Restauração de planícies do rio Itajaí-Açu – SC: sobrevivência e crescimento inicial de espécies arbóreas nativas por tipo de solo

Maurício Pozzobon, Gustavo Ribas Curcio, Alexandre Uhlmann, Franklin Galvão, Eduardo Zimmer

Resumo


A variação na expressão dos atributos pedológicos, conjugada com peculiaridades dos processos existentes no ecossistema fluvial, exerce forte influência sobre a distribuição da vegetação nesses ambientes. As estratégias de restauração das florestas fluviais precisam respeitar essas peculiaridades e, neste caso, a escolha de espécies adequadas para iniciar o estabelecimento de uma comunidade funcional representa elemento chave. O presente estudo teve como objetivo avaliar a sobrevivência e o crescimento de nove espécies arbóreas, plantadas em três diferentes densidades e em dois tipos de solos – Neossolo Flúvico (RY) e Cambissolo Flúvico (CY), na planície do rio Itajaí-Açu, SC. As espécies que se apresentaram promissoras para o uso na restauração de ambientes fluviais, em RY sob condições de semi-hidromorfia, com elevada saturação por bases e submetidas à recorrência de pulsos de inundação, foram: C. myrianthum, A. glandulosa, I. marginata, S. terebinthifolius e R. sericea. A. cacans mostrou-se promissora sob as condições acima citadas, desde que não sujeita ao alagamento.

 


 

 



Palavras-chave


Restauração ecológica. Florestas fluviais. Rio Itajaí-Açu

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.4336/2010.pfb.30.63.171



Direitos autorais 2010

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

INDEXADORES:

ASP / Ebsco, AGRIS, Agrobase / Binagre , BDPA, CABI Direct, CCN, CIRS, Diadorim , DOAJ, e.journals, Forestry Compendium, Genamics JournalSeek, Google Acadêmico, Journals for free, Latindex, Livre, Miar, OasisbrPortal da Capes, RCAAP, Road, Sabiia, Scilit, Redib

.

Pesquisa Florestal Brasileira
Brazilian Journal of Forestry Research

 

Este periódico é afiliado à Associação Brasileira de Editores Científicos.


Os originais publicados na Pesquisa Florestal Brasileira estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional