Avaliação da qualidade do carvão vegetal de Qualea parviflora

Autores

  • Thiago de Paula Protásio Universidade Federal de Lavras (UFLA), Departamento de Ciências Florestais
  • João de Deus Pereira de Santana Universidade Federal do Piauí (UFPI)
  • Rosalvo Maciel Guimarães Neto Universidade Federal do Piauí (UFPI)
  • José Benedito Guimarães Júnior Universidade Federal do Piauí (UFPI)
  • Paulo Fernando Trugilho Universidade Federal de Lavras (UFLA), Departamento de Ciências Florestais
  • Ioleide Bispo Ribeiro Universidade Federal do Piauí (UFPI)

Palavras-chave:

Pyrolysis, Correlations, Sampling, Models

Resumo

Os objetivos desse trabalho foram verificar a influência da posição longitudinal de amostragem em Qualea parviflora Mart. na qualidade do carvão vegetal e as relações estatísticas entre as variáveis mensuradas nesse biocombustível. Foram avaliadas cinco árvores das quais foram retirados discos de 5 cm de espessura na base, DAP (1,30 m), meio e topo. A madeira foi carbonizada em uma mufla, considerando a taxa de aquecimento de 1,67 ºC min-1. Foram contabilizados os rendimentos em carvão, em líquido pirolenhoso, em gases não condensáveis e em carbono fixo e os teores de materiais voláteis, carbono fixo e cinza, além da densidade relativa aparente do carvão. Na avaliação do experimento utilizou-se um delineamento inteiramente casualizado com cinco repetições, tendo como fator de variação as posições de amostragem. Foram avaliadas as correlações lineares simples entre as características mensuradas e propostos modelos estatísticos. O carvão de Qualea parviflora apresentou grande potencial energético. Não foi constatada influência significativa da posição longitudinal de amostragem na qualidade do carvão. Deve-se considerar o teor de carbono fixo, o rendimento gravimétrico e o teor de materiais voláteis como as principais características relacionadas ao poder calorífico superior do carvão vegetal avaliado.

doi: 10.4336/2011.pfb.31.68.295

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thiago de Paula Protásio, Universidade Federal de Lavras (UFLA), Departamento de Ciências Florestais

Sou graduando em Engenharia Florestal pela Universidade Federal de Lavras. Tenho experiência na área de Recursos Florestais e Engenharia Florestal, com ênfase em Ciência e Tecnologia da Madeira e Energia da Biomassa.

João de Deus Pereira de Santana, Universidade Federal do Piauí (UFPI)

Acadêmico de engenharia florestal pela Universidade Federal do Piauí. Tem experiência na área de energia da biomassa florestal.

Rosalvo Maciel Guimarães Neto, Universidade Federal do Piauí (UFPI)

Possui graduação em Engenharia Florestal pela Universidade Federal de Viçosa (2002) e mestrado em Ciências Florestal pela Universidade Federal de Viçosa (2005). Atualmente é professor de Tecnologia da madeira da Universidade Federal do Piauí. Tem experiência na área de Recursos Florestais e Engenharia Florestal, com ênfase em Energia da Biomassa Florestal, atuando principalmente nos seguintes temas: Tecnologia da madeira, energias renováveis (biomassa florestal) e carvão vegetal.

José Benedito Guimarães Júnior, Universidade Federal do Piauí (UFPI)

Possui graduação em Engenharia Florestal pela Universidade Federal de Lavras (2007). Concluiu o mestrado em 2008 e o doutorado em 2010, ambos em Ciência e Tecnologia da Madeira, pela Universidade Federal de Lavras. Tem experiência na área de Recursos Florestais e Engenharia Florestal, com ênfase em Tecnologia e Utilização de Produtos Florestais. Atualmente é professor adjunto de Tecnologia da Madeira na Universidade Federal do Piauí.

Paulo Fernando Trugilho, Universidade Federal de Lavras (UFLA), Departamento de Ciências Florestais

Graduado em Engenharia Florestal pela Universidade Federal de Viçosa (1984), mestrado (1987) e doutorado (1995) em Ciência Florestal pela Universidade Federal de Viçosa e pós-doutorado em Engenharia Florestal pela Universidade Federal do Paraná (2005). Atualmente é professor associado III da Universidade Federal de Lavras, Lavras/MG. Possui experiência na área de Recursos Florestais e Engenharia Florestal, com ênfase em Energia de Biomassa Florestal, Qualidade da Madeira, Propriedades Físicas e Químicas da Madeira, atuando com ênfase nos temas relacionados à qualidade da madeira e do carvão vegetal, tensões de crescimento, amostragem da madeira e técnicas não destrutivas.

Ioleide Bispo Ribeiro, Universidade Federal do Piauí (UFPI)

Graduanda do curso de Engenharia Florestal da Universidade Federal do Piauí, Campus Professora Cinobelina Elvas, Bom Jesus (PI).

Downloads

Publicado

23-05-2011

Como Citar

PROTÁSIO, Thiago de Paula; SANTANA, João de Deus Pereira de; GUIMARÃES NETO, Rosalvo Maciel; GUIMARÃES JÚNIOR, José Benedito; TRUGILHO, Paulo Fernando; RIBEIRO, Ioleide Bispo. Avaliação da qualidade do carvão vegetal de Qualea parviflora. Pesquisa Florestal Brasileira, [S. l.], v. 31, n. 68, p. 295, 2011. Disponível em: https://pfb.cnpf.embrapa.br/pfb/index.php/pfb/article/view/276. Acesso em: 17 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos Científicos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>