Sanidade e germinação de sementes de Clitoria fairchildiana Howard tratadas com extratos de plantas

José George Ferreira Medeiros, Aderson Costa Araujo Neto, Nivânia Pereira da Costa Menezes, Luciana Cordeiro do Nascimento

Resumo


O uso de extratos de plantas com propriedades antimicrobianas é uma alternativa ecológica e promissora para substituir a proteção promovida pela aplicação de fungicidas e podem ser utilizados com outras práticas de manejo integrado de doenças. Essa pesquisa avaliou a interferência da aplicação dos extratos de melão-de-são-caetano (Momordica charantia L.) e alamanda (Allamanda blanchetti L.) sobre a micoflora e a germinação de sementes de Clitoria fairchildiana Howard. Essa espécie foi selecionada por apresentar boa produção de sementes e crescimento rápido. Os tratamentos consistiram do controle (sementes não tratadas); fungicida Dicarboximida (240 g 100 kg-1), extratos etanólicos de melão-de-são-caetano e alamanda nas concentrações de 10, 100, 500 e 1000 ppm. No teste de germinação avaliou-se a porcentagem de germinação, a primeira contagem e o índice de velocidade de germinação. O extrato de melão-de-são-caetano, na concentração de 1000 ppm, reduz significativamente a micoflora associada às sementes de C. fairchildiana, favorecendo seu desempenho germinativo. A concentração de 1000 ppm do extrato de alamanda reduz de forma eficiente o crescimento de Rhizopus stolonifer


Palavras-chave


Extratos vegetais; Patologia de sementes; Controle alternativo

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.4336/2013.pfb.33.76.541



Direitos autorais 2013

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

INDEXADORES:

ASP / Ebsco, AGRIS, Agrobase / Binagre , BDPA, CABI Direct, CCN, CIRS, Diadorim , DOAJ, e.journals, Forestry Compendium, Genamics JournalSeek, Google Acadêmico, Journals for free, Latindex, Livre, Miar, OasisbrPortal da Capes, RCAAP, Road, Sabiia, Scilit, Redib

.

Pesquisa Florestal Brasileira
Brazilian Journal of Forestry Research

 

Este periódico é afiliado à Associação Brasileira de Editores Científicos.


Os originais publicados na Pesquisa Florestal Brasileira estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional