Correlação espacial dos atributos químicos do solo com o desenvolvimento da teca em Mato Grosso

Allan Libanio Pelissari, Sidney Fernando Caldeira, Vanderley Severino dos Santos, Joilson Onofre Pereira dos Santos

Resumo


O objetivo do trabalho foi investigar as correlações espaciais dos atributos químicos do solo com o desenvolvimento da teca (Tectona grandis) no município de Nossa Senhora do Livramento, MT. Foram alocadas 46 parcelas permanentes de 15 m x 30 m e obtidos os valores médios anuais do povoamento do diâmetro a 1,3 m do solo e da altura total do segundo ao nono ano de idade. Também foram coletadas amostras de solo na profundidade de 0-0,20 m, aos dois anos, para a determinação do pH, cálcio, magnésio e alumínio trocáveis, fósforo e potássio disponíveis, para a posterior modelagem dos padrões espaciais, por geoestatística. O diâmetro a 1,3 m do solo e a altura total da teca apresentam maior correlação espacial com o pH e cálcio do solo, além da baixa semelhança espacial com o potássio e magnésio, ausência para o fósforo e relação inversa com o alumínio.

Palavras-chave


Tectona grandis, Variabilidade espacial, Geoestatística, Krigagem

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.4336/2012.pfb.32.71.247



Direitos autorais 2012

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

INDEXADORES:

ASP / Ebsco, AGRIS, Agrobase / Binagre , BDPA, CABI Direct, CCN, CIRS, Diadorim , DOAJ, e.journals, Forestry Compendium, Genamics JournalSeek, Google Acadêmico, Journals for free, Latindex, Livre, Miar, OasisbrPortal da Capes, RCAAP, Road, Sabiia, Scilit, Redib

.

Pesquisa Florestal Brasileira
Brazilian Journal of Forestry Research

 

Este periódico é afiliado à Associação Brasileira de Editores Científicos.


Os originais publicados na Pesquisa Florestal Brasileira estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional