Desenvolvimento biométrico de mudas de eucalipto sob diferentes lâminas de irrigação na fase de crescimento

Autores

  • Carla Raphaela Araújo Silva Universidade Federal de Viçosa/ Departamento de Engenharia Florestal
  • Aristides Ribeiro Universidade Federal de Viçosa/ Departamento de Engenharia Agrícola
  • Aline Santana de Oliveira Universidade Federal de Viçosa / Departamento de Engenharia Agrícola
  • Valéria Hollunder Klippel Universidade Federal de Viçosa / Departamento de Engenharia Agrícola
  • Robert Louis Pazzeto Barbosa Universidade Federal de Viçosa / Departamento de Engenharia Agrícola

DOI:

https://doi.org/10.4336/2015.pfb.35.84.897

Palavras-chave:

manejo hídrico, qualidade de mudas, Eucalyptus urophylla x E. grandis, Eucalyptus urophylla x E. globulus

Resumo

Este estudo teve como objetivo a avaliação do desenvolvimento de mudas de eucalipto sob distintas lâminas de irrigação na etapa de crescimento.  Híbridos de Eucalyptus urograndis (clone A) e Eucalyptus uroglobulos (clone B) foram submetidas às lâminas de 5, 9, 11, 14 e 15 mm. Foram mensuradas a altura, diâmetro do colo, biomassa fresca, biomassa seca e calculado o IQD. Do início ao fim do experimento, a altura das mudas variou de 17,75 a 30,27 cm e de 12,03 a 26,70 cm; o diâmetro do colo de 2,17 a 4,38 mm e de 1,88 a 3,13 mm; a biomassa fresca de 2,60 a 7,86 g muda-1 e 1,66 a 8,04 g muda-1; a biomassa seca de 0,89 a 2,45 g muda-1 e 0,42 a 1,97 g muda-1; e o IQD de 0,06 a 0,238 e 0,04 a 0,189, para os clones A e B, respectivamente. Para o clone A, a lâmina de 11 mm é a melhor a ser adotada para a fase de crescimento, pois permite o desenvolvimento de mudas de boa qualidade. Para o clone B a melhor lâmina foi a de 15 mm. O clone A apresentou desenvolvimento superior quando comparado ao clone B.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALFENAS, A. C. ; ZAUZA, E. A. V. ; MAFIA, R. G.; ASSIS, T. F. Clonagem e Doenças do Eucalipto. Viçosa, MG: Ed. UFV, 2009. 500 p.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PRODUTORES DE FLORESTAS PLANTADAS. Anuário Estatístico da Associação Brasileira de Produtores de Florestas Plantadas 2013, Ano Base 2012. Disponível em:<www.abraflor.org.br/estatisticas/ABRAF13/ABRAF13-BR.pdf>. Acesso em: 31 jul. 2014.

CAMARGO, A. P.; CAMARGO, M. B. P. Uma revisão analítica da evapotranspiração potencial. Bragantia, v. 59, n. 2, p. 125 – 137, 2000. http://dx.doi.org/10.1590/S0006-87052000000200002.

DICKSON, A.; LEAF, A. L.; HOSNER, J. F. Quality appraisal of white spruce and white pine seedling stock in nurseries. Forest Chronicle, v. 36, n. 1, p. 10-13, 1960.

FREITAS, T. A. S.; BARROSO, D. G.; CARNEIRO, J. G. A.; PENCHEL, R. M.; FIGUEIREDO, F. A. M. M. A. Mudas de eucalipto produzidas a partir de miniestacas e diferentes recipientes e substratos. Revista Árvore, v. 30, n. 4, p. 519-528, 2006. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622006000400004.

GOMES, J. M.; LEITE, H. G.; XAVIER, A.; GARCIA, S. L. R. Parâmetros morfológicos na avaliação de mudas de Eucalyptus grandis. Revista Árvore, v. 26, n. 6, p. 655-664, 2002. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622002000600002.

GONÇALVES, E. O.; PAIVA, H. N.; GONÇALVES, W.; JACOVINE, J. A. G. Avaliação qualitativa de mudas destinadas à arborização urbana no Estado de Minas Gerais. Revista Árvore, v. 28, n. 4, p. 479-486, 2004. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622004000400002.

LOPES, J. L. W.; GUERRINI, I. A.; SAAD, J. C. C.; SILVA, M. R. Efeitos da irrigação na sobrevivência, transpiração e no teor relativo de água na folha em mudas de Eucalyptus grandis em diferentes substratos. Scientia Forestalis, n. 68, p. 97-106, 2005. Disponível em: < http://www.ipef.br/publicacoes/scientia/nr68/cap09.pdf>. Acesso em: 20 out. 2014.

LOPES, J. L. W.; GUERRINI, I. A.; SAAD, J. C. C. Qualidade de mudas de eucalipto produzidas sob diferentes lâminas de irrigação e dois tipos de substrato. Revista Árvore, v.31, n.5, p. 835-843, 2007. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622007000500007.

MAFIA, R. G.; ALFENAS, A. C.; SIQUEIRA, L. FERREIRA, E. M.; LEITE, H. G.; CAVALLAZZI, J. R. P. Critério técnico para determinação da idade ótima de mudas de eucalipto para plantio. Revista Árvore, v. 29, n. 6, p. 947-953, 2005. Disponível em:< http://www.scielo.br/pdf/rarv/v29n6/a14v29n6.pdf>. Acesso em: 10 set. 2014.

MARTINS, F. B.; STRECK, N. A.; SILVA, J. C.; MORAIS, W. W.; SUSIN, F.; NAVROSKI, M. C.; VIVIAN, M. A. Deficiência hídrica no solo e seu efeito sobre a transpiração, crescimento e desenvolvimento de mudas de duas espécies de eucalipto. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v. 32, p. 1297-1306, 2008. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-06832008000300037.

REGO, J. L.; OLIVEIRA, E. L. L.; CHAVES, A. F.; ARAÚJO, A. P. B.; BEZERRA, F. M. L.; SANTOS, A. B.; MOTA, S. Uso de esgoto doméstico tratado na irrigação da cultura da melancia. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 9, p. 155-159, 2005. Disponível em: < http://www.agriambi.com.br/revista/suplemento/index_arquivos/PDF/155.pdf?script=sci_pdf>. Acesso em: 08 out. 2014.

RODRIGUES, S. B. S.; MANTOVANI, E. C.; OLIVEIRA, R. A.; PAIVA, H. N.; ALVES, M. E. B. Necessidades hídricas de mudas de eucalipto na região Centro-Oeste de Minas Gerais. Irriga, Botucatu, v. 16, n. 2, p. 212-223, 2011. http://dx.doi.org/10.15809/irriga.2011v16n2p212.

SILVA, M. R.; KLAR, A.; PASSOS, J. R. Efeitos do manejo hídrico e da aplicação de potássio nas características morfofisiológicas de mudas de Eucalyptus grandis W (Hill ex. Maiden). Irriga, v. 9, n. 1, p. 31-40, 2004.

SILVA, R. B. G.; SIMÕES, D.; SILVA, M. R. Qualidade de mudas clonais de Eucalyptus urophylla x E. grandis em função do substrato. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 16, n. 3, p. 297-302, 2012. http://dx.doi.org/10.1590/S1415-43662012000300010.

STEFFEN, G. P. K.; ANTONIOLLI, Z. I.; STEFFEN, R. B.; SCHIEDECK, G. Utilização de vermicomposto como substrato na produção de mudas de Eucalyptus grandis e Corymbia citriodora. Pesquisa Florestal Brasileira, v. 31, n. 66, p. 75-82, 2011. doi: 10.4336/2011.pfb.31.66.75.

TAIZ, L.; ZEIGER, E. Fisiologia vegetal. Porto Alegre, RS: Ed. Artmed, 2013. 918 p.

TETENS, V. O. Über einige meteorologische Begriffe, Zeitschrift Geophysic, Wurzburg, v. 6, p. 297-309, 1930.

XAVIER, A.; WENDLING, I.; SILVA, R. L. Silvicultura clonal: princípios e técnicas. Viçosa, MG: Ed. UFV, 2013. 279 p.

Downloads

Publicado

2015-12-31

Como Citar

SILVA, C. R. A.; RIBEIRO, A.; OLIVEIRA, A. S. de; KLIPPEL, V. H.; BARBOSA, R. L. P. Desenvolvimento biométrico de mudas de eucalipto sob diferentes lâminas de irrigação na fase de crescimento. Pesquisa Florestal Brasileira, [S. l.], v. 35, n. 84, p. 381–390, 2015. DOI: 10.4336/2015.pfb.35.84.897. Disponível em: https://pfb.cnpf.embrapa.br/pfb/index.php/pfb/article/view/897. Acesso em: 28 nov. 2021.

Edição

Seção

Artigos Científicos