Estrutura populacional de Pinus elliottii em áreas de regeneração florestal em Juiz de Fora, MG

Talita Aperibense Menon, Fabricio Alvim Carvalho

Resumo


Plantas do gênero Pinus são conhecidas pelo potencial de invasão biológica. O Campus da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) foi arborizado na década de 1960 com o plantio massivo de Pinus elliottii, e hoje a espécie está alastrada. Neste estudo, realizado no Campus da UFJF, Juiz de Fora, MG foi analisada a estrutura populacional da espécie em dois ambientes de regeneração florestal: aberto (pastagem abandonada) e fechado (floresta secundária). Partiu-se da premissa que o ambiente aberto apresentaria uma população mais estruturada, pela preferência da espécie por áreas abertas. A amostragem foi por parcelas aleatórias (15 parcelas de 5 m x 5 m em cada ambiente), onde foram medidos todos os indivíduos da espécie (árvores: DAP ≥ 5 cm; arvoretas: DAP < 5 cm e H ≥ 1 m; e mudas: H < 1 m). Foram amostrados 93 indivíduos (2480 ind. ha-1) no ambiente aberto e 122 (3253 ind. ha-1) no fechado. Ao contrário do esperado, os ambientes não diferiram quanto aos parâmetros analisados, ambos com populações estruturadas e auto-regenerantes. A ausência de correlações significativas (rs, P > 0,05) com as variáveis ambientais indicou que a competição por recursos com a vegetação nativa não é um problema aparente para a permanência da espécie.


Palavras-chave


Floresta Atlântica;Invasão biológica; Plantas exóticas

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.4336/2012.pfb.32.72.367



Direitos autorais 2012

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

INDEXADORES:

ASP / Ebsco, AGRIS, Agrobase / Binagre , BDPA, CABI Direct, CCN, CIRS, Diadorim , DOAJ, e.journals, Forestry Compendium, Genamics JournalSeek, Google Acadêmico, Journals for free, Latindex, Livre, Miar, OasisbrPortal da Capes, RCAAP, Road, Sabiia, Scilit, Redib

.

Pesquisa Florestal Brasileira
Brazilian Journal of Forestry Research

 

Este periódico é afiliado à Associação Brasileira de Editores Científicos.


Os originais publicados na Pesquisa Florestal Brasileira estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional