Padrão espacial de espécies madeireiras da Amazônia pelo método de coordenadas cartesianas e espaciais

Tiago Monteiro Condé, Helio Tonini, Fernando da Silva, Paulo Eduardo Barni, Carlos Henrique Souza Celes, Raquel Fernandes de Araujo, Moacir Alberto Assis Campos, Dirceu Lucio Carneiro de Miranda

Resumo


A utilização de sistemas de informação geográfica (SIG) no planejamento florestal possibilita a análise e o reconhecimento de padrões espaciais das espécies florestais em perfil bidimensional e tridimensional. O objetivo deste estudo foi demonstrar a eficiência do método de coordenadas cartesianas e espaciais (MCCE), método de correção da localização das coordenadas UTM das árvores em concordância com a localização de campo ou cartesianas (X,Y), aliado ao cálculo do índice do vizinho natural (ANND) no reconhecimento e análise de padrões espaciais de quatro espécies comerciais madeireiras em área de manejo florestal em Caracaraí, RR, Brasil. O ANND pressupõe completa aleatoriedade espacial.Simulações foram realizadas em 9 ha, subdivididos em 100 subparcelas de 100 m2 cada. Foram coletados: o diâmetro (DAP > 10 cm), alturas comercial e total, volume comercial e as coordenadas cartesianas (X,Y) e espaciais (UTM). Foram observados padrões espaciais aleatórios para Eschweilera bracteosa e Manilkara huberi. Os padrões espaciais dispersos e raros foram mais observados em Cedrelinga cateniformis e Dinizia excelsa. O MCCE demonstrou ser um método eficiente para o reconhecimento e análise de padrões espaciais de espécies nativas da floresta tropical amazônica, facilitando o planejamento florestal mediante simulações 2D e 3D da floresta.


Palavras-chave


Sistema de informação geográfica; Manejo florestal; Índice do vizinho natural

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.4336/2016.pfb.36.86.1111



Direitos autorais 2016

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

INDEXADORES:

ASP / Ebsco, AGRIS, Agrobase / Binagre , BDPA, CABI Direct, CCN, CIRS, Diadorim , DOAJ, e.journals, Forestry Compendium, Genamics JournalSeek, Google Acadêmico, Journals for free, Latindex, Livre, Miar, OasisbrPortal da Capes, RCAAP, Road, Sabiia, Scilit, Redib

.

Pesquisa Florestal Brasileira
Brazilian Journal of Forestry Research

 

Este periódico é afiliado à Associação Brasileira de Editores Científicos.


Os originais publicados na Pesquisa Florestal Brasileira estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional