Eficiência nutricional de espécies arbóreas em função da fertilização fosfatada

Alexandre Gomes Fontes, Antonio Carlos Gama-Rodrigues, Emanuela Forestieri Gama-Rodrigues

Resumo


Estudos sobre fertilização e nutrição florestal de espécies nativas e exóticas fornecem subsídios para programas de manejo para recuperação de áreas degradadas. O objetivo deste trabalho foi avaliar a produção de biomassa e a eficiência nutricional de plântulas das espécies arbóreas Swietenia macrophylla (mogno), Mimosa caesalpiniaefolia (sabiá), Cedrela fissilis (cedro-rosa) e Toona ciliata (cedroaustraliano), em resposta à fertilização fosfatada em dois níveis de calagem. Constatouse que as espécies responderam de maneira distinta à aplicação de P. O sabiá apresentou maior produção de matéria seca total e maior eficiência na utilização de P em solos com baixos teores deste elemento e foi mais responsivo à adição do fertilizante fosfatado. O mogno apresentou maior eficiência na translocação e na aquisição de P e maior relação parte aérea/raiz. As doses de P adicionadas para atingir 90% da máxima produção de matéria seca variaram de acordo com a espécie.


Palavras-chave


Nutrição florestal; Fertilização florestal; Espécies nativas

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.4336/2013.pfb.33.73.392



Direitos autorais 2013

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

INDEXADORES:

ASP / Ebsco, AGRIS, Agrobase / Binagre , BDPA, CABI Direct, CCN, CIRS, Diadorim , DOAJ, e.journals, Forestry Compendium, Genamics JournalSeek, Google Acadêmico, Journals for free, Latindex, Livre, Miar, OasisbrPortal da Capes, RCAAP, Road, Sabiia, Scilit, Redib

.

Pesquisa Florestal Brasileira
Brazilian Journal of Forestry Research

 

Este periódico é afiliado à Associação Brasileira de Editores Científicos.


Os originais publicados na Pesquisa Florestal Brasileira estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional