Adequação da metodologia do teste de tetrazólio para avaliação da viabilidade de sementes de angico

Daniel Santos Pinho, Eduardo Euclydes de Lima Borges, Ana Paula Vilela Carvalho, Viviana Borges Corte

Resumo


Este trabalho teve por objetivo adequar a metodologia do teste em sementes de Anadenanthera peregrina (L.) Speg. As sementes foram pré-condicionadas por imersão em água destilada a 25 ºC por 14 horas. O tegumento foi retirado e os embriões submersos em solução de tetrazólio (pH 6,5) nas concentrações de 0,1%; 0,05% e 0,01%, sendo mantidos no escuro a 25 ºC por três e cinco horas e a 30 ºC por 24 horas. Avaliaram-se a intensidade e localização da coloração, presença de áreas leitosas e aspecto dos tecidos. Os embriões foram classificados em nove classes de viabilidade. O melhor tratamento como substituto do teste padrão de germinação foi a concentração de 0,1% e a incubação a 30 ºC por 24 horas. Sementes viáveis de A. peregrina foram classificadas nas classes 1, 2 e 3.

doi: 10.4336/2011.pfb.31.67.269


Palavras-chave


Qualidade; fisiológica Germinação; Anadenanthera peregrina

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2011

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

INDEXADORES:

ASP / Ebsco, AGRIS, Agrobase / Binagre , BDPA, CABI Direct, CCN, CIRS, Diadorim , DOAJ, e.journals, Forestry Compendium, Genamics JournalSeek, Google Acadêmico, Journals for free, Latindex, Livre, Miar, OasisbrPortal da Capes, RCAAP, Road, Sabiia, Scilit, Redib

.

Pesquisa Florestal Brasileira
Brazilian Journal of Forestry Research

 

Este periódico é afiliado à Associação Brasileira de Editores Científicos.


Os originais publicados na Pesquisa Florestal Brasileira estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional