Procedência e adubação no crescimento inicial de mudas de cedro

Marcio Carlos Navroski, Erasmo Luis Tonett, Marcos Vinicius Mazzo, Taciana Frigotto, Mariane de Oliveira Pereira, Luan Vieira Galvani

Resumo


O objetivo do estudo foi avaliar o desenvolvimento inicial de diferentes procedências e a influência da adubação de base e cobertura no crescimento de mudas de Cedrela fissilis. Foram coletadas sementes de diferentes procedências nos municípios de Lapa, PR, Fernandes Pinheiro, PR e Itaara, RS. Após a germinação, as plântulas foram repicadas para sacos plásticos de 500 cm³, preenchidos com substrato comercial. Após 150 dias da repicagem avaliou-se altura total (h), diâmetro do colo (dc) e relação h/dc das mudas. Após as plântulas de Fernandes Pinheiro serem repicadas, avaliouse também o efeito da adubação de base (0, 2, 4, 6 e 8 g dm-3 de Osmocote®) e de cobertura (3 e 6 g L-1, respectivamente, de Peter’s® e ureia). A procedência e as doses do fertilizante de liberação controlada influenciaram no desenvolvimento inicial das mudas de Cedrela fissilis. A procedência de Itaara apresentou melhores resultados de crescimento das mudas. As mudas de cedro apresentam bom crescimento quando foi incorporado ao substrato 5 g dm-3 de Osmocote® e em adubação de cobertura 3 g L-1 de Peter’s®. A adubação de cobertura com ureia é pouco indicada para mudas de cedro.


Palavras-chave


Cedrella fissilis; Qualidade de mudas; Fertilizantes de liberação controlada

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.4336/2016.pfb.36.85.966



Direitos autorais 2016

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

INDEXADORES:

ASP / Ebsco, AGRIS, Agrobase / Binagre , BDPA, CABI Direct, CCN, CIRS, Diadorim , DOAJ, e.journals, Forestry Compendium, Genamics JournalSeek, Google Acadêmico, Journals for free, Latindex, Livre, Miar, OasisbrPortal da Capes, RCAAP, Road, Sabiia, Scilit, Redib

.

Pesquisa Florestal Brasileira
Brazilian Journal of Forestry Research

 

Este periódico é afiliado à Associação Brasileira de Editores Científicos.


Os originais publicados na Pesquisa Florestal Brasileira estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional