Sobrevivência de plântulas de espécies florestais nativas, em mata ciliar no estado de Sergipe

Janisson Batista de Jesus, Robério Anastácio Ferreira, Dráuzio Correia Gama, Alisson Marcel Souza de Oliveira

Resumo


Esse estudo foi realizado com o objetivo de analisar o comportamento temporal da sobrevivência de plântulas de espécies florestais nativas, visando à recuperação da vegetação ciliar de dois trechos do Rio Piauitinga, no município de Lagarto, estado de Sergipe. Em campo, o delineamento da semeadura direta se deu em blocos casualizados, testando 5 espécies nativas (2 pioneiras: Guazuma ulmifolia Lam. e Cecropia pachystachya Trécul. e 3 clímax exigentes em luz: Cassia grandis L.f., Enterolobium contortisiliquum (Vell.) e Libidibia ferrea var. leiostachya L. P. Queiroz), utilizando 2 tratamentos (sem e com a aplicação de tratamento para a superação de dormência), em quatro repetições amostrais. Plântulas de E. contortisiliquum originárias de sementes sem quebra de dormência se destacaram, tendo a maior sobrevivência entre as espécies e tratamentos utilizados. L. ferrea var. leiostachya apresentou emergência tardia. A sobrevivência inicial das plântulas das espécies utilizadas nos trechos de mata ciliar do Rio Piauitinga apresentou decréscimo ao passar do tempo, até atingir a estabilização da mortalidade, independente das sementes receberem ou não tratamento para a superação de dormência.


Palavras-chave


Degradação ambiental; Dormência de semente; Semente florestal

Texto completo:

PDF

Referências


Azevêdo, S. M. A. de et al. Crescimento de plântulas de jurema preta (Mimosa tenuiflora (Wild) Poiret) em solos de áreas degradadas da caatinga. Engenharia Ambiental, v. 9, n. 3, p. 150-160, 2012.

Binotto, B. et al. Tolerância de plântulas de Cedrela fissilis Vell. a diferentes amplitudes e intensidades de inundação. Ciência Florestal, v. 26, n. 4, p. 1339-1348, 2016. http://dx.doi.org/10.5902/1980509825153.

Brasil. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Secretaria de Defesa Agropecuária. Regras para análise de sementes. Brasília, DF, 2009. 399 p.

Cava, M. G. de B. et al. Comparação de técnicas para restauração da vegetação lenhosa de Cerrado em pastagens abandonadas. Hoehnea, v. 43, n. 2, p. 301-315, 2016. http://dx.doi.org/10.1590/2236-8906-18/2016.

Claessen, M. E. C. (Org). Manual de métodos de análise de solo. 2 ed. Rio de Janeiro: EMBRAPA-CNPS, 1997. 212 p. (EMBRAPA-CNPS. Documentos, 1). Disponível em: http://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/169149/1/Manual-de-metodos-de-analise-de-solo-2-ed-1997.pdf

Costa, M. do P. et al. Avaliação do processo de reabilitação de um trecho de floresta ciliar na Bacia do Rio Itapemirim-ES. Revista Árvore, v. 34, n. 5, p. 835-851, 2010. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622010000500009.

Ferreira, D. F. Sisvar: a guide for its bootstrap procedures in multiple comparisons. Ciência e Agrotecnologia, v. 38, n. 2, p. 109-112, 2014. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-70542014000200001.

Ferreira, R. A. et al. Semeadura direta com espécies florestais na implantação de mata ciliar no Baixo São Francisco em Sergipe. Scientia Forestalis, v. 37, n. 81, p. 37-46, 2009.

Holanda, F. S. R. et al. Crescimento inicial de espécies florestais na recomposição da mata ciliar em taludes submetidos à técnica da bioengenharia de solos. Ciência Florestal, v. 20, n. 1, p. 157-166, 2010. http://dx.doi.org/10.5902/198050981770.

Jesus, J. B. Estabelecimento de espécies florestais nativas via semeadura direta no rio Piauitinga – Sergipe. 2015. 70 f. Dissertação (Mestrado em Agricultura e Biodiversidade) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão.

Jesus, J. B. et al. Behavior of the emergence of native forest seedlings for the purpose of recovery of the riparian forest. Revista Floresta, v. 49, n. 1, p. 57-68, 2019. http://dx.doi.org/10.5380/rf.v49i1.56202.

Jesus, J. B. et al. Estabelecimento de espécies florestais nativas via semeadura direta no rio Piauitinga-Sergipe. Floresta e Ambiente, v. 24, 9 p., 2017. http://dx.doi.org/10.1590/2179-8087.028815.

Lacerda, D. M. A. & Figueiredo, P. S. Restauração de matas ciliares do Rio Mearim no município de Barra do Corda-MA: seleção de espécies e comparação de metodologias de reflorestamento. Acta Amazonica, v. 39, n. 2, p. 295-304, 2009. http://dx.doi.org/10.1590/S0044-59672009000200008.

Lima, Y. B. C. et al. Germinação de 15 espécies vegetais do cerrado sob diferentes condições de luz. Bioscience Journal, v. 30, n. 6, p. 1864-1872, 2014.

Lundgren, W. J. C. et al. Estimativa pluviométrica através das técnicas da krigagem e cokrigagem no Estado de Sergipe. Revista Brasileira de Geografia Física, v. 10, n. 3, p. 854-865, 2017.

Oliveira, A. S. Semeadura direta e plantio de mudas para recuperação de nascentes no Rio Piauitinga-SE. 2013. 58 f. Dissertação (Mestrado em Agroecossistemas) – Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão.

Oliveira-Filho, A. T. et al. Estudos florísticos e fitossociológicos em remanescentes de matas ciliares do Alto e Médio Rio Grande. Belo Horizonte: CEMIG, 1995. 27 p.

Pereira, S. R. et al. Superação de dormência de sementes como estratégia para restauração florestal de pastagem tropical. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 48, n. 2, p. 148-156, 2013. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-204X2013000200004.

Pietro-Souza, W. & Silva, N. M. da. Plantio manual de muvuca de sementes no contexto da restauração ecológica de áreas de preservação permanente degradadas. Revista Brasileira de Agroecologia, v. 9, n. 3, p. 63-74, 2014.

Santos, P. L. et al. Estabelecimento de espécies florestais nativas por meio de semeadura direta para recuperação de áreas degradadas. Revista Árvore, v. 36, n. 2, p. 237-245, 2012. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622012000200005.

Sergipe. Secretaria de Estado do Planejamento e da Ciência e Tecnologia. Superintendência de Recursos Hídricos. Atlas digital sobre recursos hídricos Sergipe. Aracaju, 2011. CD-ROM.

Silva, K. de A. et al. Semeadura direta com transposição de serapilheira como metodologia de restauração ecológica. Revista Árvore, v. 39, n. 5, p. 811-820, 2015. http://dx.doi.org/10.1590/0100-67622015000500004.

Sousa, I. F. da, et al. Evapotranspiração de referência nos perímetros irrigados do Estado de Sergipe. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 14, n. 6, p. 633-644, 2010.

Turchetto, F. et al. Aspectos eco-fisiológicos limitantes da regeneração natural. Ecologia e Nutrição Florestal, v. 3, n. 1, p. 18-30, 2015.




DOI: https://doi.org/10.4336/2020.pfb.40e201801734



Direitos autorais 2020

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

INDEXADORES:

ASP / Ebsco, AGRIS, Agrobase / Binagre , BDPA, CABI Direct, CCN, CIRS, Diadorim , DOAJ, e.journals, Forestry Compendium, Genamics JournalSeek, Google Acadêmico, Journals for free, Latindex, Livre, Miar, OasisbrPortal da Capes, RCAAP, Road, Sabiia, Scilit, Redib

.

Pesquisa Florestal Brasileira
Brazilian Journal of Forestry Research

 

Este periódico é afiliado à Associação Brasileira de Editores Científicos.


Os originais publicados na Pesquisa Florestal Brasileira estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional