Avaliação de Fungicidas para o Controle de Antracnose em Folhas de Pupunheira (Bactris gasipaes)

Dauri José Tessmann, Álvaro Figueredo dos Santos, João Batista Vida, Rudimar Mafacioli

Resumo


A antracnose, causada pelo fungo Colletotrichum gloeosporioides, é uma doença foliar importante da pupunheira (Bactris gasipaes) nas fases de muda e planta jovem. O objetivo do trabalho foi avaliar a eficiência de fungicidas químicos no controle de antracnose em folhas de pupunheiras jovens, no Noroeste do Paraná. O ensaio foi conduzido com o delineamento experimental  em blocos ao acaso, com cinco tratamentos com fungicidas e uma testemunha  sem fungicida, com quatro repetições. Foram utilizados os fungicidas chlorotalonil (2 g L-1), chlorotalonil+tiofanato metílico (1 + 0,4 g L-1), tebuconazole (0,2 g L-1), azoxistrobina (80 mg L-1) e calda Viçosa (3 g L-1 de ácido bórico; 5 g L-  de sulfato de cobre; 6 g L-1 de sulfato de zinco; 3,5 g L-1 de cal hidratada). Cada fungicida foi pulverizado cinco vezes, com intervalo de 15 a 20 dias entre as aplicações. Verificou-se que todos os tratamentos com fungicidas proporcionaram redução estatisticamente significativa na intensidade da doença em relação à testemunha sem fungicida (P=0,05). Os fungicidas mais eficientes no controle da doença foram chlorotalonil e a mistura de tiofanato metílico+chlorotalonil.  

Palavras-chave


Colletotrichum gloeosporiodes, arecaceae

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2011

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

INDEXADORES:

ASP / Ebsco, AGRIS, Agrobase / Binagre , BDPA, CABI Direct, CCN, CIRS, Diadorim , DOAJ, e.journals, Forestry Compendium, Genamics JournalSeek, Google Acadêmico, Journals for free, Latindex, Livre, Miar, OasisbrPortal da Capes, RCAAP, Road, Sabiia, Scilit, Redib

.

Pesquisa Florestal Brasileira
Brazilian Journal of Forestry Research

 

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional