Histórico da implementação da algaroba no Rio Grande do Norte

João Paulo Silva dos Santos, Marco Antonio Diodato

Resumo


A algaroba (Prosopis juliflora (Sw) D.C.) constituiu-se como uma ação bem sucedida de introdução de xerófilas na região seca do Nordeste, sendo seus frutos usados na alimentação animal e a madeira em estacas, lenha e carvão. A espécie foi introduzida na região em 1942, se alastrando em “baixios” no Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Bahia e Piauí. Esta revisão tem como objetivo elucidar como a algaroba foi introduzida no Rio Grande do Norte e entender como foi sua disseminação. Sua introdução no Estado ocorreu a partir da instalação de experimentos na Fazenda São Miguel, no município de Angicos. O entusiasmo de técnicos e pesquisadores facilitou a distribuição de vagens e mudas nas propriedades rurais e cidades do Estado, contando também com incentivos governamentais para produção, distribuição e plantio da espécie. Pretende-se com esse trabalho estabelecer considerações que sirvam de base histórica para estudos sobre essa espécie exótica e abordar aspectos sobre a condição atual da cultura no Nordeste brasileiro.

Palavras-chave


Prosopis juliflora; Zonas semiáridas; Espécies introduzidas

Texto completo:

PDF

Referências


Agência Senado. Ney Suassuna: reflorestamento com algaroba fracassou e agricultores perdem terras. Brasília, DF: Senado Federal, 2004. Disponível em: . Acesso em: 28 set. 2013.

Andrade, L. A. et al. Impactos da invasão de Prosopis juliflora (sw.) DC. (Fabaceae) sobre o estrato arbustivo-arbóreo em áreas de Caatinga no Estado da Paraíba, Brasil. Acta Scientiarum. Biological Sciences, v. 32, n. 3, p. 249-255, 2010. DOI: 10.4025/actascibiolsci.v32i3.4535.

Araújo, M. S. A. Manejo de espécies florestais para produção de madeira, forragem e restauração de áreas degradadas. Caicó: Emparn, 2010. 60 p.

Azevedo, C. F. Como e porque a algarobeira foi introduzida no Nordeste. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO SOBRE ALGAROBA, 1., 1982, Natal. Anais... Natal: Emparn, 1982. p. 300-306.

Azevedo, G. Algaroba. 2. ed. Mossoró: ESAM, 1987. 34 p.

Azevedo, G. Algaroba. Rio de Janeiro: Serviço de Informação Agrícola, 1960. 34 p.

Bacha, C. J. Análise custo-benefício dos programas de incentivo ao reflorestamento no Brasil. 1995. 52 f. Relatório de Pesquisa apresentado na Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo, Piracicaba.

Baião, V. B. Características químicas e nutricionais das sementes da Algaroba (Prosopis juliflora (Sw) D.C.). In: SIMPÓSIO BRASILEIRO SOBRE ALGAROBA, 2., 1987, Mossoró. Anais... Mossoró: Coleção Mossoroense, 1987. p. 19-124.

Brasil. Decreto nº 46.363, de 7 de janeiro de 1959. Medidas necessárias ao desenvolvimento do cultivo de forrageira, especialmente a algaroba no Nordeste. Disponível em: . Acesso em: 05 abr. 2014. Publicado originalmente no Diário Oficial da União, Rio de Janeiro, RJ, Seção I, p. 15.491, 9 jul. 1959.

Cunha, L. H. & Silva, R. A. G. A trajetória da algaroba no semiárido nordestino: dilemas políticos e científicos. Raízes, v. 1, n. 32, p. 72-95, 2012.

Figueiredo, A. A. Industrialização das vagens de algaroba (Prosopis juliflora Sw Dc) visando a produção da goma da semente In: SIMPÓSIO BRASILEIRO SOBRE ALGAROBA, 2., 1987, Mossoró. Revista da Associação Brasileira de Algaroba, v. 1, n. 4, p. 7-34, 1987.

Franco, E. S. et al. Viabilidade sócio-ambiental da algaroba no cariri paraibano. Engenharia Ambiental, v. 7, n. 4, p. 232-248, 2010.

Franco, E. S. Os discursos e contra-discursos sobre a algarobeira (Prosopis sp) no cariri paraibano. 2008. 86 f. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de Campina Grande, Campina Grande.

Galvão, A. P. M. & Lima, P. C. F. Considerações sobre pesquisa com algaroba desenvolvidas pelo programa nacional de pesquisa florestal do Nordeste. Revista da Associação Brasileira da Algaroba, v. 1, n. 1, p. 111, 1987.

Gomes, P. A algarobeira. 2. ed. Rio de Janeiro: Serviço de Informação Agrícola, 1987. 49 p.

Gomes, R. & Barbosa, A. G. A ecologia política da algaroba: uma análise das relações de poder e mudança ambiental no Cariri Ocidental - PB. In: REUNIÃO BRASILEIRA DE ANTROPOLOGIA, 26., 2008, Porto Seguro. Anais... Porto Seguro: ABA, 2008. p. 28-44. Disponível em: . Acesso em: 21 jan. 2013.

Gonçalves, G. S. et al. Qualidade fisiológica de sementes de algaroba recuperadas de excrementos de muares. Semina: Ciências Agrárias, v. 34, n. 2, p. 593-662, 2013. DOI: 10.5433/1679-0359.2013v34n2p593.

International Conference on Prosopis, 2., 1986, Recife. The current state of Knowledge on Prosopis juliflora. Rome: FAO, 1988. Disponível em: . Acesso em: 26 maio 2014.

Lima, P. C. F. Algaroba, uma das alternativas do Nordeste. Brasil Florestal, n. 28, 1984.

Lima, P. C. F. Genetic improvement program of Prosopis in Northeastern Brazil. In: Puri, S. (Ed.). Tree improvement: applied research and technology transfer. Enfield: Science Publishers, 1998. p. 141-154.

Lima, P. C. F. et al. Regeneração natural em área degradada por mineração de cobre, no semi-árido brasileiro. In: CONGRESSO NACIONAL DE BOTÂNICA, 53., 2002, Recife. Anais... Recife: SSB, 2002. p. 377-378.

Lins e Silva, A. C. B. Characteristics of Prosopis juliflora invasion of semi-arid habitats in Norteast Brazil. 1997. 76 f. Thesis (Mater of Science) - University of Durham, Durham.3.

Mendes, B. V. Alternativas tecnológicas para a agropecuária do semi-árido. São Paulo: Nobel, 1986. 171 p.

Mendes, B. V. Plantas e Animais Para o Nordeste. Rio de Janeiro: Globo, 1987. 167 p.

Muniz, M. B. Processamento das vagens de algaroba (Prosopis juliflora) para produção de bioprodutos. 2009. 179 f. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de Campina Grande, Campina Grande.

Nascimento, C. E. S. Invasão da algarobeira: impactos positivos. Petrolina: Embrapa, 2011. Disponível em: . Acesso em: 30 jul. 2013.

Nascimento, M. F. & Lahr, F. A. R. Emprego da algaroba (Prosopolis juliflora) na produção de chapas de partículas homogêneas. Minerva, v. 4, n. 1, p. 51-56, 2007. Disponível em: . Acesso em: 05 maio 2013.

Nobre, F. V. Algaroba, importante forrageira para o Nordeste. 2. ed. Natal: EMPARN, 1982. 41 p.

Oliveira, F. X. Impactos da invasão da algaroba – Prosopis juliflora (Sw) DC. - sobre o componente arbustivo-arbóreo da caatinga nas microrregiões do Curimataú e do Seridó nos Estados da Paraíba e do Rio Grande do Norte. 2006. 138 f. Dissertação (Mestrado em Agronomia) – Universidade Federal da Paraíba, Areia.

Pasiecznik, N. M. et al. The Prosopis juliflora – Prosopis pallida Complex: a monograph. Coventry: Hdra, 2001. Disponível em: . Acesso em: 09 out. 2013.

Pasiecznik, N. M. Prosopis juliflora (vilayati babul) in the drylands of India: develop this valuable resource: don’t eradicate it. Coventry: Hdra, 2002. Disponível em: . Acesso em: 16 set. 2013.

Pegado, C. M. A. et al. Efeitos da invasão biológica de algaroba - Prosopis juliflora (Sw.) DC. sobre a composição e a estrutura do estrato arbustivo-arbóreo da caatinga no Município de Monteiro, PB, Brasil. Acta Botanica Brasilis, v. 20, n. 4, p. 887-898, 2006.

Pinheiro, M. J. P. et al. Utilização da vagem da algaroba [Prosopis Juliflora (SW) D. C.] na alimentação de suínos em terminação. Caatinga, v. 1, n. 8, p. 62-74, 1987.

Pires, I. E. & Kageyama, P. Y. Caracterização da base genética de uma população de algaroba (Prosopis juliflores (SW) DC) existente na região de soledade-PB. IPEF, n. 30, p 29-36, 1985.

Reis, M. S. A política de reflorestamento para o Nordeste Semi-Árido. In: SEMINÁRIO SOBRE POTENCIALIDADE FLORESTAL DO SEMI-ÁRIDO BRASILEIRO, 1., 1985, João Pessoa. Anais... João Pessoa: Silvicultura, 1985. v. 37, p. 33-37.

Ribaski, J. et al. Algaroba (Prosopis juliflora): Árvore de Uso Múltiplo para a Região Semiárida Brasileira. Colombo: Embrapa, 2009.

Rocha, R. G. A. A algaroba na alimentação e farmacopeia do homem rural norte-riograndense. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO SOBRE ALGAROBA, 2., Mossoró, Anais… Mossoró: Coleção Mossoroense, 1987. p. 61-65.

Rodrigues, L. C. et al. Conhecimento e uso da carnaúba e da algaroba em comunidades do Sertão do Rio Grande do Norte, Nordeste do Brasil. Revista Árvore, v. 37, n. 3, p. 451-457, 2013. DOI: 10.1590/s0100-67622013000300008.

Silva, D. S. et al. Substituição do farelo de trigo (Triticum vulgare Komarnitzky) pelo fruto triturado da algarobeira (Prosopis juliflora (S.w) DC.) In: SIMPÓSIO BRASILEIRO SOBRE ALGAROBA, 1., Natal. Anais... Natal: EMPARN, 1982. p. 361-379.

Silva, J. H. V. et al. Uso da farinha integral da vagem de algaroba (Prosopis juliflora (Sw.) D.C.) na alimentação de codornas japonesas. Revista Brasileira de Zootecnia, v. 31, n. 4, p. 1789-1794, 2002.

Silva, S. Algarobeira (Prosopis Juliflora (Sw) D. C) no Nordeste do Brasil. Brasília, DF: Ministério da Agricultura, Secretaria Nacional de Produção Agropecuária, Secretaria da Produção Animal, 1989. 74 p.

Silva, S. (Ed.) História da algarobeira no Brasil. Teresina: Embrapa Meio-Norte, 2000. 130 p.

Sousa Filho, M. de S. M. de et al. Extração e caracterização de galactomanana de vagens de algaroba (Prosopis juliflora). Fortaleza: Embrapa Agroindústria Tropical, 2013. 7 p. Disponível em: . Acesso em: 03 nov. 2014.

Souza, R. F. & Tenório, Z. Potencialidade da algaroba no Nordeste. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO SOBRE ALGAROBA, 1982, Natal. Algaroba: conferências e trabalhos apresentados. Natal: EMPARN, 1982. v. 1.

Universidade Federal de Campina Grande. Projeto de pesquisa da UFCG sobre a algaroba é aprovado pelo CNPq. 2006. Disponível em: . Acesso em: 18 maio 2014.

Vendruscolo, C. W. Goma xantana e galactomanana (m. Scabrella): desenvolvimento de matrizes hidrofilicas para liberação modificada de teofilina. 2005. 112 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade do Vale do Itajaí, Itajaí.

Vilar, F. C. R. Impactos da invasão da algaroba [Prosopis juliflora (Sw.) DC.] sobre estrato herbáceo da caatinga: florística, fitossociologia e citogenética. 2006. Tese (Doutorado em Agronomia) - Universidade Federal da Paraíba, Areia.




DOI: http://dx.doi.org/10.4336/2017.pfb.37.90.859

Direitos autorais 2017 Pesquisa Florestal Brasileira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

INDEXADORES:

ASP / Ebsco, AGRIS, Agrobase / Binagre , BDPA, CABI Direct, CCN, CIRS, Diadorim , DOAJ, e.journals, Forestry Compendium, Genamics JournalSeek, Google Acadêmico, Journals for free, Latindex, Livre, Miar, OasisbrPortal da Capes, RCAAP, Road, Sabiia, Scilit, Redib

.

Pesquisa Florestal Brasileira
Brazilian Journal of Forestry Research

 

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional