Caracterização tecnológica da madeira de Cupressus lusitânica visando à produção de polpa celulósica

Magnos Alan Vivian, Ronan Corrêa, Karina Soares Modes, Ana Paula Caetano, Cristiane Pedrazzi, Mário Dobner Júnior

Resumo


O estudo teve por objetivo determinar a composição química, densidade básica e parâmetros morfológicos dos traqueídeos da madeira de Cupressus lusitanica, visando verificar sua adequabilidade para produção de polpa celulósica. Foram utilizadas três árvores, com 16 anos, das quais extraíram-se discos que foram empregados na caracterização química, física e morfológica da madeira. A morfologia dos traqueídeos foi avaliada nos anéis correspondentes as idades 4, 7, 10, 13 e 16 anos. A partir dos parâmetros dos traqueídeos, calcularam-se os indicadores de qualidade da polpa. Foram observados baixos teores de cinzas e extrativos (0,27 e 2,13%, respectivamente), porém alto teor de lignina (32,52%). A densidade básica (0,375 g.cm-3) foi menor que de outras espécies de coníferas utilizadas para produção de celulose. Os traqueídeos apresentaram valores médios de 2,41 mm de comprimento; 31,40 µm de largura; 25,15 µm de diâmetro do lúmen e 3,12 µm de espessura de parede, que tenderam a uma elevação nos valores com o aumento da idade. De maneira geral, a madeira de C. lusitanica apresenta boas características tecnológicas para produção de celulose e papel, especialmente pelos índices morfológicos de qualidade observados.


Palavras-chave


Fibras; Celulose e papel; Anatomia da madeira

Texto completo:

PDF

Referências


. Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 11.941: madeira: determinação da densidade básica. Rio de Janeiro, 2003. 6 p.

Almeida, C. C. F. et al. Applicability evaluation of Cupressus lusitanica for pulp production. Maderas, Ciencia y Tecnologia, v. 18, n. 4, p. 651-662, 2016. http://dx.doi.org/10.4067/S0718-221X2016005000057.

Almeida, C. C. F. et al. Avaliação da qualidade da colagem de topo da madeira de Cupressus lusitânica Mill. para a produção de painéis colados lateralmente. Scientia Forestalis, v. 45, n. 113, p. 9-19, 2017. http://www.dx.doi.org/10.18671/scifor.v45n113.01.

Alves, I. C. N. Potencial da madeira de Eucalyptus benthamii Maiden et Cambage visando à produção de celulose kraft. 2010. 62 f. Dissertação (Mestrado em Ciência Florestal) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, MG.

Ampessan, C. G. M. et al. Otimização do tempo de estocagem de cavacos de Pinus taeda e Pinus elliottii para a produção de celulose e papel. Scientia Forestalis, v. 43, n. 108, p.885-893, 2015. http://dx.doi.org/10.18671/scifor.v43n108.13.

Ampessan, C. G. M. Idade da madeira na qualidade da polpa e do papel. 2015. 134 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) – Universidade do Estado de Santa Catarina, Lages.

Andrade, A. S. Qualidade da madeira, celulose e papel em Pinus taeda L. : influência da idade e classe de produtividade. 2006. 107 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) - Universidade Federal do Paraná, Curitiba.

Burger, L. M. & Richter, H. G. Anatomia da madeira. São Paulo: Nobel, 1991. 154 p.

Celulose On-Line. Introdução ao processo de obtenção de celulose. Disponível em: . Acesso em: 17 jan. 2019.

D’Almeida, M. L. O. et al. Celulose. São Paulo: Senai-SP, 2013. 352 p.

Favero, C. et al. Aspectos gerais do processo de pré-branqueamento de celulose. Enciclopédia Biosfera, v. 10, n. 18, p. 36-96, 2014.

Foelkel, C. E. B. et al. Variabilidade no sentido radial de madeira de Pinus elliottii. IPEF, n. 10, p. 1-11, 1975.

Foelkel, C. & Zvinakevicius, C. Coníferas exóticas aptas para produção de celulose kraft: Cupressus lusitânica. 1981. Disponível em: << http://www.celso-foelkel.com.br/artigos/1981_Cupressus_lusitanica.pdf>. Acesso em: 17 jan. 2019.

Freddo, A. et al. Elementos minerais em madeiras de eucaliptos e acácia negra e sua influência a indústria de celulose kraft branqueada. Ciência Florestal, v. 9, n. 1, p. 193-209, 1999.

Frinhani, E. M. D. & Daltoé, R. Comparação das propriedades físico-mecânicas de polpas celulósicas Kappa 45 e Kappa 100 destinada à fabricação de papéis para embalagens rígidas. Unoesc & Ciência: Acet, v. 3, n. 1, p. 65-74, 2012.

Gomes, F. A. Avaliação dos processos Kraft convencional e Lo-Solids para madeira de Pinus taeda. 2009. 99 f. Dissertação (Mestrado em Química Industrial) - Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Piracicaba.

Gonçalez, J. C. et al. Relações entre dimensões de fibras e de densidade da madeira ao longo do tronco de Eucalyptus urograndis. Scientia Forestalis, v. 42, n. 101, p. 81-89, 2014.

IAWA. International Association of Wood Anatomists. List of microscopic features for hardwood identification. IAWA Bulletin, v. 10, n. 3, p. 219-332, 1989.

Ibá. Indústria Brasileira de Árvores. Relatório 2019: ano base 2018. São Paulo, 2019. 80 p.

Klock, U. & Andrade, A. S. Química da madeira. 4. ed. Curitiba, 2013. 87 p.

Muñiz, G. I. B. Caracterização e desenvolvimento de modelos para estimar as propriedades e o comportamento na secagem da madeira de Pinus elliottii Engelm. e Pinus taeda L. 1993. 252 f. Tese (Doutorado em Ciências Florestais) - Universidade Federal do Paraná, Curitiba.

Okino, E. Y. A. et al. Descrição dos caracteres tecnológicos da madeira de Cupressus glauca Lam. wood characteristics. Scientia Forestalis, n. 72, p. 39-48, 2006.

Palermo, G. P. et al. Determinação da densidade da madeira de Pinus elliottii Engelm, através de atenuação de radiação gama comparada a métodos tradicionais. Floresta e Ambiente, v. 11, n.1, p. 1-6, 2004.

Pereira, J. C. D. & Higa, R. C. V. Propriedades da madeira de Cupressus lusitanica Mill. Colombo: Embrapa Florestas, 2003. 5 p. (Embrapa Florestas. Comunicado técnico, 107). Disponível em: http://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/CNPF-2009-09/35567/1/Com_tec107.pdf.

Segura, T. E. S. Avaliação das madeiras de Corymbia citriodora, Corymbia torelliana e seus híbridos visando à produção de celulose kraft branqueada. 2015. 198 f. Tese (Doutorado em Recursos Florestais) - Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Piracicaba.

Shimizu, J. Y. et al. Desempenho de progênies de cipreste em Rio Negrinho-SC. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MELHORAMENTO DE PLANTAS, 6., 2011, Búzios. Panorama atual e perspectivas do melhoramento de plantas no Brasil. [Búzios]: SBMP, 2011.

Shimoyama, V. R. S. & Wiecheteck, M. S. S. Características da madeira e da pasta termomecânica de Pinus patula var. tecunumanii para produção de papel imprensa. IPEF, v. 9, n. 27, p. 63-80, 1993.

Tappi. Technical Association of Pulp and Paper Industry. Test Methods. Atlanta, 2007. 2 v.

Trianoski, R. et al. Avaliação da estabilidade dimensional de espécies de pinus tropicais. Floresta e Ambiente, v. 20, n. 3, p. 398-406, 2013. http://dx.doi.org/10.4322/floram.2012.071.

Trugilho, P. F. et al. Influência da idade nas características físico-químicas e anatômicas da madeira de Eucalyptus saligna. Cerne, v. 2, n. 1, p. 94-111, 1996.

Vivian, M. A. et al. Qualidade das madeiras de Pinus taeda e Pinus sylvestris para a produção de polpa celulósica kraft. Scientia Forestalis, v. 48, n. 105, p. 183-191, 2015.




DOI: https://doi.org/10.4336/2020.pfb.40e201901894



Direitos autorais 2020

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

INDEXADORES:

ASP / Ebsco, AGRIS, Agrobase / Binagre , BDPA, CABI Direct, CCN, CIRS, Diadorim , DOAJ, e.journals, Forestry Compendium, Genamics JournalSeek, Google Acadêmico, Journals for free, Latindex, Livre, Miar, OasisbrPortal da Capes, RCAAP, Road, Sabiia, Scilit, Redib

.

Pesquisa Florestal Brasileira
Brazilian Journal of Forestry Research

 

Este periódico é afiliado à Associação Brasileira de Editores Científicos.


Os originais publicados na Pesquisa Florestal Brasileira estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional