Utilização de vermicomposto como substrato na produção de mudas de Eucalyptus grandis e Corymbia citriodora

Gerusa Pauli Kist Steffen, Zaida Inês Antoniolli, Ricardo Bemfica Steffen, Gustavo Schiedeck

Resumo


Avaliou-se a eficiência do vermicomposto na produção de mudas de duas espécies de eucalipto. O experimento foi conduzido em casa de vegetação, utilizando-se substratos constituídos por diferentes proporções de vermicomposto e turfa para a produção de mudas de E. grandis e C. citriodora. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado com sete tratamentos e oito repetições. Decorridos 100 dias após sua implantação, avaliaram-se os parâmetros: altura da planta, biomassa da parte aérea fresca e seca, volume radicular, biomassa das raízes secas e o índice de qualidade de Dickson (IQD). O tratamento constituído por 80% de vermicomposto apresentou os melhores resultados nos parâmetros altura das mudas, volume radicular e biomassa seca da parte aérea e de raízes. Para a espécie C. citriodora, a adição de vermicomposto à turfa nas proporções de 40% a 80% mostrou-se eficiente no crescimento das mudas, sendo que a primeira proporção proporcionou maior altura e massa seca da parte aérea das mudas, e a segunda, maior volume radicular. As proporções 60% e 80% de vermicomposto adicionadas à turfa favorecem a produção de mudas de E. grandis e C. citriodora.

doi: 10.4336/2011.pfb.31.66.75


Palavras-chave


Essências florestais; Substrato orgânico; Eucalipto.

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2011

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

INDEXADORES:

ASP / EbscoAGRISAgrobase / Binagre , BDPACABI DirectCCNDiadorim , DOAJe.journalsForestry CompendiumGenamics JournalSeekGoogle AcadêmicoJournals for freeLatindexLivreMiarOasisbrPeriodicaPortal da CapesRCAAPRoadSabiiaScilitRedib.

 

Pesquisa Florestal Brasileira
Brazilian Journal of Forestry Research

 

Este periódico é afiliado à Associação Brasileira de Editores Científicos.


Os originais publicados na Pesquisa Florestal Brasileira estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional