Equação de volume e relação hipsométrica para plantio de Ocotea porosa

Andreia Taborda dos Santos, Patricia Povoa de Mattos, Evaldo Muñoz Braz, Nelson Carlos Rosot

Resumo


Conhec

er o volume de madeira de uma floresta é de extrema relevância. Equações de volume para espécies da Floresta Ombrófila Mista se restringem quase que exclusivamente a araucária. Equações de volume para imbuia Ocotea porosa (Nees & Mart.) Barroso são inexistentes. O presente trabalho tem por objetivo desenvolver equação de volume e relação hipsométrica para árvore individual de Ocotea porosa na região de Rio Negro, PR. Foram derrubadas 12 árvores, com DAP entre 3,98 cm e 43,13 cm e altura entre 5,1 m e 20,4 m. Foi feita cubagem rigorosa de cada uma das árvores. Para desenvolvimento da equação de volume, foram testados onze modelos matemáticos. Os critérios utilizados para a seleção da melhor equação foram o coeficiente de determinação ajustado, o erro padrão da estimativa em porcentagem, o valor de F calculado e análise gráfica de resíduos. O modelo de Kopezky-Gehrart apresentou alto coeficiente de determinação ajustado (0,97), baixo erro padrão da estimativa (16,7%) e alto valor de F calculado (382,6), com boa distribuição de resíduos. Os resultados obtidos indicam que o modelo pode ser utilizado para quantificação de volume com casca, o que é muito importante em conjunto com outras informações, para tomada de decisão no manejo florestal.

 

doi: 10.4336/2012.pfb.32.69.13

Palavras-chave


Manejo florestal Floresta, Ombrófila Mista, Equação de volume

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2012

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

INDEXADORES:

ASP / EbscoAGRISAgrobase / Binagre , BDPACABI DirectCCNDiadorim , DOAJe.journalsForestry CompendiumGenamics JournalSeekGoogle AcadêmicoJournals for freeLatindexLivreMiarOasisbrPeriodicaPortal da CapesRCAAPRoadSabiiaScilitRedib.

 

Pesquisa Florestal Brasileira
Brazilian Journal of Forestry Research

 

Este periódico é afiliado à Associação Brasileira de Editores Científicos.


Os originais publicados na Pesquisa Florestal Brasileira estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional