Seleção de Fungicidas para Controle de Oídio em Eucalipto

Autores

  • Rafaela Mazur Bizi Universidade Federal do Paraná
  • Albino Garcia Grigoletti Júnior Embrapa Florestas
  • Celso Garcia Auer Embrapa Florestas

Palavras-chave:

controle químico, doença, Eucalyptus benthamii. 1

Resumo

O objetivo deste estudo foi encontrar fungicidas eficientes contra o oídio do eucalipto. Foram testados os fungicidas chlorothalonil (2 g/l), fenarimol (0,5 ml/l), enxofre (3 g/l), tebuconazole (1 ml/l), propiconazol 12,5% + trifloxistrobina 12,5% (0,6 ml/l), benzothiadiazol (1g/l), piraclostrobina 13,3% + epoxiconazol 5% (1ml/l) e triadimenol (1 ml/l). Os fungicidas foram pulverizados em 30 mudas por tratamento de Eucalyptus benthamii, naturalmente infectadas. A doença foi avaliada aos 9, 16, 23, 30 e 37 dias após serem colocadas em um ambiente infectado, onde os sintomas foram classificados em uma escala de notas que variam de 0 (ausência de sintomas) a 4 (sintoma muito forte). Os melhores tratamentos foram piraclostrobina + epoxiconazol, propiconazol + trifloxistrobina e triadimenol, apresentando um índice médio de infecção de 0,39 e 0,63 e 1,01, respectivamente.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

BIZI, R. M.; GRIGOLETTI JÚNIOR, A. G.; AUER, C. G. Seleção de Fungicidas para Controle de Oídio em Eucalipto. Pesquisa Florestal Brasileira, [S. l.], n. 51, p. 165, 2011. Disponível em: https://pfb.cnpf.embrapa.br/pfb/index.php/pfb/article/view/234. Acesso em: 19 abr. 2021.

Edição

Seção

Notas Científicas

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>