Critérios de estratificação para o ajuste de funções de afilamento em fustes de pinus

Autores

  • Hassan Camil David Universidade Federal do Paraná, Departamento de Ciências Florestais
  • Ataides Marinheski Filho Universidade Federal do Paraná, Departamento de Ciências Florestais
  • Allan Pelissari Universidade Federal do Paraná, Departamento de Ciências Florestais
  • Sylvio Péllico Netto Universidade Federal do Paraná, Departamento de Ciências Florestais
  • Emanuel Araújo Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Departamento de Silvicultura
  • Luiza Baum Universidade do Contestado

DOI:

https://doi.org/10.4336/2014.pfb.34.79.659

Palavras-chave:

Forma de fustes, Acurácia de funções, Erro padrão da estimativa

Resumo

Este trabalho teve como objetivo avaliar a acurácia de funções de afilamento ajustadas com e sem estratificação, em árvores de Pinus sp. Foram alocados três estratos pelos critérios de estratificação por diâmetro a 1,3 m do solo, fator de forma artificial e quociente de forma de Schiffel. Foram testadas as funções de Schöepfer, Kozak et al., Hradetzky, Garcia et al., Ormerod e Demaerchalk, ajustadas aos dados não estratificados, sendo selecionada aquela que apresentou o melhor desempenho quanto às estatísticas erro padrão da estimativa em porcentagem (syx%), coeficiente de determinação ajustado (R²aj.) e dispersão dos resíduos. A função selecionada foi ajustada com os dados estratificados e o ganho da acurácia da estratificação foi avaliado por dois métodos estatísticos. Como resultados, a função de Hradetzky apresentou as melhores estatísticas de ajuste. As equações obtidas para a população total e por estratos foram estatisticamente diferentes. A estratificação por fator de forma e quociente de forma forneceram reduções expressivas do erro, atingindo valores de até 50%, porém pouco ganho foi alcançado na estratificação por diâmetro a 1,3 m do solo. Concluiu-se que a estratificação por fator de forma é recomendada para o ajuste de funções de afilamento, para árvores de Pinus sp.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Hassan Camil David, Universidade Federal do Paraná, Departamento de Ciências Florestais

http://lattes.cnpq.br/7660751361478896

Ataides Marinheski Filho, Universidade Federal do Paraná, Departamento de Ciências Florestais

http://lattes.cnpq.br/8744121019585258

Allan Pelissari, Universidade Federal do Paraná, Departamento de Ciências Florestais

http://lattes.cnpq.br/4254166557545108

Sylvio Péllico Netto, Universidade Federal do Paraná, Departamento de Ciências Florestais

http://lattes.cnpq.br/3440394374596838

Emanuel Araújo, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Departamento de Silvicultura

http://lattes.cnpq.br/3124188823262093

Luiza Baum, Universidade do Contestado

http://lattes.cnpq.br/6528015232593759

Downloads

Publicado

2014-09-15

Como Citar

DAVID, H. C.; MARINHESKI FILHO, A.; PELISSARI, A.; PÉLLICO NETTO, S.; ARAÚJO, E.; BAUM, L. Critérios de estratificação para o ajuste de funções de afilamento em fustes de pinus. Pesquisa Florestal Brasileira, [S. l.], v. 34, n. 79, p. 197–206, 2014. DOI: 10.4336/2014.pfb.34.79.659. Disponível em: https://pfb.cnpf.embrapa.br/pfb/index.php/pfb/article/view/659. Acesso em: 24 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos Científicos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)