Produção de pupunheira (Bactris gasipaes) para palmito sob diferentes espaçamentos, no Litoral do Estado do Paraná

Edinelson José Maciel Neves, Álvaro Figueredo dos Santos

Resumo


Este trabalho teve por objetivos caracterizar as propriedades químicas do solo sob plantio de pupunheira
(Bactris gasipaes) aos 24, 39 e 48 meses de idade e, quantificar na agroindústria, nessas idades, a produção de
palmito em toletes, em rodelas e picado, em função de diferentes espaçamentos. Para tanto, em março de 2001,
foram instaladas duas áreas experimentais localizadas nos Km 7 e Km 10 da Estrada Alexandra-Matinhos, Município
de Paranaguá, PR. O delineamento estatístico foi o de blocos ao acaso com parcelas de 100 plantas, quatro
tratamentos e seis repetições. Os tratamentos foram constituídos pelos seguintes espaçamentos: 3 m x 1 m ; 2 m
x 1 m ; 2 m x 1 m x 1 m (linhas duplas) e 1,5 m x 1 m x 1 m (linhas duplas). Foi feita adubação com N, P e K na época
de plantio e aos 6 ; 9 ; 12 ; 18 ; 21 e 45 meses de idade, totalizando 86 g ; 47,8 g e 67,5 g por planta, respectivamente.
Aos 42 meses de idade, foram distribuídos nas entrelinhas de plantio 16 kg de calcário dolomítico, correspondo
a, aproximadamente, 2 t.ha-1. Foi possível concluir que: (i) as quantidades de N, P, K e de calcário aplicadas
promoveram mudanças nas características químicas do solo; (ii) as densidades entre 5 mil e 6.666 plantas por
hectare promoveram as maiores produções de palmito, nos sucessivos cortes realizados.

Palavras-chave


Pupunheira; densidade de plantas; fertilização mineral.

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2010

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

INDEXADORES:

ASP / Ebsco, AGRIS, Agrobase / Binagre , BDPA, CABI Direct, CCN, CIRS, Diadorim , DOAJ, e.journals, Forestry Compendium, Genamics JournalSeek, Google Acadêmico, Journals for free, Latindex, Livre, Miar, OasisbrPortal da Capes, RCAAP, Road, Sabiia, Scilit, Redib

.

Pesquisa Florestal Brasileira
Brazilian Journal of Forestry Research

 

Este periódico é afiliado à Associação Brasileira de Editores Científicos.


Os originais publicados na Pesquisa Florestal Brasileira estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional