Qualidade da madeira e do carvão vegetal oriundos de floresta plantada em Minas Gerais

Autores

  • Thiago de Paula Protásio Universidade Federal de Lavras, Departamento de Ciências Florestais/Ciência e Tecnologia da Madeira
  • Selma Lopes Goulart Universidade Federal de Lavras, Departamento de Ciências Florestais/Ciência e Tecnologia da Madeira
  • Thiago Andrade Neves Saint-Gobain Pam Bioenergia LTDA.
  • Paulo Fernando Trugilho Universidade Federal de Lavras, Departamento de Ciências Florestais/Ciência e Tecnologia da Madeira
  • Fernanda Maria Guedes Ramalho Universidade Federal de Minas Gerais, Instituto de Ciências Agrárias
  • Lívia Mara Rodrigues de Souza Brites Queiroz Universidade Federal de Minas Gerais, Instituto de Ciências Agrárias

DOI:

https://doi.org/10.4336/2014.pfb.34.78.657

Palavras-chave:

Eucalyptus spp., Energia de biomassa, Carbonização, Combustão

Resumo

O objetivo deste trabalho foi avaliar a qualidade da madeira e do carvão vegetal oriundos de árvores jovens de Eucalyptus spp., bem como verificar a influência da idade e clone no desempenho energético desses combustíveis. Foram amostrados os clones 1277 e 0321 de Eucalyptus spp. em duas idades (46 e 58 meses). Na madeira foram determinadas as características químicas moleculares e elementares, a densidade básica, os estoques de carbono e lignina por volume, as densidades energéticas e os poderes caloríficos (superior e inferior). O carvão vegetal foi produzido em um forno elétrico (mufla) com temperatura final de 450 °C. Foi realizado o balanço de massa e energia das carbonizações, além da avaliação da composição química imediata, densidade aparente e poderes caloríficos do carvão vegetal produzido. O clone 1277, na idade de 58 meses, é o mais indicado para a produção de carvão vegetal siderúrgico e combustão direta da madeira, pois apresentou melhores resultados para a densidade básica, densidades energéticas, estoques de carbono e lignina por unidade de volume e para o teor de lignina da madeira. O efeito clonal e da idade não influenciou os teores de carbono fixo e materiais voláteis, os poderes caloríficos, o rendimento em carvão vegetal e as perdas energéticas da carbonização.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thiago de Paula Protásio, Universidade Federal de Lavras, Departamento de Ciências Florestais/Ciência e Tecnologia da Madeira

Engenheiro Florestal formado pela Universidade Federal de Lavras. Atualmente faz mestrado em ciência e tecnologia da madeira pela mesma instituição. Tem experiência na área de Recursos Florestais e Engenharia Florestal, com ênfase em energia de biomassa vegetal incluindo, aproveitamento de resíduos lignocelulósicos, densificação de materiais lignocelulósicos residuais, tratamento térmico de biomassa vegetal, seleção de clones de eucalipto para a produção de carvão vegetal e lenha, qualidade do carvão vegetal e da madeira, análises de regressão e correlação, análise multivariada e modelagem aplicadas.


Endereço para acessar o Lattes: http://lattes.cnpq.br/3847639263484797

Downloads

Publicado

07-07-2014

Como Citar

PROTÁSIO, Thiago de Paula; GOULART, Selma Lopes; NEVES, Thiago Andrade; TRUGILHO, Paulo Fernando; RAMALHO, Fernanda Maria Guedes; QUEIROZ, Lívia Mara Rodrigues de Souza Brites. Qualidade da madeira e do carvão vegetal oriundos de floresta plantada em Minas Gerais. Pesquisa Florestal Brasileira, [S. l.], v. 34, n. 78, p. 111–123, 2014. DOI: 10.4336/2014.pfb.34.78.657. Disponível em: https://pfb.cnpf.embrapa.br/pfb/index.php/pfb/article/view/657. Acesso em: 17 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos Científicos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >> 

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.