Avaliação genética e análise de deviance em um teste desbalanceado de procedência e progênie de Ilex paraguariensis

José Alfredo Sturion, Marcos Deon Vilela de Resende

Resumo


Em um teste combinado de procedência e progênie de erva-mate (Ilex paraguariensis A. St. Hil.), os efeitos aleatórios do modelo foram testados pelo teste da razão de verossimilhança (LTR). Os dados referem-se
ao peso de biomassa foliar obtido aos seis anos de idade, por ocasião da terceira poda, em um teste com
sete procedências e 140 progênies de meios-irmãos instalado no delineamento de blocos ao acaso, com dez repetições de parcelas lineares com seis plantas no espaçamento de 3 m x 2 m. A análise de deviance (Anadev) foi realizada e as seguintes conclusões foram obtidas: os componentes de variância associados a todos os efeitos aleatórios do modelo e respectivos coeficientes de determinação (herdabilidades dos efeitos genéticos aditivos, dos efeitos de parcela e dos efeitos de procedência) foram significativamente diferentes de zero, indicando que existe variabilidade genética significativa a ser explorada pelo melhoramento, tanto entre como dentro de populações naturais.

doi: 10.4336/2010.pfb.30.62.157


Palavras-chave


Anadev, Ilex paraguariensis, teste de progênie.

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2010

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

INDEXADORES:

ASP / Ebsco, AGRIS, Agrobase / Binagre , BDPA, CABI Direct, CCN, CIRS, Diadorim , DOAJ, e.journals, Forestry Compendium, Genamics JournalSeek, Google Acadêmico, Journals for free, Latindex, Livre, Miar, OasisbrPortal da Capes, RCAAP, Road, Sabiia, Scilit, Redib

.

Pesquisa Florestal Brasileira
Brazilian Journal of Forestry Research

 

Este periódico é afiliado à Associação Brasileira de Editores Científicos.


Os originais publicados na Pesquisa Florestal Brasileira estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional