Características Agronômicas, Massa de Forragem e Valor Nutritivo de Brachiaria decumbens em Sistema Silvipastoril

Carlos Renato Tavares Castro, Domingos Sávio Campos Paciullo, Carlos Augusto Miranda Gomide, Marcelo Dias Müller, Éder Ribeiro Nascimento Júnior

Resumo


Avaliaram-se os efeitos de três porcentagens de sombreamento (0, 29% e 45%), proporcionado pelas leguminosas arbóreas Acacia angustissima, A. mangium, A. auriculiformis, Albizia lebbek e Gliricidia sepium, sobre características agronômicas, e o valor nutritivo do pasto de Brachiaria decumbens, durante o inverno, a primavera e o verão. Foi adotado o delineamento experimental de blocos casualizados, com três repetições. O sombreamento influenciou positivamente a massa de forragem, na primavera e no verão. No inverno, a maior massa de forragem foi obtida sob sol pleno. Os teores de proteína bruta aumentaram com o sombreamento, na primavera, mas não se modificaram em função das porcentagens de sombra, no inverno e no verão. Pelo produto da massa de forragem e o teor de proteína bruta, obtiveram-se as quantidades de proteína bruta por área, que foram maiores sob sombreamento mais intenso, na primavera e no verão. Os teores de fibra em detergente neutro e a digestibilidade in vitro da matéria seca não apresentaram tendência consistente com as porcentagens de sombreamento, em função da forte interação deste tratamento com a estação do ano.

 

doi: 10.4336/2009.pfb.60.19


Palavras-chave


Digestibilidade; fibra; proteína; sombreamento; leguminosas arbóreas.

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2010

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

INDEXADORES:

ASP / Ebsco, AGRIS, Agrobase / Binagre , BDPA, CABI Direct, CCN, CIRS, Diadorim , DOAJ, e.journals, Forestry Compendium, Genamics JournalSeek, Google Acadêmico, Journals for free, Latindex, Livre, Miar, OasisbrPortal da Capes, RCAAP, Road, Sabiia, Scilit, Redib

.

Pesquisa Florestal Brasileira
Brazilian Journal of Forestry Research

 

Este periódico é afiliado à Associação Brasileira de Editores Científicos.


Os originais publicados na Pesquisa Florestal Brasileira estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional