Mecanismos alternativos para manejo sustentável de pinheiro-do-paraná na pequena propriedade rural

Jorge Zbigniew Mazuchowski

Resumo


Em substituição às florestas nativas, pela abertura de fronteira agrícola, práticas agropecuárias alternativas foram introduzidas nas propriedades rurais com pinheiro-do-paraná (Araucaria angustifolia (Bert.) O. Kunt). Porém, nos últimos anos, a silvicultura tem  promovido o desenvolvimento de atividades ligadas às madeiras de pínus, eucalipto, grevílea e bracatinga frente à exaustão de madeira oriunda de espécies florestais nativas, na geração de recursos no meio rural. Ao mesmo tempo, os instrumentos legais estabelecidos inviabilizam o plantio do pinheiro por buscarem a simples preservação com medidas fiscais exacerbadas. Representando 85 % da estrutura fundiária paranaense, as pequenas propriedades buscam erradicar a espécie pelos prejuízos decorrentes. Os mecanismos propostos para manejo silvicultural dos remanescentes baseiam-se em dois pontos
centrais - alteração dos normativos legais vigentes por serem  impeditivos ao plantio, aliado ao incremento do fomento para plantio, especialmente nas áreas de Reserva Legal. Nesse sentido, dentre as experiências conduzidas pela EMATER, para estímulo ao manejo do pinheiro, destacam-se as unidades metodológicas para difusão de
tecnologia, a premiação de produtores de destaque municipal, a utilização de mecanismos de apoio para novos plantios, a formação de grupos de produtores para coleta, padronização e comercialização do pinhão em parceria industrial.

Palavras-chave


Pinheiro, fomento, difusão, legislação, associativismo.

Texto completo:

pdf




Direitos autorais 2010

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

INDEXADORES:

ASP / Ebsco, AGRIS, Agrobase / Binagre , BDPA, CABI Direct, CCN, CIRS, Diadorim , DOAJ, e.journals, Forestry Compendium, Genamics JournalSeek, Google Acadêmico, Journals for free, Latindex, Livre, Miar, OasisbrPortal da Capes, RCAAP, Road, Sabiia, Scilit, Redib

.

Pesquisa Florestal Brasileira
Brazilian Journal of Forestry Research

 

Este periódico é afiliado à Associação Brasileira de Editores Científicos.


Os originais publicados na Pesquisa Florestal Brasileira estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional