. 3. ed. Brasília, DF: Embrapa, 2013. 353 p.

Santos, P. E. T. et al. Genetic variation for growth and selection in adult plants of Eucalyptus badjensis. Genetics and Molecular Biology, v. 38, p. 457-464, 2015. DOI: 10.1590/S1415-475738420150041.

Schumacher, M. V. et al. Biomassa em povoamentos de Eucalyptus spp. de pequenas propriedades rurais em Vera Cruz - RS. Ciência Florestal, v. 21, n. 1, p. 17-22, 2011. DOI: 10.5902/198050982743.

Silva, A. L. L. et al. Tolerância ao resfriamento e congelamento de folhas de eucalipto. Biociências, v. 17, n. 1, p. 86-90, 2009.

Silva, F. de A. S. & Azevedo, C. A. V. de. Principal components analysis in the Software Assistat-Statistical Attendance. In: WORLD CONGRESS ON COMPUTERS IN AGRICULTURE, 7, Reno. Proceedings… Reno: American Society of Agricultural and Biological Engineers, 2009.

Silva F. de A. S. & Azevedo, C. A. V. The Assistat Software Version 7.7 and its use in the analysis of experimental data. African Journal of Agricultural Research, v. 11, n. 39, p. 3733-3740, 2016. DOI: 10.5897/AJAR2016.11522.

Soares, F. C. et al. Irrigação suplementar na produção de grãos e na eficiência de uso da água do feijoeiro. Revista Agrarian, v. 9, n. 34, p. 374-382, 2016.

Souza, J. T. de. & Fiorentin, L. D. Quantificação da biomassa e do carbono em povoamento de Eucalyptus grandis W. Hill ex Maiden, em Santa Maria, RS. Unoesc & Ciência, v. 4, n. 2, p. 253-262, 2013.

Varella, A. C. et al. Estabelecimento de plantas forrageiras em sistemas de integração floresta-pecuária no Sul do Brasil. In. Fontaneli, R. S. et al. (Ed.). Forrageiras para integração lavoura-pecuária-floresta na região sul-brasileira. 2. ed. Brasília, DF: Embrapa, 2012. p. 435-460.

Varella, A. C. et al. Silvopastoral systems in the Cold Zone of Brazil. In: Peri, P. L. et al. (Org.). Advances in agroforestry: silvopastoral systems in Southern South America. [Cham]: Springer International Publishin, 2016. v. 1. p. 231-255.

Wrege, M. S. et al. Zoneamento Agroclimático para o eucalipto no Estado do Rio Grande do Sul. In: Flores, C. A. et al. (Org.). Zoneamento agroclimático do eucalipto para o estado do Rio Grande do Sul e edafoclimático na região do Corede Sul - RS. Pelotas: Embrapa Clima Temperado, 2009. v. 1. p. 51-56.

Yu, A. & Gallagher, T. Analysis on the growth rhythm and cold tolerance of five-year old Eucalyptus benthamii plantation for bioenergy.. Open Journal of Forestry, v. 5, n. 6. p. 585-592, 2015. DOI: 10.4236/ojf.2015.56052.




DOI: https://doi.org/10.4336/2018.pfb.38e201801638



Direitos autorais 2018

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

INDEXADORES:

ASP / Ebsco, AGRIS, Agrobase / Binagre , BDPA, CABI Direct, CCN, CIRS, Diadorim , DOAJ, e.journals, Forestry Compendium, Genamics JournalSeek, Google Acadêmico, Journals for free, Latindex, Livre, Miar, OasisbrPortal da Capes, RCAAP, Road, Sabiia, Scilit, Redib

.

Pesquisa Florestal Brasileira
Brazilian Journal of Forestry Research

 

Este periódico é afiliado à Associação Brasileira de Editores Científicos.


Os originais publicados na Pesquisa Florestal Brasileira estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional