Liquidambar para produção de madeira no sul e sudeste do Brasil

Jarbas Yukio Shimizu

Resumo


O liquidambar é uma espécie de ampla distribuição natural, abrangendo as regiões leste e sudeste dos  Estados Unidos, avançando para o sul, pelo México, até América Central. As propriedades medicinais de sua seiva são conhecidas desde a época da civilização Azteca. Nos Estados Unidos, esta é a espécie folhosa de maior área plantada para fins de produção de  madeira. Ela cresce bem em diversos tipos de solo,  inclusive em aluviões sujeitos a inundações. Uma  conseqüência da extensão da sua área de distribuição  natural é a ampla variação nos caracteres fenológicos e de crescimento observada em plantios. As procedências mais do norte tendem a cessar os  processos de crescimento mais cedo e a iniciar mais tardiamente do que as do sul. Essas variações refletem, diretamente, no padrão de crescimento entre as diferentes origens  da semente. Experimentos em vários sítios têm  demonstrado o seu alto potencial para produção de  madeira nas pequenas propriedades rurais brasileiras.  As procedências mais do sul (América Central)  demonstraram maior produtividade do que as da  América do Norte; as procedências mais promissoras  apresentaram produtividade semelhante à dos  eucaliptos de rápido crescimento, da ordem de 40  m3/ha.ano. Sua madeira é indicada para múltiplos  usos como matéria-prima para celulose, dormentes,  madeira serrada para embalagens, estrados, móveis e até como lenha. Porém, um de seus usos mais  valorizados é o na produção de lâminas para chapas compensadas. No entanto, o seu cultivo deve ser acompanhado de cuidados especiais devido à natureza  invasiva desta espécie. No Brasil, ela produz grande  quantidade de semente, com grande probabilidade de germinar e se estabelecer espontaneamente no  terreno. Um fator decisivo para esta ameaça é a  ausência de predadores naturais como pássaros e  roedores que, na sua área de ocorrência natural,  coexistem em equilíbrio. Além disso, esta espécie tem  a capacidade de regenerar vigorosamente a partir das  touças e das raízes adventícias.

Palavras-chave


Procedências, espécie invasora, espécie alternativa

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2011

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

INDEXADORES:

ASP / Ebsco, AGRIS, Agrobase / Binagre , BDPA, CABI Direct, CCN, CIRS, Diadorim , DOAJ, e.journals, Forestry Compendium, Genamics JournalSeek, Google Acadêmico, Journals for free, Latindex, Livre, Miar, OasisbrPortal da Capes, RCAAP, Road, Sabiia, Scilit, Redib

.

Pesquisa Florestal Brasileira
Brazilian Journal of Forestry Research

 

Este periódico é afiliado à Associação Brasileira de Editores Científicos.


Os originais publicados na Pesquisa Florestal Brasileira estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional