Modelo de ranqueamento empresarial para análise da relevância das empresas no setor de florestas plantadas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.4336/2021.pfb.41e201901820

Palavras-chave:

Análise de mercado, Índice de eficiência, Setor econômico

Resumo

O setor florestal está em constante desenvolvimento, sendo responsável por uma contribuição crescente ao produto interno bruto do Brasil. Novos empregos são gerados a cada ano, com a implantação de fábricas e filiais, além da compra de novas áreas de plantio por parte das grandes empresas, incluindo áreas de proteção permanente. O objetivo desse trabalho foi gerar um modelo de ranqueamento para determinar a influência e importância das empresas para o setor florestal e industrial do país. Foram analisados os perfis de mais de 40 empresas do ramo, associadas da Indústria Brasileira de Árvores, sendo selecionadas 20, com base no faturamento anual, área de plantio, área de proteção, geração de empregos e investimento social. Cada um dos critérios recebeu uma pontuação (variação de 1 a 20). Dessa forma, obteve-se uma matriz de ranqueamento empresarial do setor florestal brasileiro, juntamente com valores para se calcular o índice de eficiência. Este modelo pode ser utilizado para qualquer outro setor industrial, sendo necessária apenas à substituição dos critérios de área plantada e área preservada para os específicos de produção do setor que se pretende analisar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lorena Ferreira da Cunha e Sousa, Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão

http://lattes.cnpq.br/6865408565984864

Referências

Abimci. Associação Brasileira da Indústria de Madeira Processada Mecanicamente. Geração de emprego mostra importância da indústria da madeira para a economia. 2016. Disponível em: <https://abimci.com.br/2016/12/07/geracao-de-emprego-mostra-importancia-da-industria-da-madeira-para-a-economia/>. Acesso em: 8 out. 2018.

Alves, R. R. et al. Certificação florestal e o consumidor final: um estudo no pólo moveleiro de Ubá, MG. Revista Floresta e Ambiente, v. 16, n. 2, p. 40-48, 2009.

Borges, L. A. C. et al. Áreas de preservação permanente na legislação ambiental brasileira. Ciência Rural, v. 41, n. 7, p. 1202-1210, 2011. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-84782011000700016.

Brasil. Lei nº 12.651, de 25 de maio de 2012. Dispõe sobre a proteção da vegetação nativa [...] Diário Oficial da União, Brasília, DF, 28 maio, 212. Disponível em: http://www.planalto.gov. br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2012/Lei/L12651.htm. Acesso em: 2 jan. 2020.

Carvalho, R. M. et al. Caracterização do setor florestal: uma abordagem comparativa com outros setores da economia. Ciência Florestal, v. 15, n. 1, p. 105-118, 2005. http://dx.doi.org/10.5902/198050981828.

Combs, J. G. et al. The dimensionality of organizational performance and its implications for strategic management research.. In: Ketchen, D. J. & Bergh, D. D. Research methodology in strategy and management. Amsterdam: Emerald, 2005. p. 259-286.

Crozatti, J. Modelo de gestão e cultura organizacional: conceitos e interações. Caderno de Estudos, v. 10, n. 18, 1998. https://doi.org/10.1590/S1413-92511998000200004.

Estadão. O Ranking das 1500 maiores companhias do Brasil 2016. São Paulo, 2016. Disponível em: < http://patrocinados.estadao.com.br/empresasmais-2016/>. Acesso em: 11 out. 2018.

Estadão. O Ranking das 1500 maiores companhias do Brasil 2018. São Paulo, 2018. Disponível em: < http://publicacoes.estadao.com.br/empresasmais2018/home/>. Acesso em: 10 out. 2018.

Ferreira, R. N. et al. Governança corporativa, eficiência, produtividade e desempenho. Revista de Administração Mackenzie, v. 14, n. 4, p. 134-164, 2013.

Gomes, A. N. et al. Sustentabilidade de empresas de base florestal: o papel dos projetos sociais na inclusão das comunidades locais. Revista Árvore, v. 30, n. 6, p. 951-960, 2006. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622006000600010.

Gonçalves, J. A. L. Imposto sobre a renda: pressupostos constitucionais. São Paulo: Malheiros, 1997.

IBÁ. Indústria Brasileira de Árvores. Árvores plantadas, 2017a. Disponível em: <https://www.iba.org/arvores-plantadas>. Acesso em: 19 out. 2018.

IBÁ. Indústria Brasileira de Árvores. Relatório 2017 = Report 2017. São Paulo: Brasília, DF. 2017b. Disponível em: <https://iba.org/images/shared/Biblioteca/IBA_RelatorioAnual2017.pdf>. Acesso em: 19 out. 2018.

Juvenal, T. L. & Mattos, R. L. O setor florestal no Brasil e a importância do reflorestamento. BNDES Setorial, n. 16, p. 3-30, 2002.

Klann, R. C. & Beuren, I. M. Características de empresas que influenciam o seu disclosure voluntário de indicadores de desempenho. Brazilian Business Review, v. 8, n. 2, p. 96-118, 2011.

Knopfelmacher, M. O conceito da receita na constituição: método para sua tributação sistemática. 2006. 112 f. Dissertação (Mestrado em Direito Tributário) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo.

Leandro, A. & Rebelo, T. A responsabilidade social das empresas: incursão ao conceito e suas relações com a cultura organizacional. Exedra: Revista Científica, n. 1, p. 11-40, 2011.

Lima, A. C. B. de. et al. E certificar, faz diferença? Estudo de avaliação de impacto da certificação FSC. Piracicaba: Imaflora, 2009. 96 p. Disponível em: . Acesso em: 10 abr. 2019.

Miteva, D. A. et al. Social and environmental impacts of forest management certification in Indonesia. PLoS ONE, v. 10, n. 7, e0129675, 2015. https://doi.org/10.1371/journal.pone.0129675.

Montebello, A. E. S. & Bacha, C. J. C. O setor de celulose e papel na economia brasileira. Piracicaba: O Papel, v. 72, n. 4, p. 47-50, 2011.

Moreira, J. M. M. A. P. & Oliveira, E. B. de. Importância do setor florestal brasileiro com ênfase nas plantações florestais comerciais. In: Oliveira, Y. M. M. de. & Oliveira, E. B. de (ed.). Plantações florestais: geração de benefícios com baixo impacto ambiental. Brasília, DF: Embrapa, 2017. p. 11-20.

Paiva, S. N. et al. A certificação florestal pelo FSC®: um estudo de caso. Revista Floresta, v. 45, n. 2, p. 213-222, 2015.

Reis, T. Índice de eficiência: avaliando a eficiência financeira de uma empresa. Gestão de Empresas, 29 jan. 2019. Disponível em: <https://www.sunoresearch.com.br/artigos/indice-de-eficiencia/>. Acesso em: 07 abr. 2019.

Santos, N. M. B. F. Impacto da cultura organizacional no desempenho das empresas, conforme mensurado por indicadores contábeis: um estudo interdisciplinar. São Paulo, 1992. Tese (Doutorado) - Universidade de São Paulo, São Paulo.

Santos, R. B. N. Eficiência técnica na indústria de base florestal brasileira via metas intermediárias. Revista Árvore, v. 35, n. 6, p. 1319-1326, 2011. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622011000700018.

SNIF. Sistema Nacional de Informações Florestais. Emprego. Brasília, DF, maio, 2018.

Sundstrom, L. M. & Henry, L. A. Private forest governance, public policy impacts: The Forest Stewardship Council in Russia and Brazil. Forests, v. 8, n. 11, 2017. http://dx.doi.org/10.3390/f8110445.

Toppinen, A. & Korhonen‐Kurki, K. Global reporting initiative and social impact in managing corporate responsibility: a case study of three multinationals in the forest industry. Business Ethics: A European Review, v. 22, p. 202-217, 2013. https://doi.org/10.1111/beer.12016.

Trindade, A. L. C. et al. Boletim SNIF 2017. Brasília, DF: Serviço Florestal Brasileiro, 2017. Disponível em: . Acesso em: 9 nov. 2018.

Vaipe. Qual o perfil da minha empresa? ago. 2017. Disponível em: <https://vaipe.com.br/blog/qual-o-perfil-da-minha-empresa/>. Acesso em: 25 out. 2018.

Voivodic, M. de. A. & Beduschi Filho, L. C. Os desafios de legitimidade em sistemas multissetoriais de governança: uma análise do Forest Stewardship Council. Ambiente & Sociedade, v. 14, n. 1, p. 115-132, 2011. http://dx.doi.org/10.1590/S1414-753X2011000100007. ISSN 1414-753X.

WWF Brasil. O impacto da certificação FSC no mundo Forest Stewardship Council®. 2015. Disponível em: <https://br.fsc.org/preview.wwf-analise-impactodacertificacaofsc-previa01.a-902.pdf>. Acesso em: 10 abr. 2019.

Downloads

Publicado

2021-01-27

Como Citar

SOUSA, L. F. da C. e; OLIVEIRA, J. de; FERREIRA, P. S. A.; SANDIM, A. S. de A. Modelo de ranqueamento empresarial para análise da relevância das empresas no setor de florestas plantadas. Pesquisa Florestal Brasileira, [S. l.], v. 41, 2021. DOI: 10.4336/2021.pfb.41e201901820. Disponível em: https://pfb.cnpf.embrapa.br/pfb/index.php/pfb/article/view/1820. Acesso em: 13 abr. 2021.

Edição

Seção

Artigos de Revisão