Quebra de Dormência de Sementes de Erythrina crista-galli

Ariadne Josiane Castoldi Silva, Antonio Aparecido Carpanezzi, Osmir José Lavoranti

Resumo


Erythrina crista-galli L., Fabaceae, conhecida por corticeira-do-banhado, é uma árvore de porte médio, fixadora de nitrogênio, ocorrendo em vários biomas brasileiros, em terrenos alagadiços. Seu cultivo tem interesse para fins ornamentais e restauração ambiental. Informações sobre dormência tegumentar de suas sementes são conflitantes e imprecisas; por isso, o presente trabalho teve por objetivo verificá-la e, em caso positivo, definir métodos para a superação. O estudo foi composto por dois experimentos, usando lotes de sementes coletadas em datas diferentes. As sementes passaram por tratamentos de escarificação química (ácido sulfúrico comercial padrão ACS, d=1,84 g/cm³) e térmica (água quente). Os resultados demonstraram alta germinação sob escarificação química (até 95 %) e menor com escarificação térmica (máximo de 43 %); as testemunhas apresentaram germinação entre 2 % e 13 %, confirmando a ocorrência de dormência tegumentar. Recomenda-se, para sua superação em lotes com histórias equivalentes aos deste trabalho (sementes com três a 27 meses após a coleta), a imersão em ácido sulfúrico comercial por 30 minutos. Constatou-se, também, que as sementes conservam totalmente seu poder germinativo após armazenamento por 27 meses em saco de papel em câmara fria (5 °C e 98 % de umidade relativa do ar). 

Palavras-chave


Corticeira-do-banhado, escarificação, germinação, armazenamento

Texto completo:

PDF ()




Direitos autorais 2011

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

INDEXADORES:

ASP / Ebsco, AGRIS, Agrobase / Binagre , BDPA, CABI Direct, CCN, CIRS, Diadorim , DOAJ, e.journals, Forestry Compendium, Genamics JournalSeek, Google Acadêmico, Journals for free, Latindex, Livre, Miar, OasisbrPortal da Capes, RCAAP, Road, Sabiia, Scilit, Redib

.

Pesquisa Florestal Brasileira
Brazilian Journal of Forestry Research

 

Este periódico é afiliado à Associação Brasileira de Editores Científicos.


Os originais publicados na Pesquisa Florestal Brasileira estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional