Modelagem volumétrica para bracatinga (Mimosa scabrella) em povoamentos da Região Metropolitana de Curitiba

Sebastião do Amaral Machado, Marco Aurélio Figura, Luís César Rodrigues da Silva, Saulo Jorge Téo, Lorena Stolle, Edílson Urbano

Resumo


Os objetivos desta pesquisa foram: desenvolver equações para estimativa do volume do fuste e de
lenha de bracatinga (Mimosa scabrella Benth.); avaliar a acurácia das estimativas, tendo como comparador os
volumes verdadeiros obtidos pelo método do xilômetro e testar a validade da equação publicada por Ahrens
(1981). Foram cubadas 384 árvores em bracatingais, até um diâmetro mínimo de 4 cm na ponta fina. O conjunto de
validação foi composto por 55 árvores cubadas pelo xilômetro. O processo de validação utilizado baseou-se nos
testes de ² (qui-quadrado), diferença agregada, erro padrão da estimativa, erro médio e na distribuição gráfica
dos resíduos. A melhor equação obtida para o fuste foi a provinda do modelo de Schumacher-Hall. Para lenha, foi
necessário estratificar os dados, formando um conjunto com árvores de DAP < 6 cm e outro com DAP 6 cm,
sendo a melhor equação para o primeiro a provinda do modelo Parabólico e para o segundo a do modelo de
Schumacher-Hall. As equações validadas resultaram em valores de ² não significativos a 5 % e sem tendências
visíveis ao longo da amplitude de DAP coletada. A equação de Ahrens (1981) também teve um ² não
significativo a 5 %, mas apresentou uma forte subestimativa ao longo de toda a sua amplitude.

Palavras-chave


Equações de volume; validação; xilômetro.

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2010

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

INDEXADORES:

ASP / Ebsco, AGRIS, Agrobase / Binagre , BDPA, CABI Direct, CCN, CIRS, Diadorim , DOAJ, e.journals, Forestry Compendium, Genamics JournalSeek, Google Acadêmico, Journals for free, Latindex, Livre, Miar, OasisbrPortal da Capes, RCAAP, Road, Sabiia, Scilit, Redib

.

Pesquisa Florestal Brasileira
Brazilian Journal of Forestry Research

 

Este periódico é afiliado à Associação Brasileira de Editores Científicos.


Os originais publicados na Pesquisa Florestal Brasileira estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional