Caracterização da estrutura e desenvolvimento de modelos para quantificação do potencial madeireiro em povoamento não manejado de Araucaria angustifolia

Rafaella De Angeli Curto, Patrícia Povoa de Mattos, Evaldo Muñoz Braz, Randolf Zachow, Sylvio Péllico Netto

Resumo


Objetivou-se caracterizar um povoamento não manejado de Araucaria angustifolia e desenvolver modelos para quantificação do potencial madeireiro, visando subsidiar a elaboração de planos de manejo em povoamentos com condições semelhantes. O trabalho foi desenvolvido em um povoamento estabelecido em 1946, na Floresta Nacional do Açungui, no município de Campo Largo, estado do Paraná, com histórico de apenas um desbaste, entre 1970 e 1980. A partir da frequência dos indivíduos por classe diamétrica, notou-se condição de povoamento estagnado em competição, com coorte no início da distribuição. Com a aplicação da função densidade de probabilidade de Weibull-3P, do modelo de Trorey e do polinômio do 5º grau por classe diamétrica, foi possível confirmar a estimativa do potencial madeireiro do povoamento. Essa análise indicou que o plantio apresenta produção de madeira média anual abaixo do potencial da espécie, sendo recomendável condução de desbaste para favorecimento de árvores remanescentes. Com a função densidade probabilidade selecionada, Weibull-3P, é possível projetar a distribuição diamétrica do povoamento, quando analisada de forma complementar com informações de crescimento em diâmetro, caso este permaneça não manejado. Certamente, o potencial ótimo de produção madeireira poderia ter se manifestado em situação onde a condução de manejo ocorresse durante todo o ciclo previsto.

Palavras-chave


Manejo florestal; Floresta Nacional; Distribuição diamétrica

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.4336/2014.pfb.34.80.764



Direitos autorais 2014

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

INDEXADORES:

ASP / Ebsco, AGRIS, Agrobase / Binagre , BDPA, CABI Direct, CCN, CIRS, Diadorim , DOAJ, e.journals, Forestry Compendium, Genamics JournalSeek, Google Acadêmico, Journals for free, Latindex, Livre, Miar, OasisbrPortal da Capes, RCAAP, Road, Sabiia, Scilit, Redib

.

Pesquisa Florestal Brasileira
Brazilian Journal of Forestry Research

 

Este periódico é afiliado à Associação Brasileira de Editores Científicos.


Os originais publicados na Pesquisa Florestal Brasileira estão disponibilizados de acordo com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional