Caracterização Morfológica da Semente, Plântula e Muda de Jacarandá-da-bahia

Autores

  • Gizelda Maia Rego Embrapa Florestas
  • Edilberto Possamai Departamento de Fitotecnia e Fitossanitarismo da UFPR.

Palavras-chave:

Dalbergia nigra, espécie nativa

Resumo

O objetivo do trabalho foi descrever e ilustrar os aspectos morfológicos externos e internos da semente e os aspectos externos do processo germinativo e das fases de plântula e muda de jacarandá-da-bahia (Dalbergia nigra VELLOZO) Fr. All. Ex. Bentham Leguminoseae Papilionoidae). Verificou-se que a semente possui tegumento de cor pardo brilhante, com forma assimétrica reniforme e tamanho de 7,0 mm a 10,0 mm de comprimento por 5,9 mm a 8,8 mm de largura. A germinação é fanerocotiledonar, epígea, livres dos tegumentos e ocorre aos 30 dias após a semeadura. As plântulas possuem com folíolos opostos, de consistência herbácea e de cor verde- lara, com cerca de 1,2 cm de comprimento por 0,8 cm de largura. As observações da morfologia interna e externa das sementes, aliadas às das várias fases do desenvolvimento das plântulas e mudas, permitem a identificação desta espécie na fase inicial de crescimento e os resultados obtidos poderão ser empregados em estudos taxonômicos, silviculturais e ecológicos.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

REGO, G. M.; POSSAMAI, E. Caracterização Morfológica da Semente, Plântula e Muda de Jacarandá-da-bahia. Pesquisa Florestal Brasileira, [S. l.], n. 52, p. 141, 2011. Disponível em: https://pfb.cnpf.embrapa.br/pfb/index.php/pfb/article/view/219. Acesso em: 24 out. 2021.

Edição

Seção

Notas Científicas

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.