Diferentes critérios de inclusão amostral e suas interpretações: estudo de caso em floresta estacional decidual

Daniel Meira Arruda, Márcio Luiz Batista, Marcos Vinicius Ribeiro de Castro Simão, Reinaldo Duque-Brasil, Walnir Gomes Ferreira-Júnior, Carlos Ernesto Gonçalves Reynald Schaefer

Resumo


As florestas estacionais deciduais (FEDs), amplamente distribuídas no Brasil, são formações sujeitas a diferentes métodos de inventários. Consequentemente, os dados gerados podem afetar a comparação com outras formações vegetais. Este estudo apresenta e discute alterações proporcionadas pela amostragem da vegetação utilizando circunferência ao nível do solo (CNS) ≥ 10 cm e circunferência à altura do peito (CAP) ≥ 15 cm, em fragmentos de FED. O uso de diferentes critérios proporciona uma visão ambígua de um mesmo fragmento florestal, manifestada pelas diferenças em sua estrutura horizontal e riqueza de espécies.

Palavras-chave


Fitossociologia; Métodos de amostragem; Mata Seca; Caatinga Arbórea

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.4336/2012.pfb.32.72.471



Direitos autorais 2012

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

INDEXADORES:

ASP / Ebsco, AGRIS, Agrobase / Binagre , BDPA, CABI Direct, CCN, CIRS, Diadorim , DOAJ, e.journals, Forestry Compendium, Genamics JournalSeek, Google Acadêmico, Journals for free, Latindex, Livre, Miar, OasisbrPortal da Capes, RCAAP, Road, Sabiia, Scilit, Redib

.

Pesquisa Florestal Brasileira
Brazilian Journal of Forestry Research

 

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional