Desenvolvimento biométrico de mudas de eucalipto sob diferentes lâminas de irrigação na fase de crescimento

Carla Raphaela Araújo Silva, Aristides Ribeiro, Aline Santana de Oliveira, Valéria Hollunder Klippel, Robert Louis Pazzeto Barbosa

Resumo


Este estudo teve como objetivo a avaliação do desenvolvimento de mudas de eucalipto sob distintas lâminas de irrigação na etapa de crescimento.  Híbridos de Eucalyptus urograndis (clone A) e Eucalyptus uroglobulos (clone B) foram submetidas às lâminas de 5, 9, 11, 14 e 15 mm. Foram mensuradas a altura, diâmetro do colo, biomassa fresca, biomassa seca e calculado o IQD. Do início ao fim do experimento, a altura das mudas variou de 17,75 a 30,27 cm e de 12,03 a 26,70 cm; o diâmetro do colo de 2,17 a 4,38 mm e de 1,88 a 3,13 mm; a biomassa fresca de 2,60 a 7,86 g muda-1 e 1,66 a 8,04 g muda-1; a biomassa seca de 0,89 a 2,45 g muda-1 e 0,42 a 1,97 g muda-1; e o IQD de 0,06 a 0,238 e 0,04 a 0,189, para os clones A e B, respectivamente. Para o clone A, a lâmina de 11 mm é a melhor a ser adotada para a fase de crescimento, pois permite o desenvolvimento de mudas de boa qualidade. Para o clone B a melhor lâmina foi a de 15 mm. O clone A apresentou desenvolvimento superior quando comparado ao clone B.


Palavras-chave


manejo hídrico; qualidade de mudas; Eucalyptus urophylla x E. grandis; Eucalyptus urophylla x E. globulus

Texto completo:

PDF

Referências


ALFENAS, A. C. ; ZAUZA, E. A. V. ; MAFIA, R. G.; ASSIS, T. F. Clonagem e Doenças do Eucalipto. Viçosa, MG: Ed. UFV, 2009. 500 p.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PRODUTORES DE FLORESTAS PLANTADAS. Anuário Estatístico da Associação Brasileira de Produtores de Florestas Plantadas 2013, Ano Base 2012. Disponível em:. Acesso em: 31 jul. 2014.

CAMARGO, A. P.; CAMARGO, M. B. P. Uma revisão analítica da evapotranspiração potencial. Bragantia, v. 59, n. 2, p. 125 – 137, 2000. http://dx.doi.org/10.1590/S0006-87052000000200002.

DICKSON, A.; LEAF, A. L.; HOSNER, J. F. Quality appraisal of white spruce and white pine seedling stock in nurseries. Forest Chronicle, v. 36, n. 1, p. 10-13, 1960.

FREITAS, T. A. S.; BARROSO, D. G.; CARNEIRO, J. G. A.; PENCHEL, R. M.; FIGUEIREDO, F. A. M. M. A. Mudas de eucalipto produzidas a partir de miniestacas e diferentes recipientes e substratos. Revista Árvore, v. 30, n. 4, p. 519-528, 2006. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622006000400004.

GOMES, J. M.; LEITE, H. G.; XAVIER, A.; GARCIA, S. L. R. Parâmetros morfológicos na avaliação de mudas de Eucalyptus grandis. Revista Árvore, v. 26, n. 6, p. 655-664, 2002. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622002000600002.

GONÇALVES, E. O.; PAIVA, H. N.; GONÇALVES, W.; JACOVINE, J. A. G. Avaliação qualitativa de mudas destinadas à arborização urbana no Estado de Minas Gerais. Revista Árvore, v. 28, n. 4, p. 479-486, 2004. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622004000400002.

LOPES, J. L. W.; GUERRINI, I. A.; SAAD, J. C. C.; SILVA, M. R. Efeitos da irrigação na sobrevivência, transpiração e no teor relativo de água na folha em mudas de Eucalyptus grandis em diferentes substratos. Scientia Forestalis, n. 68, p. 97-106, 2005. Disponível em: < http://www.ipef.br/publicacoes/scientia/nr68/cap09.pdf>. Acesso em: 20 out. 2014.

LOPES, J. L. W.; GUERRINI, I. A.; SAAD, J. C. C. Qualidade de mudas de eucalipto produzidas sob diferentes lâminas de irrigação e dois tipos de substrato. Revista Árvore, v.31, n.5, p. 835-843, 2007. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622007000500007.

MAFIA, R. G.; ALFENAS, A. C.; SIQUEIRA, L. FERREIRA, E. M.; LEITE, H. G.; CAVALLAZZI, J. R. P. Critério técnico para determinação da idade ótima de mudas de eucalipto para plantio. Revista Árvore, v. 29, n. 6, p. 947-953, 2005. Disponível em:< http://www.scielo.br/pdf/rarv/v29n6/a14v29n6.pdf>. Acesso em: 10 set. 2014.

MARTINS, F. B.; STRECK, N. A.; SILVA, J. C.; MORAIS, W. W.; SUSIN, F.; NAVROSKI, M. C.; VIVIAN, M. A. Deficiência hídrica no solo e seu efeito sobre a transpiração, crescimento e desenvolvimento de mudas de duas espécies de eucalipto. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v. 32, p. 1297-1306, 2008. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-06832008000300037.

REGO, J. L.; OLIVEIRA, E. L. L.; CHAVES, A. F.; ARAÚJO, A. P. B.; BEZERRA, F. M. L.; SANTOS, A. B.; MOTA, S. Uso de esgoto doméstico tratado na irrigação da cultura da melancia. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 9, p. 155-159, 2005. Disponível em: < http://www.agriambi.com.br/revista/suplemento/index_arquivos/PDF/155.pdf?script=sci_pdf>. Acesso em: 08 out. 2014.

RODRIGUES, S. B. S.; MANTOVANI, E. C.; OLIVEIRA, R. A.; PAIVA, H. N.; ALVES, M. E. B. Necessidades hídricas de mudas de eucalipto na região Centro-Oeste de Minas Gerais. Irriga, Botucatu, v. 16, n. 2, p. 212-223, 2011. http://dx.doi.org/10.15809/irriga.2011v16n2p212.

SILVA, M. R.; KLAR, A.; PASSOS, J. R. Efeitos do manejo hídrico e da aplicação de potássio nas características morfofisiológicas de mudas de Eucalyptus grandis W (Hill ex. Maiden). Irriga, v. 9, n. 1, p. 31-40, 2004.

SILVA, R. B. G.; SIMÕES, D.; SILVA, M. R. Qualidade de mudas clonais de Eucalyptus urophylla x E. grandis em função do substrato. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 16, n. 3, p. 297-302, 2012. http://dx.doi.org/10.1590/S1415-43662012000300010.

STEFFEN, G. P. K.; ANTONIOLLI, Z. I.; STEFFEN, R. B.; SCHIEDECK, G. Utilização de vermicomposto como substrato na produção de mudas de Eucalyptus grandis e Corymbia citriodora. Pesquisa Florestal Brasileira, v. 31, n. 66, p. 75-82, 2011. doi: 10.4336/2011.pfb.31.66.75.

TAIZ, L.; ZEIGER, E. Fisiologia vegetal. Porto Alegre, RS: Ed. Artmed, 2013. 918 p.

TETENS, V. O. Über einige meteorologische Begriffe, Zeitschrift Geophysic, Wurzburg, v. 6, p. 297-309, 1930.

XAVIER, A.; WENDLING, I.; SILVA, R. L. Silvicultura clonal: princípios e técnicas. Viçosa, MG: Ed. UFV, 2013. 279 p.






Direitos autorais 2015

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

INDEXADORES:

ASP / EbscoAGRISAgrobase / Binagre , BDPACABI DirectCCNDiadorim , DOAJe.journalsForestry CompendiumGenamics JournalSeekGoogle AcadêmicoJournals for freeLatindexLivreMiarOasisbrPeriodicaPortal da CapesRCAAPRoadSabiiaScilitRedib.

 

Pesquisa Florestal Brasileira
Brazilian Journal of Forestry Research

 

Este periódico é afiliado à Associação Brasileira de Editores Científicos.


Os originais publicados na Pesquisa Florestal Brasileira estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional